Glossario de Termos Técnicos – B/C

Escrito por

 

Glossário de Termos Técnicos

” B / C “

 A   –   D / E   –   F / G   –   H / I / J   –   L / M   –   N / O / P   –   R / S   –   T / U / V / X / Z

Baga – Fruto carnoso, indeiscente (só libera as sementes quando apodrece ou é comido).

Bactérias do solo – Bactérias existentes principalmente em solos moles, férteis, que vivem livres ou em simbiose com as plantas.
Algumas espécies realizam importantes trocas metabólicas no solo (fixam o nitrogênio atmosférico), outras são capazes de degradar quase todo tipo de material orgânico, liberando, para o ar, água e solo todas as substâncias químicas nele existentes e que serão aproveitadas mais tarde por outros seres vivos.

Bactéria.
(1) Organismos unicelulares que podem se multiplicar em ambientes orgânicos não vivos, sem precisar de oxigênio (bactérias anaeróbias).
Servem como base de várias cadeias alimentares. Podem ser patogênicas ou benéficas.

(2) Organismos vegetais microscópicos, geralmente sem clorofila, essencialmente unicelulares e universalmente distribuídos.

Biofertilizante – Produto que contenha princípio ativo apto a melhorar, direta ou indiretamente, o desenvolvimento das plantas .

Bráctea –  Folha modificada em cuja axila nasce uma flor ou uma inflorescência.

Briófitas – Plantas verdes terrestres, não vasculares. Por exemplo, musgos e hepáticas.
(2) Vegetal de pequenas dimensões, sem canais internos condutores de seiva, como os musgos .

Broto – Lançamento, revento, renovo. É a planta proveniente de uma touça.
Caule embrionário, incluindo folhas rudimentares, freqüentemente protegidas por escamas especializadas.

Bulbo – Estrutura especial que contém, em forma rudimentar, caule com gemas e primórdios de raízes.

Biomassa – quantidade de matéria orgânica presente num dado momento numa determinada área, e que pode ser expressa em peso, volume, área ou número.

Glossário de Termos Técnicos – C

Capacidade de Infiltração – Taxa máxima que um determinado solo pode absorver, de água, por unidade de superfície.

Cactáceas – Família de plantas peculiarmente destituídas de folhas e que têm o caule muito engrossado, em virtude de amplas reservas de água.
Quase sempre conduzem espinhos. Flores ornamentais, dotadas de numerosas pétalas e estames, frutos por vezes comestíveis (Resolução CONAMA 012/94).

Caducifólia – Plantas ou vegetações que não se mantêm verdes durante todo o ano, perdendo as folhas na estação seca ou no inverno.

Calcário.
(1) Rocha que contém essencialmente carbonato de cálcio (CaCO3) na sua composição.

(2) Rocha formada por litificação de lama calcária, areia calcária, fragmentos bioclásticos, etc.

Caméfitos – Plantas sublenhosas e/ou ervas com gemas e brotos de crescimento situados acima do solo, atingindo até 1m de altura e protegidos durante o período desfavorável, ora por catáfilos, ora pelas folhas verticiladas, ocorrendo preferencialmente nas áreas campestres pantanosas.

Casca – Tecido que fica por fora do cilindro de lenho divisível, usualmente na velhas árvores em: casca interna (viva), líber, casca externa (morta) e ritidoma.

Cascalho – Depósitos de fragmentos arredondados de minerais ou rochas com diâmetros superiores a 2 mm.
De acordo com os valores crescentes dos diâmetros, podem ser reconhecidos os grânulos (2 a 4 mm), seixos (4 a 64 mm), calhaus (64 a 256 mm) e matacões (maiores que 256 mm).

Catáfilo – Folha modificada, escamiforme, incolor e carnosa cuja função é proteger as gemas.

Catkin – Espiga escamada de flores reduzidas, normalmente unissexuais.
O termo não deve ser aplicado para designar estróbilos estaminados ou masculinos das coníferas.

Cerne – Parte interna do lenho da árvore envolvida pelo alburno, constituída de elementos celulares já sem atividade vegetativa, geralmente caracterizada por coloração mais escura.

Calcário Dolomítico – Adubo cálcico que tem a propriedade de reduzir a acidez do solo.

Cálice – Conjunto de sépalas de uma flor.

Ciliar – matas em volta de rios e lagos.

Clorofila – Pigmento verde das plantas que tem participação fundamental no processo de fotosíntesse.

Colmo – Caule de nós bem definidos e entrenós maciços (ex.: cana de açúcar) ou ocos (ex.: bambus); caule típico das gramíneas.

Composto Orgânico – Adubo cuja composição se baseia em material orgânico decomposto.

Ciclo da decomposição – Tudo o que morre constitui a dieta de um grupo de organismos denominados decompositores, como os fungos e bactérias.
Ao se alimentar, eles dividem o material morto em pedaços cada vez menores, até que todas as substâncias químicas sejam liberadas no ar, solo e água para aproveitamento posterior.

Ciófitas – Plantas de lugares sombrios.

Cobertura morta – Camada natural de resíduos de plantas espalhados sobre a superfície do solo, protegendo-o da insolação, do impacto das chuvas e, portanto, do perigo de erosão.
A cobertura morta, rica em nitrogênio, tem ainda a função de reter a umidade do solo, necessária ao desenvolvimento de lavouras sadias.

Colmos – Caule das plantas gramíneas, entre a raiz e a espiga.
Caule pouco consistente e sem nós do junco e da junça.
Palha comprida de que se tiraram os grãos para cobrir as habilitações pobres nos campos.

Conífera – Espécie vegetal perencente ao grupo de árvores e arbustos que produzem cones e são tipicamente perenes, com folhas em forma de agulha.
Seu principal representante é o pinheiro.

Coriácea – Tipo de folha que possui textura semelhante a couro e se quebra facilmente.

Corola – Conjunto de pétalas de uma flor.

Clorofila – pigmento existente nos vegetais, de estrutura química semelhante à hemoglobina do sangue dos mamíferos, solúvel em solventes orgânicos.
Capta a energia solar para realização da fotossíntese.

Compostagem.
(1) Reaproveitamento da fração orgânica do lixo transformando-o em adubo orgânico.

(2) Técnica que consiste em deixar fermentar uma mistura de restos orgânicos vegetais e animais, a fim de se obter um produto homogêneo (o composto) de estrututra grumosa, muito rica em humos e microorganismos, que é incorporada ao solo a fim de melhorar a estrutura deste, as suas características e a riqueza em elementos fertilizantes.

(3) Método de tratamento dos resíduos sólidos (lixo), pela fermentação da matéria orgânica contida nos mesmos, conseguindo-se a sua estabilização, sob a forma de um adubo denominado “composto”.
Na compostagem normalmente sobram cerca de 50% de resíduos, os quais devem ser adequadamente dispostos.

(4) Trata-se da produção de adubo orgânico, esta técnica compreende a elaboração de uma mistura de restos de seres vivos capaz de maximizar a fertilidade do solo.

Composto orgânico – É um produto homogêneo obtido através de processo biológico pelo qual a matéria orgânica existente nos resíduos é convertida em outra, mais estável, pela ação principalmente de microorganismos já presentes no próprio resíduo ou adicionado por meios de inoculantes.

Conservação do solo – conjunto de métodos de manejo do solo que, em função de sua capacidade de uso, estabelece a utilização adequado do solo, a recuperação de suas áreas degradadas e mesmo a sua preservação.

Correção do solo – Conjunto de medidas, especialmente as técnicas agrícolas, que contribuem para sanear o solo e melhorar suas características, elevando assim a produtividade.

Corretivo de Acidez ou alcalinidade – (1) Produto que promova a modificação da acidez ou alcalinidade do solo, sem trazer nenhuma característica prejudicial (Decreto 86.955/82).

Corretivo de salinidade – (1) Produto que promova a diminuição de sais solúveis no solo (Decreto 86.995/82).

Criptófitos – Categoria de plantas cujas gemas ficam protegidas sob o solo ou água.

Curso de água Efluente – Rio alimentado por águas subterrâneas.

Curso de água Intermitente – Curso de água cujo escoamento é uma resposta direta e imediata à precipitação ou ao abastecimento por uma fonte intermitente.

Fontes: www.ambientebrasil.com.br  /  www.caxias.rs.gov.
Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: jacilluch