Como escolher perfumes

Escrito por

 

Escolher um perfume é um dia de trabalho duro. A decisão não deve ser apressada pelo balconista.
Este ou esta deve ter a sensibilidade de captar os desejos do cliente para apresentar as diferentes marcas e ter infinita paciência.
Experimentar mais de quatro fragrâncias na mesma hora fará confusão com certeza. O melhor é sentir umas três fragrâncias, ir dar uma volta e continuar.

O cérebro impressionado pelo olfato poderá confundir e nem sempre a escolha estará correta. Arrependimentos são inevitáveis e o frasco ficará no fundo do armário ou será presenteado para alguém.
Devido às muitas misturas de ingredientes usados na fabricação do produto algumas delas poderão ocasionar dores de cabeça.

Quando fixado na pele o odor poderá ficar muito diferente do sentido no papel de amostra. Nossa pele, odor inerente ao nosso corpo e suor torna infinitamente variável de um perfume para o outro.

Aprenda a usar o perfume

Também um cuidado devemos ter: não se usa perfume na pele exposta ao sol, poderá haver fotosensibilização, ocasionando manchas indeléveis.
Atrás das orelhas, na curva interna dos braços e joelhos, no torso, lugares onde o corpo tem mais calor são os locais melhores.

Use perfume com parcimônia. Não é preciso usar em demasia, impregnando o ambiente e deixando as pessoas sufocadas.
Demonstra arrogância, falta de respeito pela individualidade e perfumes dos outros.
O perfume está na história do mundo.

 

Perfumar-se demonstra respeito ao invólucro de nosso ser que chamamos corpo.
Nossa mente envolta em um odor agradável e que nos faz sentir bem nos ajuda a nos relacionar com outros seres. 

Mas prepare-se para a rejeição instantânea de gatinhos e cães.
Eles preferem você sem perfume, com seu odor natural.