Preparando a Madeira para a Pintura

Escrito por

A madeira sempre exigirá um preparo especial antes de receber camadas de tinta – e ele pode variar de portas para janelas e móveis. Veja a seguir como deixá-la pronta para a pintura.

Existem diferentes formas de preparar a madeira para ser pintada. Isso varia conforme seu tipo, o objeto do qual faz parte e até mesmo se já foi pintada antes.

A seguir você encontra um guia completo para acertar na hora de deixá-la pronta para um novo visual.

Como Preparar a Madeira para a Primeira Pintura e Repintura

A ocasião mais básica para o preparo da madeira é na ocasião de da primeira pintura. Você deverá lixá-la bem para eliminar as farpas e, em seguida, aplicar uma demão de Fundo Branco Fosco.
Sua diluição deverá ser de até 30% de água ráz, dependendo da absorção da superfície.

Corrija as imperfeições com massa a óleo. Após a secagem, lixar novamente, eliminar o pó e finalmente aplicar a tinta.

Na repintura sobre madeira, o procedimento é semelhante ao da primeira pintura, dispensando-se a aplicação de fundo branco fosco.

Primeira Pintura de Verniz Sobre Madeira

verniz porta madeiraLixe a madeira para eliminar as farpas. Aplique uma demão de selador para madeira, com diluição de até 100% de thinner especial para selador em caso de produtos concentrados – e dependendo da absorção da superfície.

Após a secagem, lixar novamente, eliminar o pó e aplicar o verniz.

Na repintura, o procedimento é semelhante ao da primeira pintura, dispensando-se a aplicação de selador para madeira.

Emassamento de Madeira

Aplique massa para madeira YL 1424/Cores para eliminar defeitos como buracos e rachaduras. Eles podem ser corrigidos perfeitamente através da aplicação do produto com uma espátula.

Use a massa com a cor mais próxima da madeira. Para isso, a superfície precisa estar limpa, seca e isenta de pó. Deixe secar bem antes de promover o lixamento.

Massa corrida para madeira ou parede apresenta consumo na faixa de 5 a 8 m2 por galão.

Lixas para Madeiras

lixando-mandeiraAs lixas são fundamentais para obter um bom acabamento. O objetivo do lixamento é eliminar desigualdades, fibras arrepiadas e pequenos danos na madeira.
Isso permite o nivelamento e o alisamento da superfície, proporcionando as condições ideais para a aplicação do acabamento desejado.

O lixamento é feito também entre demãos de seladoras ou fundos, antes de aplicar o produto final e, em muitos casos, até entre as demãos do produto final.

Para se obter um lixamento adequado, é necessário utilizar a lixa apropriada para madeira e utilizar uma sequência gradual de granas.

Não há como errar nesta sequência: basta lembrar que, quando for mudar de lixa na madeira, a próxima deve ter uma grana no máximo 50% maior que a da lixa anterior.
Por exemplo, se você usou uma lixa de grana 150, a próxima deve ser de grana 220, e assim sucessivamente.

Na madeira, pode-se começar com lixa grana 180, depois 240, podendo-se também utilizar grana 280 para deixar a superfície mais lisa.
O lixamento deve seguir o sentido dos veios, pois dessa forma os riscos praticamente não aparecem, confundindo-se com os poros da madeira.

Para aglomerado e MDF, devem ser usadas lixas de grana acima de 150.
Já no compensado laminado, que normalmente vem lixado de fábrica, basta usar somente grana 220 para iniciar o acabamento.

Para preparar a superfície para repintura, use lixa 240 ou 280, e, no lixamento intermediário da seladora, fundo ou verniz, a sequência de grana das lixas deve ser 280/320/360.

Nesses casos, não é desejável aprofundar muito a abrasão, para não correr o risco de arrancar o material da madeira, e sim dar continuidade ao polimento da superfície, tirando o arrepiado e tornando o acabamento acetinado.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: oSiNaReF, Gabriel GM