Bronquite na Infância: Como Prevenir

Escrito por

Asma e bronquite são duas enfermidades diferentes, mas ambas muito semelhantes – e frequentes na infância.

Enquanto a asma tem fundo alérgico e componente genético, a bronquite é uma inflamação das vias respiratórias e é causada por fatores externos bem determinados.

Para determinar o tratamento correto, é fundamental distinguir uma da outra.

A bronquite pode ser curta duração (aguda) ou de longa duração e recorrente (crônica). Os casos aumentam bastante com a chegada do outono e do inverno e a queda das temperaturas, sobretudo entre crianças.

Saiba a seguir como identificar a bronquite, como tratá-la e, ainda mais importante, como evitá-la.

Causas e Sintomas da Bronquite Infantil

A bronquite na infância pode ter causa viral, bacteriana ou até mesmo apresentar ambas.

bebe doenteNo caso da bronquite bacteriana, o fumo durante a gravidez ou passivo, o ambiente contaminado (presença de ácaros ou mofo), a circulação de animais com pelos, algumas medicações, alimentos e aditivos químicos podem desencadeá-la.

Porque seus sistemas imunológicos ainda não estão totalmente desenvolvidos, bebês e crianças estão mais sujeitos a desenvolver a bronquite.

Outro fator é o fato de estarem em maior contato com outras crianças e de circularem por locais potencialmente contaminados, como parquinhos.

A bronquite aguda normalmente é viral. Os sintomas iniciais incluem tosse seca, mas logo, com a presença abundante de muco, se torna produtiva, com catarro.

A garganta, os seios paranasais e o nariz do pequeno adquirem uma irritação, que rapidamente chega aos pulmões. Poderá ocorrer desconforto no tórax.

Os brônquios se inflamam e a respiração se torna mais trabalhosa. Há o famoso chiado no peito.

Com essa fragilização do sistema respiratório, bactérias podem se instalar. Ocorre febre.

cigarro

Já a bronquite crônica se desenvolve ao longo do tempo, como uma continuidade não resolvida da bronquite aguda. Ela começa a se caracterizar se após três meses a bronquite ainda estiver ativa.

Seu agravamento leva a uma dificuldade progressiva para respirar, caminhar ou executar mais movimentos físicos, já que o ar inspirado nunca é devidamente absorvido.

A principal causa da bronquite crônica é a fumaça do cigarro, seja ela inspirada ativa ou passivamente.

Tratamento da Bronquite Infantil

Dependendo do estágio da bronquite, a princípio não é necessário o uso de antibióticos. Se a bronquite for causada por vírus, é totalmente inefectiva, e o quadro cederá em cerca de uma semana.

crianca asmaPara amolecer e favorecer a expulsão do muco, é importante que a criança beba bastante água. E se a tosse for um canal de eliminação de catarro, evite xaropes.

Estes só devem ser administrados em caso de tosse seca.

Em qualquer um desses casos a criança deverá visitar o pediatra. É fundamental que seja feito o diagnóstico exato da bronquite, seja ela viral, bacteriana, combinada, aguda ou crônica.

O diagnóstico inclui a realização de raio X torácico, testes de funcionamento do pulmão, exames de expectoração e oximetria do pulso.

Às vezes a hospitalização é necessária.

Se não for, para administrar dores e febres, use paracetamol e dê muito líquido ao pequeno. Ele deverá descansar bastante e, se for o caso, usar um vaporizador para aliviar a respiração.

Um antitussígeno ou um antiinflamatório podem ser receitados.

Jamais fume perto de um doente de bronquite.

Uma alimentação correta também poderá ser de enorme ajuda na recuperação da bronquite.

A clássica canja de galinha é bastante líquida e ajuda a desmanchar o muco. Se adicionar alho, cebola ou gengibre, o sistema imunológico se fortalece.

É possível reduzir o catarro, também, com sopa quente de cevada.

Corte laticínios como requeijão, coalhada e iogurtes: eles tendem a estimular a formação de muco.

Prefira frutas frescas como acerola, limão, laranja, abacaxi, e outras cítricas.

Medidas para Evitar a Bronquite Infantil

menina doente pediatraExistem várias maneiras de evitar que o seu filho desenvolva um quadro de bronquite.

O primeiro deles é livrar o ambiente do fumo.

Em seguida, é importante que a casa esteja sempre limpa, livre de ácaros: lave a roupa constantemente, use fronhas e lençóis antiácaros, prefira piso frio a tapetes e carpetes.

Animais domésticos devem estar sempre com o banho em dia e bem penteados. Não devem circular pelos quartos da casa.

Procure por focos de mofo e infiltrações pelas paredes e tetos. Fungos ambientais são altamente irritantes ao trato respiratório.

Por fim, uma alimentação com poucos laticínios e a prática de esportes aquáticos, como é o caso da natação, podem contar muito no combate à bronquite.