Dirigindo Entre Carros e Motos: Evite Acidentes

Escrito por

O motorista precisa ter sempre em mente a responsabilidade que está embutida no ato de dirigir, seja qual for o tipo de veículo. Confira a seguir algumas dicas de segurança para carros e motos.

Dicas Gerais de Segurança ao Dirigir

carroNão desviar a atenção do trânsito, reduzindo a velocidade e tomando maior cuidado quando as condições exigirem. Isso inclui trânsito intenso e concentração de pedestres.

Circular com maior cuidado nos locais com visibilidade prejudicada. Cruzamentos, em curvas, próximos a veículos de grande porte e outros. Sinalizar sempre as manobras, inclusive mudanças de faixas.

Reconhecer e ser cuidadoso em relação aos pontos cegos do veículo, para frente e para trás. Lembre que o ajuste adequado dos espelhos diminui os pontos cegos traseiros.

Respeito à sinalização e uma atenção extra nos cruzamentos. Para tanto, reduza a velocidade na aproximação e pare sempre que indicado ou necessário.

Álcool e Direção: Conheça a Lei

Sobre álcool e direção: esta é uma combinação perigosa, demonstrada em diversos estudos.

Um deles, publicado no “Journal of Studies on Alcohol, USA”, indica que, se a concentração de álcool no sangue for de 1 a 1,49 g/litro, o risco de morrer no trânsito, para condutores na faixa de 21 a 34 anos, é 34 vezes maior do que o risco de um motorista que não bebeu.

Se for igual ou maior do que 1,5 g/litro, o risco dá um salto para 572 vezes maior.

Atualmente no Brasil o limite é zero. Ou seja, quem ingerir qualquer quantidade de bebida alcoólica e dirigir está cometendo infração gravíssima (7 pontos).

O motorista será multado em R$ 2.934,00 e ter a CNH suspensa por 12 meses. Poderá ser preso por um período de seis meses a três anos, mesmo se não causar acidentes, e perder a possibilidade de voltar a ter carteira de motorista por dois meses a cinco anos.

Motos no Trânsito


Há as motos no trânsito,  nem sempre respeitando as prioridades da faixa de rolamento. Algumas vezes fazendo manobras temerárias.

Os motoqueiros se queixam dos motoristas e estes se queixam dos motoqueiros, pode-se dizer que é uma convivência tensa. Mas não devemos esquecer que são as motos que estão na ponta mais frágil.

Para evitar acidentes tenha atenção à via e suas condições, principalmente àquilo que pode desequilibrar o motociclista. Pista molhada, faixas escorregadias exigem redução de velocidade e adoção de maior cuidado nesses casos.

Freie adequadamente, tendo cuidado para não bloquear as rodas. Os fabricantes recomendam utilizar simultaneamente o freio dianteiro e o traseiro, lembrando que é o dianteiro que proporciona maior eficiência na frenagem.

Ser visto é fundamental para o motociclista. Por isso, circular sempre com o farol aceso (como exige a lei, de dia e de noite), vestimentas e capacetes de fácil visualização. Coletes e acessórios refletivos também são muito importantes.

Evitar a circulação entre filas de veículos.

Acessórios de Segurança para Motociclistas

Cuidado com a proteção individual que, em um acidente, dependerá, em grande medida, do uso de vestimentas, luvas, calçados e capacetes adequados. Estes últimos fixados adequadamente e, de preferência, do tipo fechado e com viseira.

Os capacetes devem ter etiquetas refletivas, conforme Resolução Contran 270/08. Lembrando que os capacetes certificados pelo INMETRO podem ter a indicação também de um prazo de troca recomendável quando o o item não sofreu impacto.

Geralmente a cada três anos. No caso de impacto, o capacete deve ser trocado.

Orientar caronas sem experiência sobre como colocar o capacete adequadamente, posicionar-se no banco e apoiar os pés sobre os pedais, além de como se comportar durante o trajeto, Que é segurando pela cintura e acompanhando as inclinações do motociclista.

Em relação à motocicleta, cuidado extra com os pneus, verificando sempre a banda de rodagem e a pressão adequada, a manutenção de todo o sistema de freios e de iluminação e sinalização; ou seja, farol, lanternas, luzes das setas e de freio.

Maus Hábitos de Motociclistas

motociclistaNão cultivar hábitos seguros, além de contribuir para ocorrências de acidentes, podem trazer penalidades, como as multas. Entre eles estão:

• Conduzir sem usar capacete de segurança com viseira ou óculos de proteção, de acordo com as normas e especificações aprovadas pelo Contran.

• Fazer malabarismo ou equilibrar-se apenas sobre uma roda.

• Trafegar com os faróis apagados.

• Transportar criança menor de sete anos ou que não tenha condições de cuidar de sua própria segurança.