Salsa (Petroselinum Crispum)

Escrito por

Nome botânico: Petroselinum crispum Hoffman
Nome popular: salsa, salsinha
Petroselinum crispum
Nome popular: salsa crespa (foto)
Angiospermae – Família Apiaceae (ex-Umbeliferae)
Origem: Sudeste da Europa e Oriente.

Descrição

Planta herbácea de ciclo curto, pouco ramificada pode crescer até 1,0 m de altura.

Suas raízes são tuberosas, cor branca a amarelada consideradas medicinais. As folhas são compostas de inúmeros folíolos recortados de odor forte e sua flores são brancas em inflorescência tipo umbela.

São conhecidas a salsa lisa, a salsa portuguesa de folíolos grandes parecida com as do coentro e a salsa crespa, todas com o mesmo nome botânico.

O ciclo poderá variar conforme a região, sendo a média de 60 dias no verão e 80 dias no inverno nas regiões de clima frio ou de altitude.

Pode ser cultivada em todo o país.

Modo de Cultivo da Salsa

salsaLocal ensolarado e solo do tipo arenoso e preparado com adição de abonos. A temperatura de cultivo deve ficar entre um mínimo de 4ºC e um máximo de 32ºC.

Para preparar o canteiro retirar outras plantas do local, pois salsa é alelopática e não aprecia consorciação com outras hortaliças.

Destorroar e aerar o solo numa profundidade de 20 cm, adicionando cerca 100 g/m2 de adubo granulado NPK formulação 10-10-10 e cerca de 1,0-3 kg/m2 de adubo animal de curral bem curtido, incorporando na terra, nivelando a seguir.

Semeadura da Salsa

salsaA semeadura é direta em canteiros ou vasos, embora possa ser semeada em bandejas fundas para posterior transplante.

O espaçamento de cultivo para canteiros recomendado é de 0,40 m na linha e de 0,10 m entre plantas e a profundidade de semeadura é de 1 cm, cobrindo com areia de construção.

Regar a seguir e manter certa umidade para facilitar a germinação que ocorre de 10 a 28 dias.

Conforme a região e a estação do ano a colheita comercial ocorre entre 55 dias no verão e 75 dias no inverno.

Em hortas caseiras a partir do momento que a planta atinge uns 15 cm de altura já podemos começar a retirar algumas folhas de cada pé para utilizar nas receitas.

Quando florescer a qualidade das folhas diminui, muitos costumam cortar o pendão floral assim que surge. Mas é uma forma de conseguir sementes, diminuindo o investimento de sua aquisição.

Uso Medicinal da Salsa

As folhas e raízes tem elementos medicinais, sendo seu óleo essencial rico em miristina, limonene, sesquiterpenos, Vitamina C e A, sendo encontrado maior teor de Vitaminas do complexo B nas folhas.

O odor característico é devido à presença de um alcalóide , o éster metílico.

Na medicina popular é considerada ótima para tratamento de úlceras, ajudando na cicatrização, assim como na icterícia.

Após o uso na cozinha, lavar bem as mãos, pois a pele manchada com o suco da salsa poderá apresentar manchas de sensibilidade ao ser exposta ao sol.

Uso Culinário da Salsa

bouquet garni

 

Faz parte desde sempre de pratos salgados, como ingrediente de enfeite e misturada a molhos e saladas.

Junto com a cebolinha, ela forma o cheiro verde.

O bouquet garni dos franceses é uma seleção de ervas onde entra salsa, tomilho, orégano, louro, folha de alho e varia com a adição de outras ervas conforme a região.

Porque ela perde a cor e a consistência durante o cozimento, recomenda-se a acrescentar nas receitas no fim do cozimento.