Fio e Pente: Como Escolher o Melhor Par Para Seu Tear

Escrito por

Tecer é mágico, como sempre gosto de dizer!

Somente quem tem a oportunidade de ver a padronagem surgir diante dos olhos pode descrever a sensação maravilhosa que é.

No entanto, para chegar a este ponto, várias outras questões devem ser resolvidas – entre elas a mais fundamental de todas para um tecelão: qual o melhor fio para o pente (ou pentes) que tenho, e vice-versa?

O Pente nos Teares de Pente Liço e Pedal

1 pqComo já descrito em outro post neste canal, os teares de pente liço e de pedal possuem vários componentes essenciais ao seu funcionamento, dentre eles o pente (que pode ser de metal, no caso de teares de quadros;) ou de polipropileno (no caso de teares de pente liço).

A função do pente é, primeiramente, separar os fios da urdidura de maneira uniforme, além de manter a largura média da peça (digo “média” porque durante a confecção do tecido é normal uma pequena perda, devido ao acréscimo da tensão do fio da trama).

Usa-se o pente, também, para “bater” as duítes, de modo a ficarem retas e devidamente intercaladas ao urdume.

Assim, a relação urdume tenso x batida do pente produzem um tecido devidamente tramado, que pode ser mais firme quanto mais forte a batida.

Os Dentes e a Passagem dos Fios

pente tearO pente possui espaços para a passagem dos fios, que são conhecidos como “dentes”.

Estes espaços estão corretamente separados, e podem ser mais largos ou mais estreitos, de acordo com o tipo de fio a ser empregado.

Deste modo, em um espaço de 1 cm, podemos ter passagem de apenas 1 fio (como é o caso de lãs grossas, cordões, etc), até 30 a 36 fios ou mais, incrivelmente finos, como ocorre na tecelagem industrial.

A relação número de fios/cm nos dá, portanto, uma boa ideia de como escolher o pente e o fio na hora de urdir o tear.

A Escolha dos Pentes para Cada Trabalho

Para teares de pente liço, podemos ter pentes 1:1 (1 fio/cm) até 4:1 (4 fios/cm), uma vez que o polipropileno não é resistente o suficiente para confecção de dentes muito mais estreitos.

No caso de pentes de metal, a resistência do material permite espessuras muito pequenas, e portanto, dentes bem estreitos.

Quem tece sempre tem mais de um pente, de espessuras variadas, nem que sejam somente dois.

Claro, isso eu dizia a mim mesma quando comecei: “dois pentes são suficientes”.

Agora, descobri que gosto de ter um de cada espessura, para cada tear que tenho. Assim são, vejamos… três para o tear de pente liço 40 cm, três para o tear de pente liço 60 cm, quatro para o tear de mesa 40 cm, quatro para o tear de pedal…

Mas não precisa ser assim, pois é possível adaptar o fio ao pente que você já possui.

O teste da régua para a escolha do pente certo

Para sabermos qual pente se adapta melhor ao fio desejado, existe um “truque” fácil que nos dá uma ideia bastante aproximada do que esperar para a padronagem mais simples. Esse truque também serve de base para todas as outras padronagens, o ponto tela (por cima de 1, por baixo de 1).

frio tearSe nosso tecido for “balanceado”, ou seja, se serão usados fios de mesma espessura tanto na urdidura quanto na trama, o que se faz é o “teste da régua”: pegue uma régua normal, de metal ou plástico, e enrole o fio a ser utilizado no espaço de 1 cm.

Em alguns países, como o Estados Unidos, por exemplo, não se usa o sistema métrico, e portanto as medidas são feitas em unidades tais como polegadas, pés, jardas. De modo que é comum encontrarmos referências do teste para 1 polegada.