Dieta sem Glúten: Mitos e Verdades

Escrito por

Uma dieta sem glúten é indicada para quem sofre da doença celíaca – ou seja, quem tem intolerância à mistura de proteínas denominada glúten.

Essas pessoas não conseguem digeri-la adequadamente; consequentemente, seus corpos acabam desenvolvendo dores e inchaços abdominais, além de diarreias, vômitos, perda de peso, anemia, fraqueza de unhas e cabelos e alteração do ciclo menstrual.

No entanto cada vez mais indivíduos não-celíacos tem aderido à dieta sem glúten com o objetivo de perder peso.

Entenda a seguir como funciona a dieta sem glúten e como ela age no organismo de pessoas saudáveis, ou seja, não celíacas.

O Glúten e a Doença Celíaca

farinha manteigaO glúten é formado pela união de diferentes tipos de proteínas encontradas naturalmente em cereais como o trigo, o centeio e a cevada.

A aveia não contém glúten, mas muitas vezes é processada em fábricas que trabalham outros cereais, contaminando-a.

Outros exemplos de alimentos que contém glúten são o malte e todos os derivados dos já mencionados trigo, centeio, cevada e aveia, tais como farinhas, pães, massas, bolos, biscoitos e temperos industrializados.

Aliás, é sempre importante ler cuidadosamente os rótulos de produtos industrializados em geral, já que o glúten frequentemente faz parte de muitos deles. É o caso das salsichas – e de alguns medicamentos e até mesmo de cosméticos, como o batom.

Para os celíacos, mesmo o contato com pequenas porções de glúten pode desencadear reações inflamatórias severas.

A Dieta Sem Glúten

panetone caféTendo em vista o impacto que os alimentos que contém glúten possuem sobre o organismo dos celíacos, seria fácil entender como funciona uma dieta livre dessa substância: basta eliminar os itens citados no capítulo anterior, e sempre verificar rótulos.

Mas não é tão simples assim: é fundamental que o paciente procure um nutricionista para aprender como compensar a falta dos nutrientes presentes nos alimentos com glúten.

Os alimentos permitidos se limitam às frutas (consuma com casca sempre que possível), vegetais, milhos e derivados, carnes e peixes (podem ser consumidos à vontade), ovos, fécula de batata e mandioca, açúcar, chocolates, gelatinas, sorvetes, sal e óleos.

O mercado também já oferece pães e massas sem glúten.

Muitas pessoas saudáveis, que não sofrem com a ingestão do glúten, no entanto, tem procurado seguir essa dieta – afinal, cortar pães, massas e outros farináceos ajudam muito no emagrecimento.

Além disso, acredita-se que a silhueta ficaria menos inchada e o organismo menos intoxicado.

A dieta sem glúten, no entanto, não é exatamente igual para quem não sofre de doença celíaca. Isso porque o glúten é importante para o equilíbrio do organismo das pessoas saudáveis.

Cuidados com a Dieta Sem Glúten para Emagrecimento

pao com manteigaNa verdade, se você não sofre reações ao glúten, essa dieta não terá o mesmo impacto na sua saúde – embora possa, de fato, levar a alguma perda de peso.

Isso porque, ao contrário do que se acredita, o glúten é benéfico ao organismo.

Em primeiro lugar, o glúten não se torna “cola” dentro dos intestinos e é perfeitamente digerido por organismos normais. Apenas indivíduos celíacos desenvolvem inchaços e alergias.

Uma ampla restrição de glúten na alimentação aumenta a propensão à depressão, ansiedade, falta de saciedade, insônia e, às vezes, alterações hormonais.

É comum, ainda, a queda no número de bactérias benéficas nos intestinos.

Outro aspecto relevante é que alimentos com glúten costumam ser as principais fontes de carboidratos da nutrição. Em medidas equilibradas, o carboidrato é de grande importância a uma dieta balanceada. Desconfie de dietas de ampla restrição a essa substância.

Portanto, é muito importante que a adoção da dieta sem glúten para fins de emagrecimento tenha orientação e acompanhamento médico: se mal realizada, ela traz riscos.

Vale notar, ainda, que o glúten em si não engorda; na verdade, ele está presente em alimentos calóricos, o que é completamente diferente. Prova disso é que alimentos como pães e massas em versões sem glúten podem engordar tanto quanto os originais.