Eletricidade: Acabe com a Fuga de Energia

Escrito por

Uma das causas de uma conta de luz alta demais é a fuga de energia. Entenda o que é, reveja sua instalação elétrica e pague menos no mês que vem.

Você tomou todas as medidas para reduzir o consumo de energia elétrica, mas sua conta de luz continua mais alta do que deveria. Isso pode estar acontecendo por conta de desajustes na sua instalação elétrica.

Em outras palavras, um fluxo de corrente indesejado e inesperado de corrente elétrica pode estar “escapando”, causado pela baixa isolação de um condutor (fio) ou de equipamento.

Veja a seguir como resolver o problema.

Principais Causas de Fuga de Eletricidade

A fuga de corrente pode ser comparada a um vazamento de água no cano ou torneira. Nos dois casos, paga-se por uma energia desperdiçada, gerando uma conta muito mais alta.

Isso pode acontecer por causa de emendas malfeitas, fios desencapados encostando-se a paredes úmidas e mesmo por carcaças metálicas de equipamentos (geladeiras, máquinas de lavar roupa, fogão com acendedor elétrico e lâmpada no forno) mal reguladas.

Consertos improvisados também são um fator de risco.

Como Testar a Fuga de Corrente

relogio eletricidadeDesligue todos os aparelhos das tomadas e apague as luzes. Verifique se o disco do medidor continua girando ou o display digital dos medidores mais modernos continua marcando.

No caso dos medidores com disco, se ele der uma volta em menos de quinze minutos, pode existir uma fuga de corrente na instalação elétrica. Também pode ser um problema no medidor, pois os aparelhos elétricos e lâmpadas estão desligados.

Caso o disco do medidor pare de funcionar (girar), ao desligar o disjuntor geral, o defeito pode estar na instalação elétrica. O ideal é você consultar um profissional eletricista de sua confiança.

Mas se o disco continuar girando, mesmo que lentamente, o defeito pode ser o próprio medidor.  Nessa situação, entre em contato com a Companhia de Distribuição de Energia.

Após testar a instalação elétrica e o medidor, e verificando que estão sem problemas, faça o teste com seus eletrodomésticos.

Ligue um de cada vez, sem acionar o comando de funcionamento. O disco do medidor deve continuar praticamente parado. Se girar com velocidade visível, pode estar ocorrendo uma fuga de corrente.

Pode ser, também, a tomada que está com defeito. Para verificar, teste o equipamento em outra tomada. Há ainda a possibilidade de os dois estarem com defeito, ou seja, o equipamento e a tomada, caso desconfie, substitua os dois e refaça o teste.

Gambiarras na Rede Elétrica e Desperdício de Energia

Um exemplo de desperdício de energia e causador de fuga de corrente e até de curto circuito é o uso do T, o popular benjamim.

benjamim tomada

Benjamins não são recomendados. O ideal é uma tomada por aparelho

O benjamim pode causar grandes prejuízos, provocando aquecimento nas tomadas, na rede elétrica (fios) que as alimentam ou desarme inesperado do disjuntor por aumento excessivo da corrente.

De acordo com as normas técnicas estabelecidas pela ABNT na NBR 14136, deve ser instalado uma tomada para cada equipamento elétrico ou eletrônico.

E é aí que entra o profissional eletricista de confiança. Só ele pode orientar e fazer uma previsão geral de suas necessidades na rede elétrica de sua residência, apartamento ou loja comercial.

As instalações elétricas na parte de fios também devem ser observadas, pois quando estão inacabadas ou mal isoladas, podem ocasionar curtos e fugas de corrente conforme podemos ver a seguir:

O eletricista deve ter o cuidado em fazer um perfeito isolamento e terminar o acabamento, arrumando as sobras de fios dentro da caixa de luz e finalizando com a colocação de plafonier ou lustre para as lâmpadas.

Para as tomadas, na caixa de luz (derivação) na parede, deve ser colocado uma tampa ou espelho cego – caso não for instalado um interruptor ou tomada na caixa de luz na parede.