Economize no Intercâmbio Trabalhando Durante a Viagem

Escrito por

 

Sair do país para estudar e se divertir é o desejo de muitas pessoas.

Mas você sabia que esse sonho pode ser mais econômico?

Para isso, o estudante pode optar por um intercâmbio que concilie as aulas com um emprego remunerado.

Diversos países oferecem essa possibilidade, e entender melhor como tudo isso funciona é o primeiro passo para conseguir patrocinar a própria estadia.

Países Favoráveis ao Intercâmbio Econômico

digital austrália

 

Se a ideia realmente for conseguir dinheiro enquanto estuda, será necessário pesquisar quais países estão recebendo estrangeiros atualmente.

Na Austrália, por exemplo, quem possui visto de estudo pode trabalhar até 40 horas quinzenais, enquanto estiver em período letivo.

Durante as férias escolares, o estudante pode trabalhar em período integral.

Atividades Remuneradas para Intercambistas

Quando o intercambista possui fluência no idioma é mais fácil encontrar uma atividade remunerada, principalmente aquelas que são relacionadas ao público, como garçom e atendente de comércio.

Os estudantes que possuem menor domínio geralmente ficam com as tarefas de limpeza e que não precisam conversar ou usar tanto o idioma local.

Além disso, quem possui ensino superior também pode conseguir um estágio ou treinamento fora do país.

Para isso, é melhor procurar programas focados nesse tipo de aprendizado, antes mesmo de embarcar.

Ou seja, o ideal nesse caso é procurar por intercâmbios que oferecem estágio na área de atuação.

Observe os Horários

viagem intercambioSe o seu primeiro objetivo é ter um diploma no exterior, observe se o horário da atividade remunerada se encaixa à rotina de aulas.

Prefira escolher uma grade fixa de aulas, isto é, apenas de manhã, de tarde ou noite, enquanto em outro período realiza algum trabalho.

Além de possibilitar maior dedicação aos estudos, isso também facilita a obtenção de emprego, quando o curso não é em período integral ou com a grade tão inflexível.

Prepare seu Currículo para Trabalhar Durante o Intercâmbio

Em todo lugar do mundo o currículo é a primeira impressão que o avaliador ou empregador tem do candidato.

cvEm virtude disso, vale a pena dedicar alguns minutos para organizar um currículo sucinto e visualmente atraente, que apresente seus pontos positivos.

Também é necessário que o currículo esteja no idioma estrangeiro, afinal, você está se candidatando a uma vaga em outro país.

Outro detalhe a ser levado em consideração é a área em que se pretende atuar.

O currículo para trabalhar no setor hoteleiro, por exemplo, deve destacar a comunicabilidade do candidato, como as atividades de contato ao público.

Já quem quer uma vaga que envolva pesquisa e a formação superior pode priorizar o que foi desenvolvido na universidade.

Uma iniciação científica nesse caso ajuda a valorizar a candidatura.

Atenção à Cover Letter

Sabe aquela carta de apresentação que algumas empresas brasileiras solicitam? Ela é bastante comum no exterior, onde é conhecida como Cover Letter.

Além do currículo, que possui as informações mais importante sobre formação e experiência, a Cover Letter é importante, pois é o primeiro contato direto do candidato com a empresa.

Para que a CL seja adequada e agrade o empregador, ela precisa ter o perfil da empresa.

Se possível, comece a carta com o nome do responsável pelo processo seletivo. Ou então inicie com expressões afáveis, como “Dear Sir/Madam” e “Dear Recruiting Team”.

Para escrever a carta, pesquise as atividades que a empresa desempenha e ressalte as suas qualidades, que pode ajudar o time a crescer mais.