Sintomas e Causas da Arritmia Cardíaca

Escrito por

A arritmia cardíaca consiste em um ritmo cardíaco anormal no qual a pessoa acometida pelo problema pode identificar um batimento irregular, acelerado ou muito lento.

Normalmente, as arritmias não são consideradas quadros médicos graves. Contudo, apenas um especialista em cardiologia poderá fazer um diagnóstico preciso, informando a gravidade do caso e as formas de tratamento.

É comum que o ritmo cardíaco se mantenha entre 60 e 100 batimentos por minuto. No entanto, pessoas que praticam atividades físicas com frequência ou que ingerem medicamentos para diminuição do ritmo cardíaco essa frequência pode ser de 55 batimentos por minuto.

Existem duas condições cardíacas mais recorrentes: a taquicardia (frequência cardíaca acima de 100 batimentos por minuto) e bradicardia (batimentos mais lentos do que o considerado normal).

Com isso em mente, entenda melhor a arritmia cardíaca.

Causas da Arritmia Cardíaca

estetoscópio coraçãoA arritmia cardíaca pode estar relacionada tanto com uma condição hereditária, mas também ocorre devido aos hábitos de vida.

Entre algumas das causas dessa condição médica destacam-se a anemia, o uso de pílulas para emagrecimento, exercícios físicos realizados de forma inadequada e baixo nível de oxigênio no sangue.

Tireoide muito ativa e a própria doença de alguma das válvulas cardíacas também são fatores, assim como a ansiedade, estresse e crises de pânico.

Agravamento da Arritmia Cardíaca

Além desses fatores, que podem ser tanto genéticos quanto ambientais, destacam-se alguns elementos que fazem com que haja um agravamento da condição – principalmente em casos de pessoas que já possuem uma predisposição ao desenvolvimento de arritmias cardíacas:

• Consumo excessivo de cafeína;
• Ingestão contínua de determinados medicamentos, incluindo para tratamento de doença da tireoide, asma, pressão arterial alta ou problemas cardíacos;
• Uso de cocaína;
• Consumo de cigarros (presença de nicotina).

Diagnóstico da Arritmia Cardíaca

eletrocardiogramaAo identificar qualquer uma das causas citadas acima ou possuir um histórico familiar que já apresente ocorrências de problemas cardíacos, o indicado é procurar ajuda médica para realização dos exames capazes de identificar a condição.

É importante que o médico seja um especialista no tema, ou seja, um cardiologista, principalmente em casos nos quais o paciente já realiza um tipo de tratamento com um médico de outra especialidade e identifica um ritmo cardíaco irregular.

Os exames que podem auxiliar no diagnóstico da condição incluem eletrocardiograma, monitoramento cardíaco ambulatorial (como o uso do monitor Holter durante 24 horas), ecocardiograma, estudo eletrofisiológico (EPS) e angiografia das coronárias.

Devo me Preocupar com a Arritmia Cardíaca?

A arritmia cardíaca, normalmente, não é considerada um quadro médico grave. Entretanto, as particularidades do caso devem ser analisadas por um cardiologista, que é o profissional que poderá dar um parecer completo sobre o caso.

O tratamento mais comum é o medicamentoso. Contudo, existem diferentes medicamentos para arritmia cardíaca que devem ser tomados em dosagens específicas.

Caso seja diagnosticado com arritmia cardíaca, converse com o especialista sobre o tratamento mais indicado e, também, sobre hábitos de vida, sendo que eles podem ser determinantes para uma condição cardíaca mais saudável.