A importância do Pré-natal!

Escrito por

Você que está gestante precisa iniciar o seu pré-natal o quanto antes. O ideal é que você inicie seu pré-natal até 15 semanas de gestação.

É muito importante fazer um bom acompanhamento com exames e orientações do seu obstetra para que seu bebê tenha um desenvolvimento saudável.

As consultas de acompanhamento do pré-natal

exames do pré-natal

Ultrasonografia como exame pré-natal

Durante o seu pré-natal, anote suas dúvidas e pergunte ao seu Obstetra.
É muito importante que você tenha um bom relacionamento com seu médico.

O seu pré-natal consiste em uma série de consultas mensais no início, quinzenais a partir das 32 semanas e semanais a partir de 38 semanas, até que se completem as 40 semanas, que corresponde aos nove meses completos.

O seu bebê pode nascer a partir da 37ª semana de gestação, pois todos os seus órgãos já estão formados.

Ao atingir as 40 semanas de gestação, não se desespere se o seu bebê ainda não nasceu.

Neste momento, você passa a fazer um acompanhamento a nível hospitalar, onde é avaliado o bem estar fetal através de exames de amnioscopia (é introduzido um amnioscópio no colo do útero para observar o líquido amniótico do feto), mobiligrama (onde você observa a movimentação fetal) e cardiotocografia (exame que verifica os batimentos cardíacos fetais e contrações uterinas).

É importante um acompanhamento multidisciplinar: médico obstetra, psicólogo, nutricionista, dentista e fisioterapeuta.

E se for possível, tente fazer algum curso para gestante, pois você pode ter muitas orientações.

O que é feito na consulta do pré-natal?

  • Anamnese completa: seu médico vai perguntar sobre vários fatos de sua vida e de seus familiares próximos (pai, mãe, irmãos/ãs e tios/as). É importante saber sobre as doenças existentes na família.
  • Avaliação do estado nutricional.
  • Controle de pressão arterial e peso.
  • Orientações com relação às modificações que ocorrem durante todo o período da gestação, parto e amamentação: sintomas como náuseas, azia, aumento das mamas, alterações posturais pelo aumento uterino, entre outras.
  • Verificar a presença de edema em membros (braços, mãos, pernas e pés), que é um sintoma que geralmente acompanha o aumento da pressão arterial.
  •  

    consultas na gravidez

  • Medida da altura uterina: avalia o crescimento fetal mês a mês. Geralmente sua barriga aumenta em média 1 cm ao mês, chegando ao redor de 35 cm no final da gestação.
  • Ausculta dos batimentos cardíacos fetais: ritmo, freqüência e normalidade. A 1ª vez que você ouvir o coração de seu bebê, você vai criar um vínculo maior.
    As gestantes descrevem como uma sensação maravilhosa.
  • Movimentação fetal: observada por você e pelo obstetra.

Saiba os exames que são realizados no pré-natal:

– Tipagem sanguinea e fator Rh:
É importante verificar se existe incompatibilidade, quando a mãe tem sangue RH negativo e o pai do bebê Rh positivo.

– Coombs indireto:
Na 1ª consulta e mensal nas gestantes com fator Rh negativo, a partir do 2° trimestre.

– Glicemia de jejum:
Exame que vai detectar se você tem Diabetes.
Caso você tenha Diabetes, não se desespere. Será encaminhada ao Endocrinologista e à Nutricionista que vão te ajudar com as dúvidas e dieta, junto com o seu médico Obstetra.

– Sorologia para Lues / Sífilis através do VDRL:
Se o exame estiver positivo, deve ser tratado o quanto antes.
A Sífilis pode causar alterações no feto, conhecidas como Sífilis Congênita.