Como Diminuir a Vontade de Comer Doces

Escrito por

Existem pessoas que não dão a mínima para doces. No entanto, muitos de nós não podem viver sem! O grande problema é que bolos, sobremesas, sorvetes, chocolates e outras guloseimas são muito ricos em açúcar e, em geral, pobres em nutrientes. Ou seja, são feitos de calorias vazias – aquelas que contribuem para o ganho de peso sem contribuir com outros nutrientes importantes para o corpo. Mas existem algumas formas de driblar esse desejo. Acompanhe a seguir.

O vício em doces ocorre quando a pessoa não consegue passar mais de dois dias sem consumir um quitute. Elas podem não conseguir dispensar uma sobremesa, beliscar o dia inteiro ou mesmo substituir refeições para comer o doce, numa tentativa de compensar calorias.

Nada disso, evidentemente, é saudável. Ao contrário das frutas, doces processados são feitos de açúcar refinado, que não satisfaz por muito tempo a compulsão. Ele cai na corrente sanguínea e rapidamente vira gordura. Também é o caminho mais curto para adquirir diabetes.

Se você substitui refeições por doces, você está privando seriamente seu organismo de nutrientes que não são encontrados nas guloseimas. Se faz as refeições e ainda come doces, está aumentando muito o número aceitável de calorias por dia.

Diminua Gradualmente o Consumo de Doces

mulher docesDe nada adianta cortar radicalmente os doces da sua alimentação. Depois de alguns dias, seu organismo, acostumado ao tão viciante açúcar, vai surpreendê-lo com um intenso rebote. O resultado será um ataque de consumo de sorvetes, tortas e todas as demais “gordices”.

Portanto, vá devagar. Diminua o número de sobremesas por dia. Substitua uma delas por uma fruta. Retome as refeições regulares e estipule um horário no dia para servir-se de uma fração do doce que comia antes.

Não troque doces por refrigerantes dietéticos: logo você verá que os adoçantes não enganam seu corpo viciado em açúcar. E verifique se as versões diet ou light dos quitutes são realmente mais pobres em açúcar e mais baixas em calorias.

E lembre-se: até mesmo eles devem ser consumidos com moderação.

Mude Outros Hábitos Alimentares

frutas docesAntes de tudo, jamais espere sentir muita fome para ir à mesa. O risco de acabar atacando os doces aumenta muito. Além disso, além de diminuir as vezes ou quantidades de doces, introduza na sua alimentação alguns alimentos que saciam com mais eficiência.

Uma das primeiras medidas é substituir pães e massas brancos por integrais. Mesmo assim, modere no consumo.

Castanhas e frutas secas (sem ser açucaradas!) podem tomar as vezes de balinhas ou barrinhas de chocolate – ou substituir metade da porção de doce.
Assim, elas ajudam a diminuir a velocidade da absorção do açúcar, adiando seu próximo ataque compulsivo.

Alimentos ricos em vitamina C ajudam a queimar calorias. Além dos tradicionais laranja, limão, acerola e abacaxi, por exemplo, existe o goji berry, que além de tudo aumenta a sensação de saciedade.

Consumo de Doces para Compensações Emocionais

Tente observar com distanciamento: seu desejo por doces se acentua depois de um episódio emocionalmente carregado, como discussões de família, conflitos no trabalho, problemas financeiros?

doce mau humorIsso é muito comum. E como a maior parte de nós tem uma vida agitada, que aumenta o volume de ansiedade nos menores detalhes, a compulsão por doce acaba funcionando como válvula de escape. Afinal, ele não apenas proporcionam o prazer do sabor como também eleva os hormônios da felicidade por alguns momentos, aliviando a tensão.

O problema é que isso se torna uma bola de neve. Como o doce é eficiente, uma vida constantemente desafiadora o levará sempre a consumir mais um pedaço.

A solução é despressurizar. Não adie questões que você não quer encarar. Chame as pessoas para conversar. Tente solucionar o que for necessário com coragem e ações práticas – não com doces.

Uma terapia pode funcionar bem. Está sem dinheiro? Procure uma clínica social de psicólogos ou psicanalistas na sua cidade: eles cobram valores simbólicos por sessão.

Faça algum tipo de exercício físico. Não precisa ser nada drástico, como sair do sedentarismo e começara  treinar para maratonas. Quarenta minutos de caminhada, três vezes por semana, pode ser um ótimo começo. Não só para queimar as calorias dos doces mas para literalmente aliviar a tensão.

Depois de meia hora de exercícios moderados, o seu organismo começa a liberar hormônios do bem estar – os mesmos que os disparados pelo açúcar.