Hérnia discal – seus efeitos na saude e bem estar!

Escrito por

Hérnia discal

As vértebras estão separadas por discos cartilaginosos e cada disco é formado por um anel fibroso externo e uma parte interna mole (núcleo pulposo) que actua como amortecedor durante o movimento das vértebras.

Se um disco degenerar (por exemplo, por causa de um traumatismo ou por envelhecimento), a sua parte interna pode protruir ou rasgar e sair através do anel fibroso (hérnia discal).

A parte interna do disco pode comprimir ou irritar a raiz nervosa e pode mesmo lesioná-la.

Hérnia discal

Quando se rompe um disco na coluna vertebral, a substância mole do seu interior escapa-se através de uma área débil da camada exterior, que é dura. A ruptura de um disco provoca dor e, por vezes, lesa os nervos.

Hérnia discal – Sintomas

A localização da hérnia discal determinará a zona em que a pessoa sentirá dor, perturbações sensitivas ou debilidade.
A gravidade da compressão ou da lesão da raiz determina a intensidade da dor ou dos outros sintomas.

Geralmente, as hérnias discais surgem na zona inferior das costas (coluna lombar) e costumam afectar somente uma perna.
Tais hérnias podem causar dor lombar e também ao longo do nervo ciático, cujo trajecto vai da coluna às nádegas, às pernas e ao calcanhar (dor ciática).

As hérnias discais na zona lombar costumam também provocar debilidade nas pernas e, por isso, a pessoa pode ter muita dificuldade em levantar a parte anterior do pé (tem o chamado pé pendente).

Uma hérnia discal de grande dimensão localizada no centro da coluna costuma afectar os nervos que controlam a função intestinal e da bexiga urinária, alterando a capacidade de defecar ou de urinar. Estas perturbações podem revelar uma situação que requer uma assistência médica urgente.

A dor de uma hérnia discal costuma piorar com o movimento e pode exacerbar-se com a tosse, o riso, a micção ou o esforço de defecação.
Pode aparecer entorpecimento e formigueiro nas pernas e nos pés, em particular nos dedos dos pés.
Os sintomas podem iniciar-se de modo súbito, desaparecer de forma espontânea e reaparecer com intervalos, ou então podem ser constantes e de longa duração.

O pescoço (coluna cervical) é o segundo ponto de maior incidência das hérnias discais.
Os sintomas costumam afectar apenas um braço.
Quando se produz uma hérnia de um disco cervical, a pessoa costuma sentir dores que muitas vezes se localizam na omoplata e na axila ou na saliência do trapézio e no limite do ombro, irradiando pelo braço para um ou dois dedos.
Os músculos do braço podem debilitar-se; com menos frequência, o movimento dos dedos é afectado.

Hérnia discal – Diagnóstico

Hérnia discal vertebrasOs sintomas ajudam o médico a estabelecer o diagnóstico.
Durante o exame físico, o médico procura áreas doridas e de alterações da sensibilidade na coluna, e analisa a coordenação, o tónus muscular e os reflexos (por exemplo, o rotuliano).

As radiografias da coluna vertebral podem mostrar a redução do espaço do disco, mas a tomografia axial computadorizada (TAC) e a ressonância magnética (RM) são os exames que melhor identificam o problema.
A mielografia pode resultar eficaz, mas é geralmente substituída pela RM.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: Helga Weber