Benefícios da Prática de Pilates

Escrito por

 

O Pilates é considerado um método de educação e controle muscular criado pelo alemão Joseph Pilates na década de 1920.

Em geral é praticado com a ajuda de aparelhos especialmente desenvolvidos para os exercícios que propõe, mas também pode ser feito sem eles, apenas com uma esteira no chão, chamada “versão solo”.

Seus adeptos começaram a praticar Pilates por motivos diversos: melhora da respiração, da flexibilidade, da concentração, da postura, da consciência corporal, o alívio do estresse e o fortalecimento de músculos (especialmente os abdominais) e ossos.

Como é a Aula de Pilates

pilates

O Pilates pode ser praticado com ou sem aparelhos

Uma aula de Pilates tem como base a prática de exercícios de alongamento e força aonde o centro de força fica no abdômen e nos músculos lombares.

Cada aluno controla seus próprios movimentos e dosa a força que é capaz de aplicar em sua execução. A evolução é individual.

O professor orienta o praticante no uso dos aparelhos – ou sem eles, na execução dos movimentos no solo – e na realização correta da postura e dos movimentos.

Não existem movimentos repetitivos ou automáticos, mas o rigor técnico é grande: deve-se praticar os exercícios em ângulos específicos, o mais exatos possível.

Essa precisão é o que torna o Pilates famoso pela rapidez de resultados e por sua eficácia.

Benefícios da Prática do Pilates

Alívio do Estresse e Alinhamento da Respiração

O ritmo de inspiração e expiração exigido pelos exercícios do Pilates aumenta a concentração – e consequentemente o controle de situações de nervosismo e ansiedade.

A musculatura respiratória é fortalecida.

Desenvolvimento Muscular e Postural

pilatesTanto os músculos quanto a coluna e articulações são beneficiadas pela prática do Pilates – em especial o abdômen, assoalho pélvico e a espinha dorsal.

Os músculos passam por dois tipos de desenvolvimento: através do alongamento das fibras e através da hipertrofia – ou seja, do aumento da massa muscular.

Esses efeitos são adquiridos globalmente – ao contrário do que acontece com os exercícios tradicionais, que trabalham hipertrofia e alongamento quase sempre separadamente.

Isso acontece porque os exercícios de Pilates ativam diversos grupos musculares ao mesmo tempo, integrando músculos posturais, principais e secundários, além das articulações.

Um dos segredos para o desenvolvimento global de músculos, articulações e espinha é o foco no chamado alongamento axial: a coluna deve estar perfeitamente alinhada durante todos os movimentos, o que acaba beneficiando a postura e a trabalhando as fibras musculares de forma intensa.

Esse papel central da coluna acaba aliviando as dores nas costas, já que ela é realinhada e os músculos abdominais, que ajudam a sustentar o restante do corpo, são fortalecidos.

O incremento geral do condicionamento físico promovido pelo Pilates melhora, e muito, o desempenho em esportes que exigem grandes esforços dos atletas, como corrida – além de diminuir o risco de lesões.

Somado à reeducação respiratória e da concentração, os esportes passam a oferecer resultados mais rápidos e a serem desempenhados de maneira mais prazerosa.

Consciência Corporal

Exercícios de Pilates exigem uma grande capacidade de percepção não apenas dos grupos musculares que estão sendo trabalhados como também da respiração, articulações e postura.

O resultado é que aprende-se a focar a atenção no próprio corpo, beneficiando a coordenação motora e o equilíbrio geral.