Como ter alimentação saudável mesmo comendo fora de casa!

Escrito por

Nos últimos anos, tornou-se cada vez mais comum fazer as refeições fora de casa.

Seja pela distância do percurso do trabalho, que aumenta a dificuldade em se ter uma alimentação mais caseira, seja pelo simples fato de não querer ir até em casa ou ainda pela falta de tempo para o preparo.

Seja qual for o motivo, não precisa pânico, pois para se ter uma alimentação saudável existem várias alternativas sem precisar recorrer aos fast-food.

Uma boa alternativa são os restaurantes a quilo ou self-service, que possuem muitas opções saudáveis, até mesmo para quem está fazendo uma educação alimentar.
E para não se desequilibrar é só fazer as escolhas certas, não exagerando nas porções, pois normalmente quando estamos fora de casa acabamos nos traindo, e colocando no prato escolhas não tão saudáveis.

Então vamos a algumas dicas:

  • No seu prato deve constar um alimento de cada grupo:
  • Uma porção de proteínas (carne bovina, suína, peixe, frango e etc)
  • Uma porção de carboidratos (arroz, batata ou massas)
  • Gorduras (azeite, nozes, castanhas…)
  • Alimentos reguladores (verduras, legumes e frutas).

Essas substâncias combinadas entre si lhe darão os nutrientes que aceleram o seu metabolismo e como conseqüência o emagrecimento.

Recomendações na escolha dos alimentos ao comer fora de casa

– Ao escolher a porção de proteínas:

carnes brancas

Carnes brancas são menos calóricas.

 
“Aposte em cortes de carne magra, deixando de lado pato, picanha, cupim, bisteca, costela”.

Dê preferência às carnes de frango e peixes grelhados, e não se esqueça do feijão que é uma proteína vegetal, que junto com o arroz é a combinação perfeita, tanto no que diz respeito à energia quanto à fonte de proteínas.

Mas se por acaso o feijão pretinho, mulatinho, ou o carioquinha não faça parte da sua vida, não tem problemas, podemos substituir por ervilha (dar preferência à congelada), lentilha, grão de bico ou soja.

– Dicas na escolha dos carboidratos:

Opte pelo arroz integral e caso não lhe apeteça troque por uma porção de macarrão, mas deixe de lado as versões com molho branco, e muito gorduroso, ou ainda por feculentos (família das batatas e etc).
Quando for comer batatas deixe a as fritas de lado e opte pelas douradas (assadas no forno) ou pelas sauteé.
No macarrão aposte em molhos vermelhos ou no velho e charmoso alho e óleo.

Ao escolher as gorduras:

Evite empanados, torresmos, bacon, gordura hidrogenada, frituras.
Passe longe no bufe de saladas das coxinhas, kibes, pastelzinho, tortas tanto salgadas como doces, e ainda cuidado com os sorvetes, alguns trazem na sua composição a mal fadada gordura trans.

– Escolhendo as saladas:

saladas

Verduras e legumes são uma ótima opção

As verduras e legumes são uma ótima opção além de serem pouco calóricos, são fontes de vitaminas e minerais.

“Quanto mais coloridos os pratos, melhor”.

Mas cuidado para não confundir batata, cará, inhame, mandioca, mandioquinha que são carboidratos com verduras e legumes.

Para os temperos aposte no azeite (1 colher de chá), limão, vinagre e ervas e deixe de lado os molhos prontos além de gordurosos são repletos de sódio, mesmo na versão light, verifique a quantidade de sódio.

– Recomendações nutricionistas na hora de escolher sua sobremesa:

Doce tentação de cada dia!

Aposte na fruta ou salada de frutas e gelatinas, mas se não tiver como resistir, peça um doce e divida com alguém, ou ainda pegue um sorvete de frutas.
Dispense o refrigerante e na pior das hipóteses escolha a versão light, mas não tome a lata inteira divida sempre.
Deixe a bebida alcoólica de lado, se não tiver como, opte por uma taça de vinho peça junto uma garrafa de  água e alterne os goles.

Evite os destilados.

– Optando por um lanche saudável:

Caso a opção seja sanduíches, sem nenhum problema.
Desde que faça escolhas inteligentes tais como: trocar o pão branco por pão integral, queijo amarelo pelo branco, presunto por peito de peru light etc.

Outras dicas saudáveis para o sanduíche são: atum na água, alface, tomate, pepino, cenoura ralada, berinjela grelhada, maionese light (1 colher de sobremesa rasa), vegetais em geral.

– E a pizza?

pizza

Dê preferencia a pizza com legumes

 
A pizza pode ser uma boa pedida !

Dando preferência a de vegetais como: escarola, brócolis, palmito, alho podendo ser até 2 fatias, lembrando de deixar de lado as bordas recheadas, e as pizzas mais elaboradas como portuguesa, calabresa (apenas 1 fatia) etc. 

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: infomatique, jshontz