Conheça os aditivos comuns em alimentos

Escrito por

Já que não conseguimos nos livrar deles, então vamos saber para que servem!

Os aditivos intencionais são definidos como “substâncias intencionalmente acrescentadas aos alimentos, sem propósito de alterar seu valor nutritivo, com a finalidade de modificar suas características, técnicas de elaboração, conservação e/ou para adaptá-los melhor ao uso ao qual foram destinados”.

Conservantes: São substâncias que impedem ou retardam as alterações dos alimentos provocadas por microrganismos ou enzimas.
Conservantes inibem reações.

Acidulantes: São substâncias capazes de comunicar ou intensificar o gosto acídulo dos alimentos.

Estabilizantes: São substâncias acrescentadas para inibir reações e manter o equilíbrio químico dos alimentos, impedindo mudanças na forma ou natureza química dos produtos alimentícios aos quais foram incorporados. Favorecem ou mantém as características físicas das emulsões ou suspensões.

Antioxidantes: São substâncias acrescentas a óleos e gorduras, ou a alimentos com alto teor de óleos e gorduras (como a salsicha), para impedir ou retardar as reações que levam ao ranço, provocadas pela ação do oxigênio do ar, da luz, do contato com os metais, etc.

Nem todos os corantes naturais são derivados de frutas. O carmim de cochonilha, encontrado em iogurtes sabor morango, é feito a partir do inseto Cochonilha.

Corantes: São substâncias que conferem ou intensificam a cor dos alimentos, possuem função puramente estética, visam deixar o alimento com um aspecto atraente e “saudável”, atuando realmente como uma maquiagem.

Corantes são normalmente classificados em “artificiais” ou “naturais” mas as vezes a diferença é sutil: corantes “naturais” passam por diversos projetos que transformam a planta ou animal original.

Flavorizantes: São substâncias que conferem e intensificam o sabor e aroma dos alimentos.

Aromatizantes: São substância que conferem ou intensificam o aroma dos alimentos.

Edulcorantes: São substâncias orgânicas artificiais não glicídicas, capazes de conferir sabor doce aos alimentos.

Umectantes: São substâncias capazes de evitar a perda de umidade dos alimentos.

Antiumectantes: São substâncias capazes de reduzir as características higroscópicas dos alimentos.

Espumíferos ou Antiespumíferos: São substâncias que modificam a tensão superficial dos alimentos líquidos.

Espessantes: São substâncias capazes de aumentarem, nos alimentos, a viscosidade de soluções, emulsões e suspensões.

 

fonte:Quimidrol
Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: Fuzzyyol