REVESTIMENTO CERÂMICO para fachadas “dicas”

Escrito por

A especificação do revestimento cerâmico para uma fachada deve ocorrer no projeto arquitetônico da edificação.
Ela deve ser feita levando-se em conta dados como as características estruturais do edifício e o ambiente onde está situado.

O posicionamento das juntas de assentamento e de dilatação e todas as necessidades de planejamento e orientações técnicas para a execução da obra devem ser feitos também neste momento.

A escolha do revestimento

Os revestimentos cerâmicos destinados para uso em fachadas devem ser apropriados a esta finalidade.

Utilize apenas produtos declarados especificamente para uso em fachadas.

Os produtos para fachada devem ter:

  • Baixa expansão por umidade;
  • Não desbotar com a ação da luz do sol;
  • Ter superfície de fácil limpeza.

A escolha da argamassa colante e do rejuntamento

A argamassa

Recomendamos observar as recomendações da norma NBR 13755 – Revestimento de paredes externas e fachadas com placas cerâmicas e com utilização de argamassa colante – Procedimento.

O assentamento das cerâmicas em fachadas exige o uso de Argamassa Colante .

A argamassa colante Ligamax Fachada Eliane é o produto ideal para a aplicação dos revestimentos esmaltados de fachada até um formato máximo de 20 x 20 cm e com absorção de água de 3 a 6% (grupo BIa) e de 6 a 10% (grupo BIIb).

Pode ser usada para fixar os revestimento cerâmicos em placas de cimento, tijolos sobre superfícies de concreto, alvenaria, painéis de gesso e emboço. Trata-se de um produto especialmente formulado para uso em fachadas.

Se o revestimento escolhido for o porcellanato ou revestimentos de formato maior do que 20 x 20 cm, a argamassa indicada é a Ligamax Carga Mineral + Adimax Super ou Premium.

O rejuntamento

A fabrica recomenda o uso da argamassa de rejuntamento Juntaplus Larga + Adimax Aditivo para Rejuntamento.

azulejos

Preparando a base para receber o revestimento

A base mais comum para receber os revestimentos cerâmicos é constituída pela alvenaria, vigas e pilares da estrutura da edificação.

Na maioria das vezes essas estruturas são cobertas primeiramente por uma camada de emboço ou reboco que torna a superfície homogênea.

Com o passar do tempo essas fachadas sofrem diversas agressões pois estão expostas ao sol, à chuva, à umidade, aos choques térmicos e pressões mecânicas, fatores que devem ser considerados antes da aplicação da cerâmica.

Com base nisso o projeto arquitetônico deve prever juntas de assentamento e de dilatação, fundamentais para evitar as deformações.

Pode-se usar as aberturas, mudanças de pavimentos e projeções de sacadas para colocar as juntas de dilatação e alinhar melhor as juntas de assentamento.  fonte: Eliane

– Construções antigas

– Remova totalmente o revestimento da parede até atingir a alvenaria ou a própria estrutura de concreto armado.

– O passo seguinte é fazer uma boa limpeza em toda a área, com máquina lava-jato, removendo completamente a poeira e os eventuais resíduos do revestimento antigo.

– Recomendamos que seja realizado um teste de arrancamento do emboço de forma a comprovar a sua integridade.

– Depois que o local estiver preparado siga os mesmos passos para o assentamento da cerâmica em uma edificação nova.