Portão Automático: Como Escolher

Escrito por

Ao planejar um portão automático para sua casa deve-se considerar, em primeiro lugar, o espaço que ocupará e o material que será utilizado. A partir daí será mais fácil escolher entre os diferentes tipos de abertura disponíveis no mercado.  Confira nossas dicas a seguir.

Portão Automático: Materiais

Um portão basculante diferente

Um portão basculante diferente

Os materiais mais comuns quando se pensa em portões automáticos são ferro, alumínio e madeira que podem também estar combinados.

Ao escolher o material mais adequado é importante considerar além da beleza, a segurança oferecida por cada um.

Quanto mais resistentes forem os materiais, mais seguro será o portão.

Por outro lado, portões grandes feitos em materiais muito pesados, como o ferro por exemplo, podem exigir um motor mais potente para a abertura e demandar maiores gastos com manutenção.
O alumínio é ideal para portões grandes.

portão de alumínio

portão de alumínio

Caso o portão seja realmente grande, uma boa opção é o alumínio que é mais leve do que o ferro, porém mais resistente do que outros materiais.

Outra vantagem do alumínio é que a manutenção é mais simples do que a dos portões de ferro ou madeira.

No caso do alumínio, há diferentes tipos de acabamentos que deixam o portão mais bonito e resistente.
Existem portões com acabamentos em anodização, um processo químico que garante maior resistência à corrosão e ao desgaste.

Ou pintura eletrostática, um tipo de pintura industrial que dá acabamento nobre e grande beleza ao produto.

A anodização pode ter cor natural (brilhante ou fosca), em bronze ou preto. Caso a opção seja pela pintura eletrostática, são várias as cores disponíveis.

Os modelos são diversos e podem variar entre total ou parcialmente fechados – feitos com chapa ou lambri, por exemplo – para os que desejam maior segurança e privacidade, e mais abertos, que permitem mais ventilação e entrada de luz e que podem ser feitos em tubos, por exemplo.

Portões Basculantes

Na hora de escolher o portão pense na instalação. É importante considerar que um portão automático precisa de mais espaço do que um portão comum.
É também o espaço onde será instalado seu portão que irá determinar o melhor tipo de abertura.

Lembre-se também que portões maiores e mais altos exigem um esforço maior para a abertura e fechamento. No caso dos portões automáticos, isso significa um motor mais potente e, em certos casos, uma quantidade maior de motores.

portão basculante

portão basculante

Este portão é mais indicado para garagens de edifícios.

O portão basculante é aquele que possui uma única folha e abre para cima a partir de um eixo horizontal.

Trata-se do sistema mais fabricado, ocupando pouco espaço em suas laterais. Na altura, facilita a passagem dos veículos.

Apesar disso, é importante considerar que além do portão são instaladas duas colunas laterais dentro das quais funciona um sistema de contrapeso que permite a movimentação.
Por isso, lembre-se de calcular bem a largura do portão, já que será necessário contar o espaço ocupado pelas colunas.

Com relação à altura, recomenda-se um espaço de 2,5m, pois que há uma perda superior de cerca de 30cm. O que resulta numa altura livre final de 2,2m – suficiente para a passagem da maioria dos veículos utilitários.

Alguns fabricantes já dispõem de modelos pré-fabricados que dispensam a instalação das colunas laterais. Que são substituídas por guias, e deixam um espaço maior para a passagem dos veículos.

O maior cuidado com os portões basculantes é que o motor adquirido seja adequado a sua largura e peso. Por isso, atenção às indicações dos fabricantes.

Portões Automático de Correr

portão de correrTambém muito populares em modelos automáticos ou não, os famosos portões “de correr” se movimentam com a ação de rodinhas que deslizam sobre um trilho localizado na parte inferior ou superior.

Além do trilho, esse tipo de portão conta com uma guia que também pode estar na parte superior ou inferior, dependendo da localização do trilho.

No caso dos automáticos, existem dois sistemas de automatização possíveis. Cremalheira, que consiste em um conjunto de motor instalado na parte inferior – geralmente sobre uma base de cimento.

E fuso, no qual o motor é instalado na parte superior ao longo da guia. Neste caso a potência do motor também dependerá do tamanho do portão.

Um cuidado especial com esse tipo de portão é que ele deve estar muito bem alinhado. Caso contrário, a vida útil do motor pode ficar comprometida.

Isso é particularmente importante quando se automatizam portões já existentes.

Normalmente os portões deslizantes existentes, que não foram preparados para a automatização, costumam ser pesados. Isso porque durante a fabricação não foi levado em conta o serviço efetuado pelo motor e sim pela mão do homem.

O esforço do motor para abrir e fechar o portão é superior ao humano. Se o portão não estiver preparado para receber essa carga, o sistema pode não resistir.

Portões Pivotantes

Portão "de abrir"

Portão “de abrir”

Os portões pivotantes podem ser de uma ou duas folhas que geralmente se abrem para fora da garagem.

Uma vantagem desse tipo de portão é que não há perda de espaço lateral ou superior.

É importante considerar que se tiver duas folhas, ele demandará dois motores para se movimentar.

O modelo pivotante é indicado para portões de estabelecimentos comerciais, prédios e condomínios que têm dimensões e peso mediano.