Piscina Aquecida com Energia Solar

Escrito por

A melhor forma de aproveitar ao máximo a sua piscina é esquentar a água nas estações mais frias. E a forma mais ecologicamente correta de fazer isso é por meio da instalação de painéis de energia solar. Fique por dentro do assunto a seguir.

Vantagens Comparativas do Aquecimento Solar e Outras Energia

Aquecer a água da piscina com combustíveis fósseis é impensável: o custo desses materiais é elevado e eles são muito poluentes. E aquecer a piscina com uma bomba de calor torna-se dispendioso, devido ao preço da eletricidade e às despesas de manutenção.

A melhor saída é utilizar a energia solar para tornar a água mais quentinha. Vejam essa comparação de valores em pesquisa recente:

custo das diferentes fontes

Cada m² de coletor solar, utilizado durante um ano, equivale em média a:
• 56 metros quadrados de áreas inundadas (hidrelétricas)
• 215 quilos de lenha
• 66 litros de diesel
• 55 quilos de gás
(Fonte: Planeta Sustentável)

Observa-se que o consumo de energia elétrica é cinquenta vezes mais caro que a energia solar.

Energia Solar e Equipamentos de Tratamento de Piscina

A conclusão lógica seria de que a metodologia mais barata é o aquecimento da água através do calor do sol.

O investimento inicial apesar de estar relativamente alto, compensa sua utilização no futuro.
E, com o aumento da tecnologia, os componentes do sistema ficam mais baratos e fáceis para substituição em caso de defeitos ou desgaste natural.

O custo da energia solar fica muito reduzido. Apesar dessa energia ser gratuita, nos dias mais frios e sem a presença do sol, torna-se necessária, mas não obrigatória, a utilização de um sistema alternativo de aquecimento.

Além disso, o único equipamento que consome energia e que é imprescindível é a bomba para filtragem da água.

E mesmo assim a potência deste equipamento está na média de ½ CV. Ou em torno de 360 Watts/hora, onde seu consumo mensal não altera muito o orçamento familiar.

O sol não produz só calor, mas também gera eletricidade através de células foto voltaica. Elas podem ser armazenada em baterias para utilização em horário que não há incidência da luz solar.

Aquecimento Solar da Água da Piscina com Efeito Termo-Sifão

O sistema mais simples para aquecimento da água é usando coletores solares com o efeito termo-sifão. Ela faz a água circular sem precisar de bomba elétrica.

piscina aquecida com energia solar

O efeito termo sifão é apenas uma aplicação da Física, que demonstra que a água fria se dirige para baixo e a água quente indo na direção contrária. Ou seja, para cima.

Esse sistema é o mais simples e econômico. O único equipamento a consumir energia é a bomba de filtragem da água da piscina. Além, é claro, da iluminação ambiente.

Áquecedor Auxiliar Solar

aquecedor elétrico para piscina

Mas existem alternativas com sistemas mais sofisticados e recursos tecnológicos que exigem um grau de proteção elétrica mais efetiva.

Esse sistema utiliza um aquecedor auxiliar para o caso de utilização da piscina com água aquecida em períodos que a incidência solar é muito reduzida.

Aquecedores Elétricos para Piscina Acoplados à Bomba de Filtragem.

Podemos também apreciar a instalação da Bomba de Calor (Aquecedor Elétrico na cor preta em pé) com sua respectiva bomba de sucção. Esse aquecedor pode ser usado inclusive como equipamento auxiliar junto aos coletores solares.

Tal sistema é o de maior consumo de energia elétrica, pois ainda comportam a bomba de filtragem mais todos os demais acessórios elétricos agregados ao local.

O aquecimento é lento e gradual. Para somar 1ºC será necessário 2horas (verão) de utilização do equipamento para cada 10.000 litros de água.

Use Algum Tipo de Cobertura

Para obtenção do desempenho máximo e alcance de 30ºC de temperatura a utilização de uma capa térmica é indispensável. A capa ou manta térmica é um recurso especial que cobre totalmente a piscina.

Ela evita a perda do calor da água na piscina, enquanto o aquecedor está em processo de aquecimento da água circulante.

A manta térmica também impede a entrada de pequenas folhas de plantas e até acidentes com pequenos animais caindo na piscina. Outra solução consiste em projetar a piscina para ficar em um ambiente fechada porém com ótima iluminação.

Equipamento de Aquecimento de Piscina com Controle Digital

como implementar uma piscina aquecida
Observem a instalação do sistema de controle e proteção totalmente digital, com precisão tecnológica moderna e de fácil manuseio.

Ele ocupa um menor espaço físico.

Aquecimento Solar da Piscina: Atenção para a Tubulação

Um último lembrete é sobre a tubulação a ser usada. Onde o cobre é muito utilizado e que em temperaturas mais altas fica sujeito à oxidação acentuada e tempo de vida útil menor.

Isso ocorre devido aos produtos químicos utilizados para limpeza e conservação da água.

No momento, de acordo com técnicos especializados, os tubos fabricados em Polipropileno são os mais indicados, mais fáceis de conectarem, não precisando de solda quente a maçarico como é feito nos tubos de cobre, resistentes e relativamente mais baratos que os tubos em cobre.

Segurança na Implementação Elétrica de Áreas de Piscina

Em ambientes onde existe grande quantidade de água e umidade, e sabendo-se que a água é um grande condutor de eletricidade, a possibilidade de acidentes elétricos pode acontecer a qualquer momento.

Além do equipamento escolhido de aquecimento da água, é utilizado a bomba para filtrar e limpar a água propriamente dita, sistemas de iluminação submersa, iluminação externa, tomadas próximas à piscina para aparelhos sonoros e outros mais.
Isso envolve sistemas elétricos delicados que devem ser protegidos para evitar acidentes.

A proteção da rede elétrica contra curto circuito e sobre carga é efetuada com disjuntores termomagnéticos apropriados de acordo com a corrente em ampères dos equipamentos.

Os cabos condutores devem suportar também a corrente circulante sem aquecimento dos mesmos. Obedecem à tabela de capacidade de condução de corrente especificada na NBR 5410-ABNT.

Atenção: Um detalhe importante é a instalação do Dispositivo DR que é obrigatório em locais de grande acúmulo de condensação de umidade.

Pois a proteção contra choques pessoais involuntários devido a vazamento de corrente só é evitado com a presença do Dispositivo DR no sistema.

Caso haja a incidência de raios constantemente nas proximidades devido a temporais, também devem ser instalados os Dispositivos contra Surtos Atmosféricos conhecidos como DPS.

Normas Técnicas que Regulamentam Instalações Elétricas em Piscinas

As organizações internacionais (IEC- International Electrotechnical Comission) e a Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT junto com o Inmetro estabeleceram normas específicas para regularizarem essa atividade.

Trata-se da já conhecida NBR 5410 que normaliza os serviços elétricos de baixa tensão. E na seção 9.2 anexo C especifica a atividade elétrica em piscinas e áreas correlatas.

Há a NBR 13570 que fala sobre as instalações elétrica em locais de afluência de público, como é o caso aqui estudado.

Temos também a NBR IEC 60529 que estabelece normas para graus de proteção em invólucros de equipamentos elétricos. Luminárias e condutores em contato com água e código IP, por exemplo.

E finalmente as normas internacionais IEC 60598-2-18 e a IEC TS 60479 que normalizam respectivamente as luminárias para piscinas e similares. Além dos efeitos da corrente elétrica no corpo humano em circunstâncias de umidade.