Saiba o querem dizer as palavras mais usadas em eletricidade… de Q / S

Escrito por

– Quiliwatts-hora (kWh):
Medida do consumo de energia. O cálculo da conta de energia é baseado nela.
Unidade de medida de potência ativa em circuitos elétricos de corrente alternada igual a 1000 watts num período de uma hora.
Símbolo kWh.

– Quadro de distribuição:
Equipamento elétrico destinado a receber energia através de uma ou mais alimentações e a distribuí-la a um ou mais circuitos, podendo também desempenhar funções de proteção, seccionamento, controle e/ou medição.
Caixa onde estão os disjuntores ou os fusíveis da qual partem os circuitos que abastecem a residência.

– Qualidade
Esta expressão tão difundida não é perfeitamente clara ao consumidor em geral. Um produto que é concebido com esta premissa, atenderá à normas de segurança, técnicas do seu uso específico e a legislação pertinente em vigor.
Conterá o acúmulo de tecnologia que o fabricante pôde agregar ao longo de anos de pesquisa, experimentação e sugestões dos clientes e revendedores. Portanto, o antigo ditado “O barato sai caro” é muito apropriado.

Ao comprar um equipamento elétrico o menor custo associado a ele será o de aquisição, sendo muito maior o custo de eletricidade, o qual o usuário comum não enxerga. Temos ainda, o custo de manutenção e o de reposição do produto.

– Queda de Tensão
Diferença entre as tensões existentes em dois pontos ao longo de um circuito em que há corrente. Ou também, a diferença entre as tensões em dois pontos ao longo de uma linha elétrica num dado instante. As quedas de tensões frequentes comprometem todos os equipamentos elétricos que não possuem auto regulagem, abreviando sua vida útil ou provocando queimas prematuras e inoperância dos dispositivos elétricos.

– Ramal de Ligação
Conjunto de condutores e acessórios instalados entre o ponto de derivação da rede da concessionária e o ponto de entrega.

– Rede Bifásica
Rede de distribuição elétrica composta por duas fases e um neutro.

– Rede de Distribuição Secundária
Rede de distribuição de sistema trifásico das empresas de energia elétrica. É utilizada normalmente para alimentação de vias e prédios públicos ou privados, geralmente fornecendo tensão de 220V entre fases, podendo ser aérea ou subterrânea.

– Rede Monofásica
Rede de distribuição elétrica composta por uma fase e um neutro.

– Rede Trifásica
Rede de distribuição elétrica composta por três fases e um neutro.

– Relé Fotelétrico
Dispositivo de controle de iluminação pública e externa que opera por comutação de contatos comandados pelo acionamento de uma célula fotelétrica. Este dispositivo contribui para a conservação de energia, pois automatiza a operação de pontos de luz dentro de um nível pré determinado.

– Resistência de Isolamento
Valor da resistência elétrica, em condições especificadas, entre duas partes condutoras separadas por materiais isolantes.

– Resistência Elétrica
Grandeza escalar que caracteriza a propriedade de um elemento de circuito de converter energia elétrica em calor, quando percorrido por uma corrente elétrica. Unidade (ohm) que determina a resitência de passagem de uma corrente elétrica de 1 ampére sob uma tensão de 1 volt.

– Resistor
Dispositivo elétrico utilizado para introduzir resistência em um circuito.

– Rigidez Dielétrica
É um valor de tensão que define a propriedade dos materiais isolantes e seus distanciamentos relativos, para suportar durante um certo período curto de tempo sobretensões, sem ocasionar um arco elétrico entre os pontos, nem provocar danos físicos como rupturas e perfurações neste material analisado.

– Seccionamento
Ação destinada a interromper a alimentação de toda ou de uma parte determinada de uma instalação elétrica, separando-a de qualquer fonte de energia elétrica, por razões de segurança.

– Sentido da Corrente
Sentido do movimento das cargas elétricas positivas que constituem a corrente, ou sentido oposto as cargas negativas.

– Sobrecorrente
Corrente elétrica cujo valor excede o valor nominal suportável. Para condutores, o valor nominal é a capacidade máxima de condução de um valor de corrente medido em ampéres.

– Sobretensão
Tensão cujo valor excede o maior valor nominal especificado. Este fenômeno é o motivo da queima de equipamentos elétricos em instalações diversas, devido a variação indevida de tensão gerada por falha da rede da distribuidora.

– Subestação
Parte das instalações elétricas da unidade consumidora atendida em tensão primária de distribuição que agrupa os equipamentos; condutores e acessórios destinados à proteção, medição; manobra e transformação de grandezas elétricas.

– Subtensão
Tensão cujo valor é inferior ao valor nominal mínimo de trabalho de um equipamento elétrico.

– Supressores de surto
Dispositivo que tem a finalidade de evitar que surtos de tensão danifiquem os equipamentos dispostos na continuidade do mesmo circuito elétrico. Os supressores absorvem a energia dissipada na ocorrência de surto de tensão não permitindo que esta carga de energia excedente atinja outros equipamentos.

– Surto de Tensão
Onda de Tensão transitória que se propaga ao longo de um sistema elétrico, caracterizada por elevada taxa de crescimento inicial, seguida de decréscimo mais lento da tensão.

– Seção (bitola):
Espessura de um fio ou cabo, que corresponde à capacidade de condução de energia. Quanto maior, mais energia suporta.