LAMPADAS INCANDESCENTES: Algumas duvidas!

Original: https://www.fazfacil.com.br/reforma-construcao/lampada-incandescente/ Escrito por

 

 

Uma das mais antigas fontes de luz, a lâmpada incandescente representa a fonte de luz artificial mais difundida no mundo.

Ela é constituída por um filamento de tungstênio alojado no interior de um bulbo de vidro preenchido com gás inerte.

Quando da passagem da corrente elétrica pelo filamento, os elétrons se chocam com os átomos de tungstênio, liberando uma energia que se transforma em luz e calor.

Com temperatura de cor agradável, na faixa de 2.700 K, amarelada, e índice de reprodução de cor 100, os diversos tipos de lâmpadas comuns, decorativas ou refletoras, têm atualmente sua aplicação predominantemente residencial.

Leitura –  a boa iluminação

Uma má iluminação provoca danos e cansaço excessivo quando estamos lendo.

O ideal é ter uma iluminação de leitura:

1 – Uma iluminação direta… (dirigida para o livro…)

2 – Uma luminária colocada atrás e um pouco acima do leitor …

3 – Com uma lâmpada de 60 ou no máximo 100 watts.
No caso de estudo na mesa a dois ou mais, coloca-se no centro um abat-jour com uma lâmpada 60/100 watts (se necessário vários abat-jour), mesmo que tenha luz no teto.

Não esqueça que quanto mais forte a lâmpada(s) mais calor elas emitem. Mas não use nunca menos de 60 watts.

O fato de acender ou apagar uma incandescente com freqüência reduz a vida útil da lâmpada?

As lâmpadas incandescentes são utilizadas em sinalização de tráfego, onde são acionadas frequentemente.

Diferentemente do que ocorre com as lâmpadas fluorescentes, a vida útil das incandescentes não depende do número de acionamentos, mas sim do período em que ela permanece acesa.

A energia aplicada à lâmpada, deteriora o filamento provocando o rompimento do mesmo.

Como posso calcular o tempo de vida de uma lâmpada em dias?

É só verificar no catálogo ou na embalagem, o tempo de vida em horas e dividir a vida útil indicada pelo tempo que ficará ligada diariamente, resultando então no número de dias que durará aquela determinada lâmpada.

Devemos relembrar que o tempo indicado no catálogo e na embalagem é vida média/mediana e não absoluta.

Exemplo: Lâmpada incandescente de 1000 horas, ligada 5 horas por dia, deverá durar por volta de 200 dias.

No caso das lâmpadas fluorescentes e outras de descarga, temos que considerar também o número de acendimentos, conforme citei anteriormente.

É possível ligar a lâmpada incandescente em corrente contínua ( tensão DC )?

Sim, é possível.

Porém a operação em corrente contínua provoca uma maior deterioração no filamento da lâmpada, reduzindo sua vida útil.

Lampadas Incandescentes

 

 

Lâmpada Dicróica

 

 

Instalei um reator marca X e lâmpada marca Y. Como não funcionou, troquei a lâmpada por uma de outra marca e acendeu. O problema era na lâmpada, certo?

Errado.

Normalmente numa situação dessas, o mais fácil é trocar-se a lâmpada, mas o melhor seria além de trocar a lâmpada, pegar aquela lâmpada que não estava acendendo e ligá-la a um reator de outra marca, para que se ter uma noção um pouco melhor de onde possa estar o problema.

O correto mesmo é que se remeta a lâmpada que não acendeu para o laboratório da fábrica, fazendo o mesmo com o reator, para avaliar com exatidão onde está o problema.

A lâmpada, sendo um produto elétrico, trabalha com determinados parâmetros para seu funcionamento.
Muitas vezes, o reator está com corrente alterada ou mesmo a sua tensão e, uma determinada lâmpada está com folga, ou seja, dentro do limite máximo de corrente, por exemplo, e funciona com aquele reator defeituoso e outra lâmpada, independente de marca, está dentro do limite inferior e não acende, deixando-nos com a falsa impressão de que aquela determinada marca de lâmpada é melhor ou a que a outra está defeituosa.

Em iluminação não existe verdade aparente que seja definitiva.
Há que analisar sempre caso a caso.
O que é verdade num caso, pode não ser para outro, mesmo que sejam semelhantes aparentemente.

Lembre sempre desta afirmação axiomática: “Acende, mas não funciona”.

Uma lâmpada pode acender com um reator defeituoso, mas não funcionará por muito tempo, fazendo com que a lâmpada queime antes do tempo ou mesmo deixe simplesmente de funcionar.