Instalando um Gerador de Energia Elétrica

Escrito por

 

Com a possibilidade de uma crise energética, sugerida por apagões e pelo aumento nas contas de luz, cada vez mais a economia de energia e a prevenção de um corte no abastecimento são preocupações dos consumidores.

Nesse sentido, os diferentes modelos de geradores de energia portáteis (como estes) têm sido cada vez mais lembrados como alternativas rentáveis e, em algumas regiões do país, como o Sul, o aumento das vendas já chegou ao dobrar.

Geradores podem ser uma ótima aquisição para residências onde o fornecimento de eletricidade é instável.

Estabelecimentos comerciais onde há uma demanda maior de energia, como em alguns tipos de cultivos ou de maquinário de trabalho, também podem se beneficiar.

Gerador: Alternativa Energética para o Lar

Geradores de energia elétrica podem reduzir um pouco o gasto de energia do fornecimento tradicional, barateando as contas da casa.

Além disso, o gerador é uma importante segurança para que, em caso do abastecimento público acabar, sua casa não fique no escuro: o equipamento consegue manter a iluminação e os principais eletrodomésticos funcionando.

Gerador à Diesel ou à Gasolina?

gerador a gasolinaA regra básica é: se o gerador for pouco utilizado, escolha um à gasolina; se o uso for maior, fique com um à diesel.

As vantagens dos geradores à gasolina é que são mais silenciosos, menos poluentes, bem mais compactos que os geradores à diesel e, por isso, mais baratos.

Já o trunfo do gerador à diesel é que esse combustível é mais barato que a gasolina, portanto é mais econômico – acaba valendo mais à pena se for utilizado com frequência.

Gerador Doméstico: Escolha os Equipamentos Essenciais

É fundamental saber, antecipadamente, quais aparelhos (lâmpadas, TV, geladeira, etc.) vão funcionar com o gerador.

Não é possível manter toda a rede elétrica de uma casa ligada por muito tempo com um aparelho portátil, mas é possível mantê-la ativa por algum tempo (em média, 12 horas).

A potência do gerador, descrita no corpo de cada um deles, determina a quantidade de equipamentos que poderão ser ligados. Portanto, fique de olho nesse detalhe na hora de adquirir um.

Consulte um técnico eletricista especializado para o melhor aproveitamento do aparelho.

Contabilize a Voltagem para Não Sobrecarregar o Gerador

É preciso fazer corretamente os cálculos de gasto de energia de cada eletroeletrônico para que não sobrecarregue o gerador.

Um forno de microondas, por exemplo, consome 1500 watts (1500W), enquanto um circuito de lâmpadas fluorescentes completo consome apenas 150W.

geladeira

Geradores: atenção aos equipamentos elétricos por indução.

Preste especial atenção aos motores elétricos por indução, presentes, por exemplo, em geladeiras.

Eles consomem cerca de quatro vezes mais energia na hora em que são ligados; portanto, se seu refrigerador gasta 1000 watts, considere a marca de 4000 watts quando fizer a estimativa para o gerador.

Por fim, sempre dê uma margem para mais quando chegar ao consumo final total. Se a conta der 1900 watts, por exemplo, escolha um gerador de 2.500 watts.

Isso evitará a sobrecarga do aparelho.

Escolhendo o Tipo de Fiação do Gerador

lampadasHá vários sistemas de fiação que podem ser usados para conectar o gerador à sua casa.

A primeira coisa a se fazer é contatar a companhia de energia elétrica local para saber quais são as normas vigentes em sua cidade no caso de instalação de geradores individuais.

Para evitar complicações posteriores, apenas confie na orientação do órgão oficial.