Eletricidade – Voltagens!

Escrito por

 

 

Voltagens

 

 

A energia elétrica é distribuída em 127 Volts ou 220 Volts conforme a região.

Antes de ligar qualquer aparelho à energia elétrica você deve saber qual a voltagem naquele local (127V ou 220V) e a voltagem do aparelho.

Um aparelho não pode funcionar em outra voltagem que aquela indicada em seu corpo.

Porém existem eletrodomésticos com “bi-voltagem” automáticos ou com uma pequena chave que deverá ser colocada na posição correta, antes de ligados à tomada…

Pode ser usado também um transformador de voltagem para produzir a voltagem certa que o aparelho exige.

Rede em 220 volts

A rede em 220 volts constituída de apenas dois condutores, sendo uma fase e outro neutro, também é conhecida por alguns eletricistas como “Padrão Britânico”, pois na Inglaterra, país Europeu, é utilizado essa forma de alimentação elétrica com uma diferença apenas da usada aqui no Brasil, especialmente em alguns estados da região sul.

A diferença está na frequência em ciclos, pois lá na Inglaterra é de 50 ciclos (Hertz), e aqui no Brasil é utilizada a frequência em 60 ciclos (Hertz).
Um exemplo simples disso é que se você tiver um rádio relógio comprado no Reino Unido (Inglaterra) e fabricado para 50 Hertz, em 127 ou 220 volts, e aqui no Brasil sendo usado, ele estaria sempre adiantando a hora indefinidamente, pois nossa ciclagem é 60 Hertz.

Esse tipo de padrão é MONOFÁSICO a dois fios, sendo uma fase e um neutro, e a fase tem uma tensão de 220 volts tanto na Inglaterra quanto aqui no Brasil (região Sul).

A forma de geração de 220 volts em apenas um condutor mais o neutro é através de um transformador onde acontece o fenômeno da conversão de rede de alta tensão para rede de baixa tensão através da indução eletromagnética entre as bobinas.

Rede de alta tensão (cabos) e transformador para baixa tensão

 

 

 

 

 

Exemplo da relação de espiras
(fio enrolado em uma bobina) dentro do transformador.

Em outras áreas do Brasil a rede em 220 volts é a três fios, sendo duas fases com 127 volts em cada uma e mais o condutor neutro, para que possa ser instalada uma rede em 127 volts separadamente, apenas utilizando uma das fases e o condutor neutro.
E assim a facilidade em ter duas formas de rede, uma em 220 volts utilizando as duas fases somente, e outra utilizando uma das fases e o neutro.
O que não acontece na região sul e na maioria dos estados da região nordeste do Brasil, pois nesses lugares foi adotada a rede elétrica em 220 volts, com diferenças entre elas, de estado para estado.

A instalação do medidor não difere de nenhuma outra existente no nosso país, pois o neutro de entrada é aterrado para a proteção do próprio medidor, não servindo esse aterramento para neutralizar possíveis fugas de corrente nos equipamentos internos da residência.

Para você aterrar suas tomadas e consequentemente seus equipamentos elétricos, torna-se necessário a instalação de uma rede de aterramento própria, executada pelo usuário desta rede.

Se for utilizado o aterramento que está protegendo o medidor, simplesmente estará sendo utilizado o condutor neutro diretamente no lugar do condutor terra, o que não estará correto, pois em alguns casos específicos, determinados tipos de equipamentos eletrônicos aterrados assim, poderão até entrar em curto e queimar.

Não use o aterramento do medidor para seus Equipamentos Elétricos ou Eletrônicos.

Veja nos links do Faz Fácil, a forma correta em instalar sua rede própria de aterramento independente do aterramento que a Cia. Distribuidora local utiliza para proteger seus medidores.

Video: AutoTransformador Bivolt

Obs:  Para quem não tem experiência, qualquer conserto ou mesmo uma troca de lâmpada deve ser feita com a energia (fusiveis) desligada !