Casa Litorânea: Capriche na Argamassa

Escrito por

A argamassa é o material que mais protege as armaduras de concreto contra os cloretos liberados pela névoa marinha. A escolha de uma argamassa de qualidade e sua correta aplicação evitará o colapso das estruturas do imóvel construído na costa litorânea. Saiba mais a seguir.

O Que São Zonas de Spray Marinho

O spray marinho é justamente essa névoa carregada dos cloretos oriundos do mar. A maresia é parte dele.

casa de praiaAs edificações construídas bem de frente para o mar são os que sofrem maior ação desses cloretos. No entanto, eles tendem a se estender continente adentro.

Para se ter uma ideia, na cidade de João Pessoa, na Paraíba, essa névoa pode avançar cerca de 200 metros além da beira do mar. E, dependendo do clima, podem seguir ainda mais adiante.

Em Florianópolis, Santa Catarina, há detecções de cloretos que chegam até 1.400 metros. E na Austrália avançam 30 quilômetros.

Ou seja, engana-se quem pensa que só quem tem vista ou acesso rápido às praias está sujeito ao problema. Afinal, no Brasil, as partículas avanças cerca de 5 metros por segundo.

O vento faz com que o cloreto se deposite na superfície das construções. Se a concentração salina ultrapassar os 100mg por metro quadrado por dia, o alerta deverá ser feito.

Em Fortaleza, Ceará, já foi detectada concentração de 3,5 gramas da substância sobre edificações. Quando isso ocorre, o cloreto consegue penetrar até a armadura e provoca corrosão.

O Que Fazer Quando o Nível de Cloretos sobre o Imóvel é Muito Alto

Para evitar esse transtorno, é muito importante empregar uma argamassa bem espessa na hora de construir. Esse detalhe deve constar já no projeto inicial do imóvel.

projeto casa na praia

Não basta utilizar a argamassa convencional de cimento, água, areia e cal hidratada. É fundamental buscar argamassas industrializadas. Elas vem com aditivos que incrementam a combatividade do material contra a corrosão.

As argamassas com espessuras mais baixas, como as de 25 milímetros, acabam se tornando porosas com o passar do tempo, funcionando com colônias para os cloretos. Já as mais grossas, feitas de areia mais refinada, são totalmente eficientes. A mais confiável é a de 55 milímetros.