Como Regular o Funcionamento Intestinal dos Cães

Escrito por

Os cães também podem sofrer com problemas intestinais, sobretudo os filhotes e os animais idosos. Alimentos de baixo valor nutricional, alimentos contaminados, farinhados, excesso de fibras, alergênicos, entre outros, podem causar doenças intestinais nos cães. A seguir, veja algumas dicas caseiras para regular o funcionamento intestinal do seu cachorro.

Uma alimentação de qualidade é primordial para um bom funcionamento do aparelho digestivo do seu cão. Procure saber sempre quais alimentos são adequados para cães e quais devem ser evitados.

Evite Parasitas Intestinais nos Cães

Os parasitas intestinais também são de grande importância na saúde digestiva dos cães.

Existe uma série de parasitas, popularmente chamados de “vermes intestinais”, que podem habitar o aparelho digestivo dos cachorros.

A transmissão desses vermes se dá de muitas formas, desde alimentos contaminados, ovos no ambiente, água, ingestão do hospedeiro intermediário etc., de forma que o único modo realmente efetivo de manter um animal sem parasitas é o uso de desparasitantes com regularidade.

Os cães devem ser desparasitados de três a quatro vezes por ano, conforme as características da região onde vivem ou de acordo com o protocolo prescrito pelo médico veterinário.

Fatores que Influenciam na Saúde Digestiva dos Cães

caesOutras causas simples de problemas intestinais nos cães são o stress, tratamentos com antibióticos ou outros fármacos por tempo prolongado, mudanças de casa, viagem ou outras mudanças bruscas de rotina.

Os problemas intestinais mais comuns são a constipação e a diarreia:

  • Constipação intestinal: o cão que sofre de constipação intestinal apresenta dificuldade em evacuar, fezes ressecadas, endurecidas, pode apresentar dor ao evacuar e gotas de sangue vivo nas fezes. Mais comum nos animais idosos ou cães com dietas demasiado secas;
  • Diarreia: o cão apresenta fezes amolecidas, sem formato, evacua várias vezes ao dia, pode apresentar muco ou sangue nas fezes.

Problemas Intestinais Leves em Cães: O Que Fazer

Em caso de diarreia: suspenda todo o alimento por pelo menos 7 a 8 horas. Ofereça água ou água de côco para manter o animal hidratado. Volte com o alimento aos poucos, de preferência um alimento fácil de digerir como uma mistura de arroz com frango desfiado cozidos em água e sal, em pequena quantidade várias vezes ao dia.

Adicione também uma pequena porção de um dos probióticos indicados acima (iogurte, coalhada ou kefir). Se o animal apresentar melhora, aumente gradativamente a quantidade de alimento por refeição até voltar à alimentação normal.

Em caso de constipação: ofereça abóbora cozida ao animal, pura (se ele aceitar) ou misturada à alimentação normal.

Adicione azeite ou óleo de coco no alimento, na proporção de duas colheres de chá para cães pequenos, uma colher de sobremesa para cães médios e duas colheres de sobremesa para cães grandes e gigantes.

Tenha sempre o seu animal acompanhado por um médico veterinário. Se os sintomas de desconforto intestinal persistirem, procure um médico veterinário com urgência.

Essas dicas também valem para os gatos.

Alimentos Benéficos na Saúde Intestinal dos Cães

  • Iogurte natural: um excelente complemento alimentar para os cães, fonte de cálcio e vitaminas do complexo B. Auxilia a flora intestinal e ajuda a prevenir infecções do sistema digestivo. Ofereça o iogurte natural integral ou desnatado, sem açúcar ou aditivos. Pode ser dado diariamente, até 200 ml de iogurte, de acordo com o tamanho do cão;
  • Coalhada natural: semelhante ao iogurte, um probiótico natural e sem contra indicações. Também pode ser oferecido diariamente, alternando com o iogurte;
  • azeiteAzeite de oliva: combate os radicais livres, tem propriedades anti-inflamatórias e previne constipações. Pode ser adicionado em uma das refeições diárias do cão, uma colher de chá para cães pequenos até uma colher de sobremesa para cães grandes;
  • Óleo de coco: muito nutritivo, além de manter o bom funcionamento intestinal, contribui para o sistema imune e melhora a pele e a pelagem. Pode ser dado diariamente ou alternado com o azeite;
  • Levedo de cerveja: fácil e barato de conseguir, é um probiótico natural e fonte de vitaminas do complexo B. Também ajuda a prevenir infecções. Pode ser oferecido diariamente, meia colher de chá para cães pequenos e uma colher de chá para cães médios e grandes;
  • Kefir: cada vez mais utilizado na alimentação humana, o kefir, também chamado de “flor do iogurte”, é um probiótico de alta qualidade. Além de excelente regulador intestinal, possui outros grandes efeitos benéficos para a saúde. Tudo isso a preço zero: o kefir não é um alimento comercializado, mas sim doado e cultivado.

Além de oferecer os alimentos sugeridos acima, certifique-se de que o cão tenha uma alimentação de qualidade, acesso à água limpa e fresca e receba tratamento contra parasitas com frequência.