Tipos de colchões!

Original: https://www.fazfacil.com.br/manutencao/tipos-colchoes/ Escrito por

A cama faz diferença na escolha do colchão?

A diferença começa pelas suas medidas.

O encaixe perfeito do colchão é importante.

As ripas devem possuir um espaço por volta de quatro centímetros entre elas, dando um melhor suporte e propiciando que haja ventilação.

Colchões de molas

O seu colchão barato, caro, bom ou muito bom irá manter por poucos anos a firmeza pois as molas irão ceder.

Pode ser que ao fim de 1 ano e mais tardar 6 anos.

Em média são 2 ou 3 anos e o fato de serem periodicamente virados irá prolongar o seu tempo de vida.

Os afundamentos são a principal causa de deformações da coluna e as consequências graves que daí advém.

Além dos ataques que o corpo sofre pela poluição electromagnética, o ferro absorve o campo magnético natural do corpo enfraquecendo, abaixando a concentração de iões essenciais presentes na circulação, o que advém acontecer um repouso do corpo mais difícil de se realizar em cima destas superfícies, e que são contra indicadas baseando nos factos citados, especialmente para as pessoas debilitadas.

Colchões de espuma

A espuma tal como o metal cede (muitas vezes é esponja, esponja baratíssima).

Pode ser um colchão mais leve e manejável, ideal para as limitações como as provindas com a idade.

Mas absorve mais humidade e ganha fungos, bactérias e ácaros provocando alergias e doenças de pele principalmente.

Em média podem durar até 4 anos antes de cederem.

Não se engane com a superfície ondulada porque a esponja mole nunca irá realizar uma massagem passiva, e a ideia do ar passar com facilidade não faz sentido se existir peso em cima.

Quanto ao ar passar é bom que o colchão seja seco periodicamente, seja arejado pois a esponja, boa ou má, concentra os resíduos da transpiração que deterioram, pele desprendida e muita humidade e ácidos; resumindo, não há super aspirador que cometa a derradeira limpeza…

Compre um colchão destes pelo justo preço e considere um investimento a curto prazo.

Como escolher entre colchões de mola e de espuma? Existem muitas diferenças?

O colchão de molas tem por característica a propriedade de possibilitar alto conforto, resistência e durabilidade para pessoas até 150 kg.

Os colchões de espuma possuem várias densidades, cada uma delas é indicada para uma determinada faixa de peso. Isso possibilita uma maior adequação do colchão a estrutura corpórea do usuário, aumentando o conforto e a durabilidade.

Colchões infláveis

São excelentes, tem uma rigidez adequada e são baratos e arrumáveis.

Exceto a questão de não permitirem passar a transpiração o que pode ser complicado numa noite de verão.

São uma excelente solução e são encontrados em hipermercados.

Colchões de água

São muito divertidos e são muito bons para este fim.

Agora se quer descansar e repousar bem em cima de uma superfície destas, esqueça pois o material (água) irá ser muito mais agressivo para o seu corpo que o metal dos colchões de molas .

Colchões de Latex

Um dos melhores que poderá encontrar fabricado no mercado nacional.

Tem uma longevidade superior a todos os outros colchões e só precisam de ser arejados pois caso ainda não tenha reparado, latex é borracha.

É muito melhor que a espuma pois esta embora contendo poros é opaca e o Latex na maioria premite passar o ar.

Mas tem as mesmas limitações antes citadas pois precisa de ser poroso e como tal tem que ter uma textura semelhante á espuma se não, dormiria em cima de um pneu.
E se for colocado directamente sobre o chão, ir-se-á deteriorar mais rapidamente.

O colchão de latex é um investimento a médio prazo (dez anos dependendo da qualidade e dos cuidados) devido á acumulação de humidade.
E como muitos tem tem canais interiores para passar o ar, a sua consistência é fragilizada por falta de suporte, facilitando os afundamentos mediante os pesos e a posições constantes.

Existem pessoas que são alérgicas ao Latex sendo uma grande contra indicação.
E alguns colchões de latex para manterem a estrutura , tornão-se muito pesados (o que é incomum pois tem a ver com a qualidade do mterial), sendo contra-indicados para serem manuseados por pessoas de idade ou com problemas de coluna.

 Colchões de Viscoelástico

Este é um dos materiais sintéticos do futuro. Existe em varias qualidades com cores à escolha .

O mais avançado elemento é o visco elástico com memória em que existem varias variantes na forma de actuar e comportamento.

Este material inteligente modela-se ao corpo exercendo pressões diferentes suavizando o assentamento do corpo em cima do colchão.

É um material que vai surgindo em modelos por parte das marcas e tem uma boa longevidade mediante a qualidade do viscoeleastico e a manutenção das suas propriedades mecânicas (5, 10 e 15 anos).

São colchões caros pois empregam materiais desenvolvidos pela investigação aeroespacial.
Empregar o nome da NASA é enganar pois esta não autoriza o uso do seu nome para fins comerciais.
O que é bom não precisa de recorrer a terceiros para promover.

 Colchões com partes eléctricas

A garantia á parte eléctrica como focado anteriormente é independente e não costuma ultrapassar os 6 meses, o que é um verdadeiro problema e uma falta de confiança do fabricante.

Independente da sua função, a electricidade gera poluição electromagnética que altera o correcto funcionamento das paredes celulares (o que pode ser observado num vídeo de demonstração no site de venda do microscópico óptico mais avançado do mundo em http://www.grayfieldoptical.com/); ver artigo “Poluição electromagnética”.

Além da poluição electromagnética que gera Stress a nível celular levando a um desgaste do organismo, temos que considerar o isolamento do sistema eléctrico também .

cama

 Colchões magnéticos

São poucos os fabricantes nacionais a fabricarem bons ou verdadeiros colchões magnéticos para durarem 4 anos minimo, depois ficará com um colchão cheio de ferro cujo magnetismo artificialmente induzido terá desaparecido.

Depois temos as maiores “cascatas” que passam até na televisão e radio cuja cobertura magnética na área total é no máximo de 3% (num colchão de casal tem uma área magnética menor que a sua mão e espero que acerte com ela). Outros colchões não tem nada de magnético, ou contém um íman de coluna audio ou alguns mais espalhados.

Mas estes colchões, além do preço muitas vezes exagerado e inadequado (os bons não são perigosos para a saúde publica, mas em contraste), temos colchões magnéticos sem qualquer calibração quando se sabe que o limite deverá se situar entre os 700 Gauss e os 800 Gauss.

Muitos colchões ultrapassam os 1000 Gauss devido a não serem calibrados causando insónias e irritabilidade impedindo o acto de dormir e repousar além dos severos danos semelhantes á poluição electromagnética emanada por todos os aparelhos e instalações eléctricas que nos rodeiam…

Aquilo que o vendedor deste tipo de colchões irá omitir é a que obriga a que o colchão esteja orientado norte-sul para funcionar correctamente.

 

 

O que é colchão ortopédico?

O colchão ortopédico é aquele que oferece firmeza na sustentação do usuário sem comprometer o conforto.

Outros colchões

Existem colchões feitos de lã que tem excelentes propriedades de regulação térmica.

Colchões feitos de palha ou camisas de milho que duram duas a três estações do ano, e tem que ser batidos todos os dias – mas são o melhor que pode existir para um sono profundo e recuperador devido ás propriedades especiais da palha que irradia a energia que armazenou durante o verão…

Há quem por problemas na coluna tenha que dormir em tábuas e se adapte, embora a nossa constituição física ibérica não seja adequada para o sono numa superfície tão dura.

Os orientais que tem pouco tecido adiposo e os ossos estão á flor da pele, é que podem repousar nestas circunstancias.

cama

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: Martika G, bedzine