Glossário – Saiba o que querem dizer os termos tecnicos no mundo das Cameras Digitais!

Escrito por

ACESS TIME: é o tempo que a cabeça do HD (mecanismo de gravar/reproduzir) leva para chegar a posição de operação no disco duro, e a correspondente rotação do HD até atingir a posição correta.

ALPHA CHANNEL: num programa de desenvolvimento gráfico, cada pixel possui três canais de cor: vermelho, verde e azul – em vários níveis de profundidade de bits. Em um display de 24 bits, existem 8 bits para cada cor por pixel. Mas quando a placa gráfica possui 32 bits, os 8 bits adicionais são utilizados como o canal alfa, para converter informação não visível ou transparente em elemento de composição. Com alfa pixels são definidas a opacidade das cores, brilho e a escala de cinzas para definir a transparência parcial.

ARQUIVOS RAW: disponível em algumas câmeras é uma linguagem de maquina que grava as imagens “cruas”. Depois pode-se transferir para o computador em formato TIFF ou JPEG e fazendo a edição de luz, contraste e cor, o original fica preservado.

ADAPTADOR AC: é um adaptador que permite conectar a câmara à corrente elétrica.

ADAPTADOR FLOPPY: é um dispositivo parecido com um disquete, que permite ler os cartões SmartMedia ou Memory Stick através da unidade floppy de um computador.

BATERIAS: é um detalhe importante na hora de escolher sua câmera digital é o tipo de bateria que ela usa.
Existem câmeras que trabalham com pilhas recarregáveis padrão AA.

Em caso de emergência, podem também ser usadas pilhas alcalinas comuns.
A desvantagem é que elas duram menos do que as recarregáveis.

As câmeras que usam apenas baterias recarregáveis específicas para cada modelo têm maior autonomia, porém são mais caras e o ideal é ter uma bateria de reserva.

BIT: é a menor unidade de informação digital: a 1 byte equivalem 8 bits .
As imagens digitais são descritas pelo número de bits para representar a quantidade de cores possíveis para cada pixel.

BMP: os arquivos BMP usam um formato bitmap do Windows.
É pouco utilizado para a revelação de fotos digitais, por possuir alto tamanho em kb dificultando o envio destas imagens através da internet.

BURST: é o modo de disparo contínuo para capturar várias imagens consecutivas apertando o disparador somente uma vez

BUFFER: é uma área de memória RAM usada para armazenamento de informações e para onde as imagens são enviadas antes de serem gravadas no cartão de memória.
O buffer é necessário porque gravar a foto num cartão é um processo relativamente lento.

Gravar em memória RAM é mais rápido.
Usando um buffer a máquina consegue fazer diversas fotos em sequência para posteriormente gravar as imagens no cartão.
Caso as máquinas não tivessem buffer não seria possível fazer fotos em sequência.

CABO USB: trata-se de um cabo que possibilita a ligação em velocidade entre periféricos (câmeras, scanners) ao computador, os mais modernos possuem pelo menos duas portas USB (sockets).

CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO : é a quantia de fotografias que se pode arquivar em uma câmara digital em função do espaço de memória que dispõe o suporte de armazenamento.

CARTÃO DE MEMÓRIA: é onde ficam gravadas as imagens da câmera digital.
Existem cartões com diversas capacidades de armazenamento, e quanto maior a capacidade, maior a quantidade de fotos.
Quanto maior a capacidade do cartão mais fotos podem ser armazenadas. Uma vantagem do cartão removível é que você pode ter vários cartões, e armazenar um número maior de fotos se não puder descarregá-las no computador antes de tirar novas fotos.

CCD (Charged Coupled Device): é o sensor eletrônico que capta as imagens na câmera digital.
É formado por uma matriz de pixels sensíveis aos diferentes comprimentos de onda da luz visível.