#fashionrevolution – por uma moda consciente

Escrito por

A preocupação com o meio-ambiente e com um mundo sustentável também passa pela escolha da roupa.
A indústria da moda é a segunda em importância na responsabilidade pela poluição no mundo. Aqui entra o movimento Fashion Revolution.
Faça sua parte.

O que é o Movimento Fashion Revolution

O Fashion Revolution é um movimento que  foi criado em 2014, após um acidente no edifício Rana Plaza, em Bangladesh.
Isto foi em 24 de abril de 2013, e matou 1.133 funcionários, fazendo mais de 2.000 feridos.

Busca fazer uma reflexão sobre o verdadeiro custo da moda, apresentar seu processo de produção e mostrar transparência entre os participantes desse processo.
Essa ação internacional ocorre em 100 países do mundo, tendo como bandeira principal a Semana Fashion Revolution, sempre no mês de abril.

No Brasil,  50 cidades estão engajadas efetivamente.
Tendo em cada uma delas suas embaixadoras, que são as mulheres responsáveis por fomentar as atividades ligadas ao movimento.
Este, visa também fortalecer a mensagem  de conscientização da iniciativa com rodas de conversas, oficinas, workshops e  exibição de filmes.

Fernanda Simon é a Diretora Executiva do Instituto Fashion Revolution Brasil. Ela acredita que o planeta passa por um momento crucial de mudanças e que a moda é um importante agente de transformação.

Para saber um pouco mais sobre ela, acesse seu twitter: https://twitter.com/feh_sim
ou instagram: https://www.instagram.com/feh_simon/

Transparência na Confecção das Roupas. Qual a Moda que te Representa?

Com o objetivo de mostrar iniciativas de boas práticas na cadeia de fornecimento da moda e demandar maior responsabilidade socioambiental das empresas do setor, o Fashion Revolution divulga anualmente, desde 2016 um índice de transparência, que analisa dezenas de varejistas.
O objetivo é esclarecer as políticas e práticas de cada empresa para ver o  quão transparentes elas são com seus clientes sobre materiais e mão de obra.

fashionrevolution

O que esses resultados indicam é que consumidores não possuem informação disponível e suficiente sobre as roupas que compram.
É urgente fortalecer o elo entre a pessoa que costura a roupa e o consumidor.

Embora as marcas estejam começando a publicar informações, ainda existem muitas questões pouco conhecidas, como o impacto sobre os trabalhadores e o ambiente.

A forma como nós produzimos e consumimos moda precisa mudar.
A transparência ajuda a criar um campo de atuação mais nivelado entre marcas, constrói a imagem da marca e confiança com consumidor.

Fashion Revolution Day – Dia  da  Revolução da Moda

O movimento quer que questionemos: “Quem fez minhas roupas?”.
Para isso, incentiva as pessoas a refletirem mais sobre toda a cadeia produtiva de uma peça.
Isso significa pensar desde as matérias primas até a confecção, de quem colheu o algodão à quem pregou o botão.

Se questionarmos mais e passarmos a consumir apenas de marcas em que a produção é comprovadamente de acordo com as normas de segurança, condições de trabalho e ainda melhor, se houverem insumos e práticas sustentáveis na produção, incentivaremos a mudança real na indústria.

Durante o dia 24 de abril, o dia D do Fahion Revolution, as pessoas perguntam: “quem fez minha roupa?
Postando uma peça de roupa nas redes sociais do lado avesso com a etiqueta aparente e as hashtags: #fashrev, #fashionevolution e #quemfezminhasroupas.

Aqui,o foco é que ao questionar as marcas, as perguntas sejam respondidas, tendo, como resultado, revelar ao consumidor informações sobre os produtos e os profissionais envolvidos.

Como foi o Fashion Revolution em 2019

Neste ano, o Fashion Revolution se focou em 3 eixos: mudança cultural, mudança na indústria e mudança política.

fashionrevolution - moda sustentavel

Na mudança cultural, o movimento quer incentivar as pessoas a reconhecerem seus próprios impactos ambientais e a agirem para mudar a cultura da moda – para valorizar a qualidade, ao invés da quantidade.

Já na mudança política, o Fashion Revolution quer reforçar a conscientização na forma como as roupas são produzidas, compradas, cuidadas e descartadas, visto que é uma responsabilidade de todos.

Para o movimento, a mudança na indústria seria para reforçar que é preciso medir o sucesso além das vendas e lucros para valorizar igualmente o crescimento financeiro, o bem-estar humano e a sustentabilidade ambiental

A moda é uma força a ser considerada. Ela inspira, provoca, seduz e cativa.

Redes sociais sobre a Fashion Revolution Brasil

Para ficar por dentro de tudo o que acontece no FRV,  você pode acessar o Facebook, Intagram, Pinterest e Twitter, para se informar, e, principalmente engajar-se.

Facebook – https://www.facebook.com/fashionrevolution.brasil

Instagram – https://www.instagram.com/fash_rev_brasil/

Pinterest – https://www.pinterest.co.uk/fash_rev_brasil/

Twitter – https://twitter.com/fash_rev_brasil

A responsabilidade por uma indústria da moda justa é de todos nós!