Dicas para Escolher o Primeiro Carro

Escrito por

A compra do primeiro carro é um momento de grandes expectativas, que para muitos pode significar mesmo a realização de um sonho antigo.

E para que a animação e a alegria envolvidas nessa tão esperada aquisição não seja afetada pela ansiedade e pela euforia, reunimos alguns aspectos importantes que devem ser avaliados durante o processo de pesquisa e escolha do automóvel. Confira.

O Primeiro Carro: Estabeleça um Orçamento

Nem sempre é possível pagar pelo automóvel à vista, e o financiamento acaba sendo a opção mais viável para conquistar o primeiro carro.

No entanto, o valor das parcelas e o prazo para quitação da compra devem ser estipulados com cuidado, sem comprometer o orçamento individual ou familiar.

Evite financiamentos muito longos e com prestações que não comprometam mais de 30% de sua renda. Isso porque, além do valor do carro, é preciso também considerar as despesas que já existem e as que virão. Veremos mais a seguir.

Considere as Despesas Extras

carroRevisões, manutenção, seguro, combustível, IPVA, licenciamento, gastos com estacionamentos, pedágios e até imprevistos devem ser considerados.

Leve em conta, também, quantas vezes usará o veículo por semana, assim como as distâncias que vai percorrer: quanto mais vezes e quanto mais longe você for, maiores as despesas com gasolina e mais frequentes serão as revisões.

Faça os cálculos com uma boa margem de folga.

Escolha o Modelo Ideal

Avalie quais são suas reais necessidades antes de decidir por um modelo.

Por exemplo, se o veículo será usado apenas para locomoções e trajetos rotineiros, com poucos passageiros, não vale a pena investir em um grande utilitário, esportivo ou SUV, que acabam encarecendo as taxas do seguro e os gastos no posto de combustível.

Se for estacionar com frequência nas ruas, pense num modelo menor, que caiba em qualquer vaga.

Invista em Conforto e Tecnologias

painel carroMesmo veículos de linhas mais simples podem ter itens de conforto para aprimorar a experiência do usuário. 

Para atrair cada vez mais os consumidores, as montadoras investem cada vez mais em tecnologia para melhorar a experiência do usuário.

Um exemplo está nos modelos 2017 da Citroën, em que a montadora oferece itens de conforto como uma excelente central multimídia para facilitar a condução e a conectividade com outros dispositivos, além de itens de série como direção elétrica.

Além de dar mais segurança e conforto, esses componentes valorizam o veículo no momento de sua revenda.

Por outro lado, é importante avaliar se todos os componentes presentes no carro serão realmente necessários para você no momento. É claro que um carro completo é um bom negócio, mas se ficar muito caro, por que não investir depois?

Fazer o Test Drive é Fundamental

Apesar de parecer óbvio, muitos futuros proprietários erram na etapa final da compra.

É muito importante realizar o test drive e observar aspectos importantes para a dirigibilidade, como ergonomia dos bancos, altura do volante e painel, visibilidade e pontos cegos, funcionamento dos acessórios e conforto ao guiar.

É o veículo que deve se adaptar às características físicas e preferências do motorista, e nunca o contrário.