Como Escolher Fraldas Ecológicas para o Bebê

Escrito por

Quem é do tempo das calças de plástico e fraldas de pano podem ter uma ideia do que são as fraldas ecológicas – e não gostar muito da proposta. Mas as décadas passaram e com isso as coisas evoluíram muito. Hoje em dia é possível dispensar as fraldas descartáveis com segurança, consciência ambiental e economia. Confira a seguir como escolher fraldas ecológicas para o seu bebê.

Aproveite o seu chá de bebê para pedir fraldas… laváveis!

Vantagens das Fraldas Ecológicas

Duas vantagens que andam de mãos dadas quando o assunto é fralda ecológica: economia e sustentabilidade.

Na ponta do lápis os recursos utilizados para lavar fraldas, como água, luz e sabão, ainda são menos onerosos do que investir nas descartáveis.

Num enxoval completo 24 unidades de fraldas ecológicas dão conta do recado para o seu bebê. Elas vão durar muito tempo. E custam pouco.

Quando tiver chegado a hora de jogá-las fora, elas demoram apenas seis meses para se decompor.

Já as fraldas descartáveis levam de 450 a 600 anos para desaparecerem no ambiente. Como por ano são compradas cerca de 3.800 unidades, faz-se um pequeno desastre ambiental por bebê.

Além disso, apesar das descartáveis serem mais práticas, as famílias se adaptam rapidamente às ecológicas, que são lavadas. Até porque basta jogar as fezes no vaso sanitário, retirar os restos no tanque e colocá-las na lavadora.

Use a função de pré-lavagem e evite misturar com as roupinhas do seu filho.

Modelos de Fraldas Ecológicas

Além de tudo fraldas ecológicas são lindas. Existe uma variedade de tecidos e inúmeras cores e estampas cativantes.

Para a parte externa da fralda você vai encontrar modelos feitos de plush (80% algodão e 20% poliéster). Os vazamentos são mais raros, pois sua trama é mais fechada.
Além disso ela é felpuda e, além desse conforto, é ideal para dias mais frios.

Também existe as feitas de poliamida, que é resistente à água e seca com maior rapidez. Mesmo assim elas são maleáveis e mais frescas.

Para a parte interna existe o algodão, respirável, perfeito para épocas de calor. É o mais indicado para bebês com assaduras. No entanto sua capacidade de absorção não é a melhor. Vai exigir maior número de trocas.

Em contrapartida há forros internos feitos de dry fit – aquele mesmo, usado em roupas esportivas. Ele é bem leve e respirável. Não encharca e seca muito rapidamente, o que é mais confortável para o bebê e prático na hora da secagem.

Existe, ainda, o microsoft. Ele é o melhor para evitar vazamentos e mais quentinha.

E aí? Qual será sua escolha?