Dicas para uma Direção Preventiva

Escrito por

O trânsito no Brasil é marcado por congestionamentos, condições ruins das estradas e motoristas sem responsabilidade e habilidade para dirigir. Sim, sem dúvida o principal problema do trânsito ainda são os próprios motoristas. Listamos algumas dicas e até mesmo regras que você, motorista, deve seguir para se prevenir de situações indesejadas.

Por isso desde as aulas teóricas de direção aprendemos a como nos comportar no trânsito e o que devemos fazer e não fazer. Isso se chama direção preventiva.

A direção preventiva é uma maneira de planejar, organizar e observar os fatores de risco no trânsito para que acidentes possam ser evitados.

Direção Preventiva: Verifique o Veículo

O primeiro passo para uma direção segura é observar o seu veículo. Muitos acidentes ocorrem pela falta de manutenção dos mesmos. Devemos levar o carro para revisões periódicas.

Observe se os air-bags (caso o veículo possua) estão funcionando normalmente, se os freios estão em ordem, se o óleo foi trocado na data correta, se as luzes dos painéis estão em perfeito funcionamento, se a água do radiador está no nível adequado, se as palhetas do limpador de para-brisa não estão ressecadas e se as lanternas, faróis e luz de seta estão funcionando.

Outro detalhe a se observar são as condições dos pneus. Atente para sinais de desgaste (pneus carecas) ou murchos, e se a calota está presa corretamente. Caso seja necessário, substitua-os.

Outro item de extrema importância são os cintos de segurança. É importante observar se os mesmos estão fixados corretamente no veículo, se existem dobras em sua extensão para que a elasticidade não seja comprometida e que o motorista e os passageiros o usem corretamente.

É importante que o cinto de segurança não seja usado com folgas e que não encoste no pescoço dos passageiros.

Com todos esses cuidados as chances de ocorrer um acidente diminuem.

Direção Preventiva: Comportamento do Motorista

Após revisar seu veículo e o deixar em perfeitas condições, chegou a hora de saber como você, motorista, deve se comportar no trânsito.

Todos sabem que a responsabilidade de conduzir um veículo é inteiramente do condutor do veículo. É ele que deve tomar todos os cuidados para preservar sua própria vida, a dos passageiros e a dos outros motoristas.

Evite Fome, Sono e Álcool

dirigindoSe você estiver com fome e sono em excesso, não dirija. Esses fatores colaboram muito para um acidente. Procure descansar e se alimentar antes de pilotar um veículo. Caso não tenha esse tempo, vá de carona ou táxi.

Outra regra, ainda mais importante e lógica, é não dirigir se tiver ingerido bebidas alcoólicas.

Já foi comprovado em várias pesquisas diversos casos reais que o consumo de bebidas alcoólicas altera o funcionamento do corpo, prejudica a visão e compromete a coordenação motora.

 

Atenção à Postura

Dentro do veículo é importante levar em conta outros fatores. Sente-se adequadamente. Muitas pessoas “se jogam” no carro ou não sentam adequadamente no banco.

O indicado é dirigir com os braços e pernas ligeiramente dobrados.

O corpo deve ser apoiado por completo no encosto do banco, o espaço do banco deve ser ajustado de acordo com a altura do motorista, os calcanhares dos pés devem estar apoiados no assoalho do veículo e, é claro, o cinto de segurança deve estar perfeitamente ajustado.

Ajuste os Retrovisores

Outro item importante é o uso correto dos retrovisores: ajuste-os de forma que você consiga observar tudo ao seu redor. O uso incorreto dos retrovisores é um fator que contribui muito para os acidentes.

Concentre-se. A falta de atenção causa muitos e muitos acidentes.

Evite Celulares, Música Alta e Tevê

dirigindo smsNão fale ao celular enquanto dirige, muito menos mande mensagens de texto.

Não deixe o volume do rádio muito alto – ouça suas músicas no volume adequado.

Quanto mais alto o volume, mais distraído você vai ficar e não escutará barulhos estranhos advindos do seu veículo, buzinas de outros motoristas que podem alertá-lo para algum problema.

Caso seu carro possua TV, não a assista. Deixe o entretenimento para os outros ocupantes do veículo.

Comportamento Geral

Não se estresse. O estresse sem dúvida é um fator que não ajuda em nada no trânsito. Caso você tenha discutido com alguém, não dirija.

Procure não se envolver em “briguinhas” no trânsito – seja mais gentil. Afinal, todos vão chegar ao local destinado no tempo correto.

Se for levar seu animalzinho de estimação para um passeio, lembre-se de acomodá-lo numa caixa ou bolsa apropriada para ele. Nunca deixe seu amigão solto dentro do veículo, você e ele podem se machucar.

Você que possui motocicleta: tenha atenção redobrada. Não faça manobras arriscadas e evite andar por corredores.

Atenção à Sinalização

retrovisorAlguns fatores externos devem ser respeitados à risca. Sempre respeite o limite máximo de velocidade, tenha cuidado com curvas e declives, faça ultrapassagens somente quando a rota permitir e quando estiver em segurança.

Lembre-se: quando houver placas e sinalizações proibindo a ultrapassagem, não a faça.

Fique atento a todas as sinalizações na pista. Quando houver estreitamento de pista, dê seta e previna-se.

Nunca utilize o acostamento como caminho: ele deve ser utilizado para paradas de veículos com problemas, para motoristas que precisam realizar uma ligação ou estejam com problemas de saúde.

Lembre-se de usar o triângulo para sinalizar para outros motoristas quando você estiver parado na estrada.

Preste atenção redobrada quando a pista estiver molhada. Dirija com velocidade reduzida e, caso necessário, ligue o farol baixo.

Nunca estacione em calçadas. Além de receber uma multa, as calçadas são de uso exclusivo para pedestres.

Dê sempre passagem para o outro veículo. Numa rotatória, respeite a vez do outro. Respeite semáforos.

Direção Preventiva: Condições do Ambiente

Os fatores externos e ambientais não estão em nosso controle. Por esta razão, redobre a atenção nas seguintes situações:

Chuva

estrada chuvaQuando o tempo estiver chuvoso e houver muitas poças e valas com acumulo de água, preste muita atenção.

Acione a luz baixa do farol, utilize a frequência mais alta do limpador de para-brisas, dirija mais devagar e não pise no freio de maneira brusca: isso evita que o carro derrape na pista.

Se a chuva estiver muito forte e apresentar pedras, talvez seja melhor realizar uma pausa e esperar a precipitação diminuir.

Neblina ou Fumaça

Acione a luz baixa do farol, mantenha uma distância adequada do veículo da frente e dirija com velocidade baixa.

Quando houver fumaça em seu caminho, acenda o farol baixo, diminua a velocidade e nunca, nunca mesmo pare a pista. Caso for necessário utilize o pisca alerta.

Vento

Para momentos com muito vento, diminua a velocidade e procure dirigir na faixa onde tenha uma mureta ou árvores. Assim o carro não será atingido por completo por rajadas intensas.

Dias Ensolarados

Para dias ensolarados, utilize o quebra-sol ou um óculos solar.

Caso não consiga enxergar o semáforo, diminua a velocidade até ter certeza das condições reais.

Direção Preventiva: Outras Regras

Há outras regrinhas básicas que devemos seguir:

  • Observe se seu veículo não está emitindo poluição acima da média. Isso prejudica a saúde de muitos e o planeta que vivemos.
  • Nunca pare em locais proibidos e em frente a garagens.
  • Dê preferência para pedestres e tenha cuidados com os animais na pista.
  • Cuidado com o embarque e desembarque de pessoas ou objetos. Faça isso em local apropriado.
  • Confira sempre o nível de combustível do veículo.
  • Não transporte mais pessoas do que cabem no veículo.
  • Não jogue lixo nas rodovias. Carregue sempre em seu veículo uma sacola plástica ou um porta lixos.

Lembre-se: o respeito é a chave de tudo. Não brigue ou discuta no trânsito, não participe de rachas ou corridas irregulares. Dirija sempre com cuidado, atenção e segurança.

Apesar de todos esses cuidados os acidentes ainda ocorrem.

Muitos condutores têm atitudes nocivas que acabam resultando em acidentes, tais como: pé na embreagem, braço para fora do carro, descer em ponto morto, frear bruscamente, esquentar o motor do carro (acelerando em paradas obrigatórias), “brincar” com o volante, excesso de velocidade, manobras arriscadas, distância incorreta entre os veículos, erros visuais, reações fora do tempo e perda do controle do veículo.

Todas essas atitudes acabam muitas vezes resultando em colisões.

O Que Fazer em Caso de Acidente de Trânsito

acidente carroCaso você tenha sofrido ou participado de um acidente de trânsito, algumas ações devem ser tomadas.

  • Para acidentes sem vítimas, o ideal é levar os carros envolvidos para o acostamento da pista, de modo que não atrapalhem o fluxo.
  • O próximo passo é acionar o guincho ou reboque. Caso você tenha um seguro de carro, acione sua seguradora para que as providências legais sejam feitas.
  • Neste caso o seguro é muito importante, pois com ele é possível “recuperar” o veículo e prestar socorro para todos os envolvidos.
  • Após acionar o serviço de sua preferência, o ideal é dirigir-se a uma delegacia de polícia mais próxima e realizar o boletim de ocorrência.
  • Para acidentes com vítimas fatais o procedimento é parecido. No entanto os carros não podem ser deslocados até que a perícia chegue ao local.
  • Também deve-se acionar ambulâncias e veículos de resgate para socorrer as vítimas. Caso haja presença de fogo no veículo, chame com urgência os bombeiros.
  • Após esses procedimentos é importante contatar os envolvidos no acidente para discutir a questão de pagamento do conserto do veículo e indenizações.
Autoria: Texto elaborado com o apoio da equipe da Minuto Seguros.