10 cuidados especiais com funcionamento elétrico do veículo!

Escrito por

Cuidando da bateria!

1- Frequência para checar o nível de água da bateria: Uma ou duas vezes a cada três meses.
Uma vez por semana se a b ateria estiver com mais de um ano e meio de uso.

2- Remoção da tampa da bateria para verificação do nível de água: Dependendo do fabricante, a bateria tem diversos tipos de tampas.
Algumas tampas são retiradas simplesmente puxando-as com as pontas dos dedos, outras são rosqueadas e basta usar uma moeda para encaixar na ranhura e desatarraxa-la.

3- A importância da Água: A água da torneira é imprópria para completar o nível da bateria por conter minerais que impregnam as placas.
É preciso sempre usar a Água Destilada.

4- Nível de Água: Algumas baterias tem uma marcação de nível Baixo e Alto.
Já as que não têm essa indicação, o nível correto é sempre um pouco acima das bordas das placas, podendo ser conferido com a remoção das tampas.

Nunca adicionar água destilada em demasia, pois com o funcionamento do motor, o Ácido Sulfúrico misturado à água no interior da bateria irá vazar e causar corrosão nas partes metálicas do veículo, além de provocar queimaduras na pele das pessoas que por acidente sejam atingidas pelos respingos da solução.
Além da perda do precioso ácido sulfúrico, o nível ficará descontrolado, o que poderá influenciar no fornecimento e recarregamento de energia da bateria.

5- Painel interno do veículo: Verifique no painel ao dar partida no motor se uma lâmpada vermelha permanece acesa ao acelerar um pouco e não trocar para a cor verde.
Normalmente existe também uma lâmpada amarela indicando que o alternador está funcionando.
Observe que não são todos os veículos que possuem esse recurso e que podem variar de acordo com a marca do veículo.
Leia atentamente o Manual do veículo para entender esse procedimento.

6- Validade da Bateria: Procure conhecer a data de validade da bateria gravada na parte superior da mesma.
As marcas nacionais, a média é de dois anos de vida útil.
Já as importadas prometem até três anos e meio de utilização permanente.

7- Os polos da bateria: Devem ser limpos com uma escova de aço ou um produto de limpeza contra corrosões.

8- Quando o veículo ficar guardado por um longo período de tempo, evite ficar ligando o motor por um prazo curto de minutos uma ou duas vezes por semana para completar a carga da bateria.
Faça a opção por um carregador inteligente, que evita da bateria perder a capacidade de armazenamento de energia e prolonga sua vida útil.

9- Nunca dê trancos ou use cabos de transferência ( as chamadas CHUPETAS) quando a bateria estiver com pouca carga, ou o alternador estiver com defeito.
Só utilize esse recurso em extrema emergência. É melhor consertar o alternador e recarregar a bateria e evitar prejuízos em longo prazo.

10- Ao levantar a bateria do seu suporte, não faça pressão nos lados, principalmente nas baterias modernas com caixa plástica, pois pode causar o vazamento da solução ácida provocando acidentes.
Use um cabo ou cinta apropriados ou uma bandeja de madeira com alças. Utilize os cantos angulares da bateria para exercer a pressão com as mãos ao levanta-la.