Como Escolher seu Primeiro Skate

Escrito por

Você já experimentou a emoção de andar sobre uma prancha com rodinhas – e quer uma só para você? Saiba mais sobre shapes, rodas e outras partes de um skate e escolha o melhor para você.

Primeiro Skate? Compre-o Já Montado

A melhor coisa a fazer na hora de comprar seu primeiro skate é procurar uma loja especializada (“skateshop”). Peça indicação a amigos que praticam o esporte e aproveite para escutar recomendações do que eles pensam sobre como um skate para você deveria ser.
Também não deixe de participar de grupos de discussão sobre o assunto em grupos e fóruns online. E pesquise sobre marcas e desempenhos no Google.

skateTodas essas referências vão ajudá-lo na hora de conversar com um vendedor. Ele próprio provavelmente é um especialista no assunto.
Outra boa ideia caso você já use um skate emprestado é levar suas especificações para o vendedor. Assim ele terá uma noção melhor sobre o que você gosta.

O seu primeiro skate deve proporcionar isso: conforto, desempenho e segurança na sua medida. Não adianta incrementá-lo muito de cara: ficará mais caro. O ideal é ir se descobrindo com a prática e, então sim, ir gradativamente investindo em peças mais especiais.

Além disso, você simplesmente ainda não tem conhecimento suficiente para escolher as peças e montar o seu skate do zero. Muita gente acaba se desinteressando no meio por conta da complexidade.

Ao mesmo tempo, evite fazer o caminho mais curto e comprar um pronto numa loja de departamentos. Embora os primeiros skates devam ser mais simples, se forem ruins irão desestimular o seu aprendizado.

Todas as peças do seu skate devem ser de qualidade, não se esqueça.

Tipos de Skates

O aspecto mais básico para entender melhor sobre um skate é se ele é um street (ou freestyle), um cruiser, um longboard ou um dancing.

O Skate Street

O skate street é o modelo mais comum. Por ser mais largo, permite maior equilíbrio, enquanto as rodas menores os torna ideais para realizar manobras. Se você quer simplesmente frequentar uma pista e aprender movimentos radicais, ele é para você.

O Skate Cruiser

Já o skate cruiser possui um formato mais ovalado. As rodas são maiores, perfeitas para alcançar velocidades mais elevadas, além de garantir segurança em curvas mais fechadas.

Se você pretende fazer do skate um meio de transporte pela cidade, o cruiser é perfeito. Sua variação mini-cruiser, então, cabe numa mochila, podendo ser levado para qualquer lugar.

O Skate Longboard

O longboard, com shape e rodinhas maiores que o comum, são os mais indicados para simplesmente passear, andar em velocidades maiores em terrenos estáveis ou descer ladeiras. A variação downhill possui shape rebaixado, para estabilidade em altíssimas velocidades.

O Skate Dancing

Finalmente o dancing foi projetado para que as pessoas realizem pequenas coreografias enquanto deslizam com o skate. O que é muito comum na Europa, por exemplo. As rodas devem ser grandes, bem macias e sustentando um shape grande.

Tamanho dos Shapes

flip skateDefinida a principal finalidade de uso do seu skate, é hora de atentar para as medidas do shape que ele deverá ter. Elas possuem relação direta com a sua altura.

De cara, praticantes mais altos devem escolher shapes mais compridos. Se você for mais baixo, adquira um shape mais curto.
Além disso, se você está de olho na realização de manobras, deverá considerar isso também. Quanto mais estreito e fino o shape, menos estável – mas melhor para manobrar flips, ollies e desafios em canos e caixotes.

Já os mais largos são perfeitos para mini rampas, bowls e half pipes. Eles facilmente ganham velocidade e as curvas das pistas geram ainda mais embalo.

Na superfície do shape você deverá exigir uma boa lixa antiderrapante, que manterá os seus pés no lugar que você deseja.
Existem as lixas emborrachadas, que são resistentes à água, as microporos, que evitam a formação de bolhas e seu consequente descolamento, coloridas, estampadas e até mesmo transparentes.

Modelos de Rodinhas para Skates

skate ruaEquilíbrio, velocidade e capacidade de controle são fatores importantes na hora da escolha das suas rodinhas.

Quase todas elas são feitas de poliuretano. O que as diferencia é suas classificações de dureza, que vão de 75A até 99A. Fora do Brasil existem outras variações específicas de dureza, mas para um primeiro skate elas são totalmente desnecessárias.

Para os skates que vão encarar half pipes, bowls, mini ramps, piscinas, ruas, asfalto ou calçadas, a pedida são rodinhas 97A ou mais. Superfícies de cimento granilite podem chegar a 99A ou mesmo 102A.
Se você gosta de fazer um pouco de tudo, suas rodinhas devem ficar entre 90A (mais macia) e 97A.

Caso o seu negócio seja um longboard ou cruiser, dispensando manobras, fique com as rodas macias. Elas vão de 75A a 85A e são ótimas para amortecer as vibrações do asfalto, aumentando o rendimento em velocidade.
E para slides, escolha rodas de 80A a 85A. Elas aderem melhor ao piso.

Atenção, ainda, ao diâmetro das rodinhas: este item é o que define o alcance de velocidades ideais. As mais largas rendem mais aceleração, enquanto as menores são melhores para a execução de manobras.

Para ruas, pistas, bows e half pipes, fique com diâmetros entre 49mm e 59mm. Acima de 60mm são para longboard,
prometendo bons speeds e slides.