Biodiesel Danifica o Motor do Veículo?

Original: https://www.fazfacil.com.br/manutencao/biodiesel-danifica-motor/ Escrito por

 

Com o avanço da tecnologia do biodiesel e seu uso cada vez mais incentivado no Brasil e também em outros países, uma dúvida ainda causa certa desconfiança: a mistura de biodiesel ao diesel pode afetar o motor?

O questionamento ficou ainda mais forte após o Governo Federal autorizar, pela lei federal 10.033, a mistura de até 7% de biodiesel no diesel a partir de novembro de 2014. A mistura, que correspondia a 5% até julho, passou para 6% e, agora, representa 7% do combustível.

Será que esta medida pode desregular o motor ou, ainda, afetar seu desempenho a curto, médio ou longo prazo?

O Que É Biodiesel?

O biodiesel é um combustível biodegradável e renovável, derivado de fontes como óleos vegetais e gorduras animais e utilizado em veículos com motores a diesel. No Brail, existem diferentes espécies de oleaginosas que podem ser usadas para produzir o biodiesel, como mamona, dendê, canola, girassol, amendoim, soja e algodão.

Para o Ministério de Minas e Energia (MME), o aumento da mistura possibilita aproveitar melhor a capacidade produtiva e beneficiará os agricultores familiares, uma vez que a lei determina que o biocombustível produzido para essa adição venha, preferencialmente, de matérias-primas provenientes da agricultura familiar.

Vale ressaltar que, quanto maior o nível de biodiesel, menor é a emissão de gases do efeito estufa e materiais particulados na atmosfera, porque o biodiesel não possue enxofre, o que contribui diretamente para a melhoria na qualidade do ar das cidades brasileiras.

Problemas Relacionados ao Biodiesel

Entretanto, dentre os principais problemas relatados estão o entupimento de filtros, o surgimento de borras, a proliferação de bactérias e a necessidade de manutenções mais frequentes, além da rápida degradação do combustível.

biodieselCom o passar do tempo, o acúmulo de biodiesel pode colocar em risco o funcionamento do motor veicular, já que cria um tipo de borra dentro do tanque após um longo período.

O biodiesel degrada mais rápido no motor.

Ainda há a preocupação, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), de que um nível maior de biodiesel acabe acelerando a deterioração de mangueiras e componentes do carburador, do bico injetor e retentores, bomba do combustível, do próprio tanque, entre outros itens.

Isso porque, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) o valor máximo de sedimentos e água no biodiesel é de 0,050%.

Em quantidades maiores que esta, os sedimentos podem reduzir a vida útil dos filtros dos veículos.
Já a presença de água em excesso pode contribuir para a elevação da acidez do biocombustível, podendo torná-lo corrosivo.

Todos estes possíveis problemas, entretanto, dependem do tipo de veículo, fabricante e sua capacidade de receber um ou mais combustíveis.

Como Evitar que o Biodiesel Danifique o Motor

Como a concentração de biodiesel ainda é pequena, eventuais danos aos motores e componentes poderão ser evitados conforme a conservação dos mesmos.

Por isso, a primeira recomendação é realizar a manutenção periódica de filtros e tanque e a verificação do lubrificante, realizando a troca se for o caso.

biodieselOutro ponto importante é comprar a mistura de diesel com biodiesel de postos confiáveis, já que a qualidade do combustível também depende da armazenagem. Verifique se a mistura está clara e sem resíduos.

Uma das “desvantagens” do biodiesel é a diferença de viscosidade em relação ao diesel: dependendo da mistura utilizada, essa viscosidade pode ficar fora dos limites recomendados para uso em motores sem modificações apropriadas. Por isso, é bom aquecer o biodiesel, o que faz o motor funcionar melhor.

Para garantir esse pré-aquecimento, uma saída é incluir um adaptador junto ao motor do veículo. Essa modificação custa entre R$ 1 mil e R$ 20 mil, dependendo de vários fatores. Entretanto o proprietário não é obrigado a ter este gasto.

Além dessas medidas, a indústria também vem desenvolvendo componentes de polímeros e elastômeros, adapatados ao uso de biocombustíveis, o que acabará com eventuais problemas relacionados aos motores e oputros componentes mecânicos.

Autoria: Texto elaborado pela equipe da Lubmix