Jogos de Tabuleiro para Crianças Pequenas

Escrito por

Além de ser uma ótima forma de unir a família e interagir com diversão, jogos de tabuleiros são excelentes para dar uma pausa nos videogames e eletrônicos. Eles estimulam nas crianças pequenas o desenvolvimento cognitivo e emocional. Também ajudam a aprender a se relacionar com os outros e lidar com a vitória e com a derrota. Fatores importantes como paciência e tolerância e uso da lógica também são trabalhados. Conheça a seguir alguns deles.

Jogos Educativos para Crianças Pequenas

Quando pensamos em jogos para crianças menores sempre pensamos em seu aspecto educativo. Os pequenos aprendem enquanto brincam.

Pois bem. Existe uma versão de tabuleiro para aquelas palavras cruzadas que fazemos em revistinhas ou nos jornais impressos. Ele ajuda a criança a conhecer letras, novas palavras e a desenvolver seu vocabulário junto aos pais.

Quebra-cabeças são clássicos e possuem versões para cada idade. Quanto mais peças, mais velha deverá ser a criança. Portanto, para os menores, avalie algum que não seja fácil ou difícil demais.

Aqui os pais podem apenas supervisionar o filho e ajudá-lo quando realmente for necessário.

O jogo Cara a Cara pode ser uma ótima maneira de desenvolver a capacidade de dedução. Ele atrai as crianças com os desenhos divertidos de cada personagem.

Jogos de Estratégia na Primeira Infância

Aqui entram os grandes clássicos: dominó, jogo da velha e dama. Mas ainda é cedo demais para o xadrez. Eles estimulam o raciocínio lógico e o que fazer para alcançar objetivos.

Como seu filho ainda é menor, experimente um dominó com desenhos de animais. O jogo da velha pode ser de tabuleiro ou mesmo com papel e caneta.

Já a dama vai precisar de mais tempo para a criança alcançar autonomia. O ideal é que um dos pais seja o adversário e o outro seu aliado, ajudando-o a tomar as decisões mais certas.

Jogos de Tabuleiro com Movimentos

Alguns jogos de tabuleiro também permitem o uso de movimentos para alcançar o objetivo.

É o caso do famoso Imagem e Ação, onde um membro de um time precisa desenhar ou fazer mímicas para que o outro adivinhe o nome de alguma coisa.

Como a criança pequena ainda tem poucas referências, provavelmente ela nunca terá visto um filme mais complexo. Portanto você poderá escrever cartinhas com sugestões de filmes e livros que seu filho já conheça.

O jogo Se Vira também é movimentado. Para ganhar, os participantes precisam conseguir cumprir tarefas engraçadas, como equilibrar uma carta no ombro e, na próxima rodada, além da carta, botar a língua de fora. As poses vão se acumulando. Quem errar, sai.

Finalmente há o Twister. Aqui o tabuleiro é na verdade um tapete fino de vinil que se estica no chão e possui áreas de diferentes cores. As cartas vão indicando aonde tocar uma diferente área com a mão, com os pés… até que você fique torcido e segure firme aquela posição.

Joguinhos de Azar

Todos os jogos que dependem da sorte nos dados ou em baralhos é um jogo de azar. Contraditório, né? Mas é assim mesmo.

Existem muitas versões de jogos onde você possui um peão que anda um número de casas dependendo do resultado dos dados. Algumas casas possuem comandos que podem adiantar ou atrasar o jogador. Ganha quem atingir a chegada primeiro.

Esses você mesmo pode criar em casa junto com as crianças. Basta comprar papel cartão branco, desenhar o percurso nele, criar algumas casas com ordens de atraso ou adiantamento e arranjar um brinquedinho para percorrer o número que os dados estabelecerem.

Um jogo muito simples que nem chega a depender de tabuleiro é pedra, papel e tesoura, jogado com as mãos. Rouba monte, com baralho, também faz o maior sucesso entre os pequenos.