Vaso de vidro com filodendro

Escrito por

Dicas para vaso de planta em água !

Recipientes de cultivo para plantas com substrato existem muitos, diferentes formas, tamanhos e materiais.

Os de vidro sempre chamam a atenção e podem ser utilizados desde os vasos pouco dispendiosos usados pelos floristas, os confeccionados com placas de vidro e silicone até os de cristal.

Estamos acostumados a colocar flores cortadas para ornamentação dos ambientes.
Uma forma diferente é usar o vidro como recipiente para cultivo de algumas plantas, como filodendros , jibóias e outras plantas, com ou sem substrato.

Seguindo a forma correta de implantação teremos então plantas lindas para ornamentar nossa casa ou escritório sem que a madeira de balcões e mesas fique úmida ou suja com terra quando regamos.

A luz no cultivo da planta sem terra – só com água

O local a decorar com vasos de vidros e plantas não poderá receber luz solar direta, o que esquentaria a água e literalmente cozinharia o vegetal.

Mas a luz natural é essencial, mesmo que a planta ali colocada seja de sombra.

Poderemos usar substrato e escondê-lo com pedriscos, mas o que estamos propondo é o cultivo sem terra, apenas com as raízes dentro da água.

Não são todas as plantas que possibilitam este tipo de cultivo.

As dracenas como o pau d’água (Dracaena fragans) e alguns gêneros pertencentes às Aráceas vegetam bem somente em água.

Dicas para o cultivo de plantas só na água

Algumas regrinhas poderão ajudar no cultivo de plantas dentro da água:

1. A água deverá ser retirada a cada dois ou três dias e será necessária a reposição do líquido na temperatura do ambiente para evitar estresse para a planta.

Pode ser colocada na água gotas de água sanitária (hipoclorito de sódio) para evitar infestação de larvas de mosquitos.

2. A adubação será feita de modo líquido.

A cada 15 dias em vez de colocar a água sanitária na água de troca, misturar 1 colherinha de café de adubo do tipo NPK formulação 10-10-10, desmanchando bem antes de colocar.

Se notar resíduo é conveniente coar, pois sujaria o vaso.

3. O manejo de retirada da água é simples, basta inclinar o vaso e despejar descartando o líquido.

A reposição é feita inclinando o vaso ligeiramente e deixando a água escorrer pela parede do recipiente.
Daí a importância de não haver resíduo no líquido, que ficaria retido na parede do recipiente.

4. O tipo do vaso ou recipiente poderá ser do tipo aquário, de tamanho pequeno ou médio, um vaso de boca larga ou os colunares.