Temperos e Aromáticas para Jardins Rochosos

Escrito por

Em terrenos rochosos a decoração quase sempre é feita com plantas rasteiras do tipo suculentas ou forrações, que exigem pouca profundidade de solo.

Mas também poderemos pensar na adição de algumas plantas aromáticas e condimentares, o que poderá fazer destes recantos cheios de pedras um local além de bonito, também produtivo.

Dicas para Plantar em Solos com Muitas Pedras

É importante lembrar que a grande maioria dos terrenos rochosos têm menos de 10 cm de profundidade, o que limita bastante os tipos de plantas para o local.

A adição de substrato é inevitável, sempre tendo em vista as espécies a cultivar.

Suculentas e pequenas cactáceas precisam de uma mistura de areia e húmus de minhoca, as demais apenas composto orgânico e adubo orgânico misturados.

Procurar incorporar ao solo original. Caso este esteja muito seco, é conveniente regar um pouco o que facilitará o manuseio.

A colocação de pedras de tamanho pequeno a médio, para formação de um canteiro irregular poderá adicionar charme e propiciar um canteiro elevado para cultivo das plantas.

Aromáticas para Solos de Pouca Profundidade

tomilho

Tomilho

Vamos sugerir plantas de pouca profundidade para as raízes, a grande maioria aprecia local ensolarado.

Podem ser reunidas lado a lado, procurando combinar folhas maiores, como a sálvia (Salvia officinalis) com folhas pequenas com as do tomilho (Thymus vulgaris).

Outras opções para plantas aromáticas de áreas de pouca profundidade de solo são a manjerona (Origanum majorana), o orégano (Origanum vulgare), a hortelã (Mentha arvensis, Mentha spicata).

São plantas resistentes à seca, embora necessitem de regas no verão ou estação mais seca na região. Não se recomenda o manjericão (Ocimum basilicum), pois este tem maior necessidade de água.

Já o alecrim (Rosmarinus officinalis) tem grande porte, o melhor é colocá-lo na borda de declive, para que possa ficar pendente, onde fará com certeza belo efeito.

Capim Limão e Citronela: Boas para Segurar o Solo

Quando temos alguma profundidade de solo, em torno de 15 a 25 cm e o declive é acentuado, o plantio de capim-limão (Cymbopogon citratus) é uma forma de ter à mão folhas para um gostoso chá.

Se optar pela citronela (Cymbopogon nardus), terá um ótimo repelente para mosquitos.

Ambos têm um efeito paisagístico muito bom, dando a sensação de verticalidade ao local. Além disto, são plantas que possuem a capacidade de prender a terra do declive, evitando desbarrancamentos.

Capuchinhas: Flores Comestíveis para Áreas de Rocha

capuchinha

Capuchinha

Estas áreas de rochas aparentes também podem propiciar o cultivo de flores comestíveis.

Para a capuchinha (Tropaeolum majus), por exemplo, que é rasteira, basta juntar um pouco de composto orgânico, rodeando de pedras para aumentar a altura do canteiro e colocar algumas sementes, regando a seguir.

Obterá uma profusão de flores, que ornamentará o espaço e poderá usar em saladas e enfeites de pratos. Periodicamente colocar um pouco de adubo granulado NPK formulação 4-14-08, cerca de uma colher de chá/muda, propiciará mais tempo de produção.

Sempre regar após a adição do adubo.