Umidade e nutrientes no solo !

Original: https://www.fazfacil.com.br/jardim/solos-umidade-nutrientes/ Escrito por

Umidade e nutrientes

Vamos entender a umidade e os nutrientes em solos para cultivo !

A umidade no solo:

As plantas necessitam de um solo que possa reter água para suas funções de germinar,crescer, florescer e frutificar.

Conforme o tipo de solo e clima da região será necessário a irrigação, tanto de lavouras como de jardins.

É considerado bom um solo que pode reter cerca de 50 a 605 de água após a irrigação ou chuvas.

Umidade e nutrientes -  Preparo do soloOs teores de argila e matéria orgânica, além do uso de coberturas do solo colaboram para a maior capacidade de retenção de água.

Solos muito úmidos não são interessantes, podem ocasionar o aparecimento de doenças fúngicas em plantas, somente as de ambiente palustre se beneficiam deste tipo de solo

A falta de água ocasionada por falta de chuvas e de irrigação complementar é o grande problema de lavouras, ocasionando a perda de safras inteiras, pois o clima adverso não tem controle e o agricultor sofre no bolso as consequências.

Umidade e nutrientes – O ar

Nas camadas superficiais do solo há ar, diminuindo à medida que vamos analisando maiores profundidades.

As plantas necessitam de ar tanto na parte aérea como nas raízes. Solos com baixa oxigenação tornam as plantas frágeis e suscetíveis a doenças, não se desenvolvem bem e portanto não realizam suas funções de crescer, florescer, frutificar e reproduzir-se.

A nível de lavoura, a movimentação de máquinas compacta o solo, diminuindo o ar nas camadas inferiores.
Mas a introdução dos elementos vegetais residuais de colheita, a chamada palhada, aumenta o material decomposto, propiciando uma camada de matéria orgânica capaz de propiciar bom desenvolvimento para produções posteriores.

Umidade e nutrientes -  jardimNos jardins os gramados sofrem grande compactação e será preciso arejá-los, introduzindo garfos de cultivo para fazer canais onde o ar penetrará, levando ar para as raízes.

Uma camada de areia colocada sobre o gramado seguida de rega também ajuda, pois a grama tende a crescer sobre esta areia que terá muito mais ar do que a terra comum.

Para grandes extensões existentes rolos com pontas que são arrastados por pequenos tratores realizando este trabalho.

Nos canteiros, a pazinha de jardim poderá ter grande papel, o jardineiro precisa movimentar o solo, diminuindo a compactação natural feita pelas chuvas e regas.

O nome popular que todos conhecem é “afofar” a terra do canteiro que nada mais é que permitir a entrada de ar e tornar o substrato mais solto.

A importância de coberturas secas (mulch) LINK para cobertura vegetal ou vegetais, permitem maior arejamento do solo, pois o impacto das águas de chuvas e regas não compactarão o solo.

Nutrientes:

As plantas são formadas de elementos químicos em combinações de oxigênio, carbono, hidrogênio, nitrogênio, potássio, fósforo, cálcio, magnésio em maiores quantidades e em menores teores de ferro, molibdênio, cobre, zinco, cloro, manganês e outros.

Umidade e nutrientes em vasosO oxigênio e o hidrogênio são obtidos do ar e da água e os demais estão presentes na solução do solo.

A planta obtém o carbono do ar ao seu redor e utiliza na fabricação da glicose no processo de fotossíntese.

Através dos estômatos, pequenos orifícios localizados nas folhas o ar é absorvido e em presença da luz o fenômeno da fotossíntese transforma os elementos em carboidratos que migram para o caule e as raízes de onde se processa todos os comandos de desenvolvimento, floração e frutificação da planta.

A água no solo é absorvida pelas raízes e sobe a todas as partes da planta pela chamada seiva bruta, tudo que as raízes absorveram.

A planta também respira, jogando no ar oxigênio e vapor de água pelos estômatos o que pode ser facilmente comprovado colocando uma planta viva dentro de um copo fechado.

A falta ou excesso de água afeta diretamente a planta. Com água suficiente, suas folhas mostram turgescência e na falta ficam murchas.

Qualquer efeito de seca, calor intenso, doença ou perda radicular pode ocasionar o murchamento, se não houver regas, pode fenecer.

A água também tem um papel fundamental no carreamento dos nutrientes para as necessidades da planta.

Segundo Malavolta (2000), 95% da matéria seca das plantas são formadas de carbono, nitrogênio e oxigênio. Os minerais retirados do solo e por adubação suplementares são o restante.

* Macronutrientes – são assim chamados porque são os nutrientes mais utilizados pelas plantas.
São nitrogênio(N), fósforo(P), potássio(K), cálcio(Ca), magnésio(Mg) e enxofre(S).

* Micronutrientes – Em menor quantidade necessários para as plantas, mas não em importância são necessários para que a planta realize seu ciclo de vida:
ferro (Fe), boro (Bo), manganês (Mn), cobre (Cu), molibdênio(Mo), cobalto(Co), selênio(Se), zinco(Zn), sódio(Na), níquel(Ni).

* Nitrogênio – É constituinte dos aminoácidos que estão nas proteínas dos vegetais.
A cor da clorofila tem nitrogênio.

O excesso de N tem na planta a resposta de formação de grande massa vegetal, inibindo a floração e posterior frutificação.

No entanto, a falta de N ocasiona menor crescimento nas plantas e não há produção de flores e frutos. Ver tabela de deficiência.

Umidade e nutrientes - solo

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: Rodrigo_Soldon, organicosdopivas, aussiegall, Nanagyei