Sempre-Viva Chuveirinho (Paepalanthus Polyanthus)

Escrito por

Nome botânico: Paepalanthus polyanthus (Bong.) Kuath.
Sin.: Actinocephalus polyanthus (Bong.) Sano, Eriocaulon polyanthus Bong.
Nome popular: sempre-viva, chuveirinho, bem-casado
Angiospermae – Família Eriocaulaceae
Origem: região de Diamantina, Minas Gerais e dunas litorâneas de Santa Catarina

Descrição da Sempre-Viva Chuveirinho

Planta herbácea perene de caráter espontâneo em campos de altitude, altura até 0,90 m, encontrados exemplares com mais de 50 anos.

Suas folhas são largas na base e acuminadas na ponta em roseta basal. A haste da inflorescência fica acima da planta.

As flores são em pequenos capítulos esbranquiçados reunidos em grande umbela globosa. Produz grande número de sementes formando grandes tapetes na área de seu habitat.

Como Plantar a Paepalanthus

Por tratar-se de planta ruderal que sofre o extrativismo, não há ainda produção da mesma.

Paepalanthus polyanthus

Sempre-viva chuveirinho

Esta sempre-viva se desenvolve em áreas abertas de campos de altitude e dunas arenosas, locais ensolarados de temperatura em torno de 21 a 260C.

Na região das dunas de chuvas mais frequentes que em Minas Gerais, o solo encharcado não favorece o desenvolvimento das mudas, embora seja ótima para a germinação das sementes.

O crescimento das mudas é lento e a floração termina o ciclo da planta. Quando ocorrem incêndios as sobreviventes são influenciadas ao florescimento devido ao fogo.

Confira nosso artigos sobre variedades de flores sempre-vivas.