Plantas para Regiões Serranas mais Frias

Escrito por

Jardins em clima de altitude podem por vezes ter semelhanças mesmo que em locais diferentes do país. Eles podem estar localizados no Sul do país ou nas regiões serranas do Sudeste. Veja as principais espécies dessas regiões serranas.

Desta vez falaremos sobre São Paulo, onde o exemplo citado será Campos do Jordão. Essa cidade está localizada na Serra da Mantiqueira, com altitudes de 1628 metros acima do nível do mar.

O Clima Típico de Regiões de Altitudes

Poderemos encontrar no local altitudes que podem ir de 1200 até 2000 metros.

O clima da região é de altitude, com verões de temperaturas amenas de 23 0C e invernos em torno de 5 a 17 0C. As chuvas têm regime de estação seca no inverno e de úmida no verão. Pode ocorrer muita nebulosidade com umidade que poderá interferir na sanidade das plantas.

A semelhança com algumas cidades do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul poderá levar ao cultivo de mesmas plantas.

Árvores e Arbustos Floridos Próprios para Jardins de Montanha

araucaria

Araucária

A mata de araucárias da região entorno explica a grande presença de pinheiros. Isso ocorre em particular com o conhecido pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia).

Mas também ali poderá ser cultivado nos jardins outras belas coníferas, como a Araucaria bidwillii, o gingko (Gingko biloba).

Idem com o arbusto rasteiro com o estranho nome de tuia-jacaré (Juniperus horizontalis), devido ao seu hábito prostrado, com folhagem em tons de verde ou verde azulado.

Como as temperaturas baixas propiciam plantas de cultivo adaptadas ao clima frio também é possível cultivar roseiras (Rosa sp.), em extensos canteiros.

Jardins ensolarados de clima de montanha pedem arbustos floridos como o marmelinho-de-jardim. Podemos encontrar desde flores brancas até vermelho-coral e que forma densas touceiras.

Outro arbusto de interessante adição é o filadelfo (Philadelphus coronarius) de flores alvas e de grande efeito ornamental.

Não vamos nos esquecer também do quebra-foice (Calliandra brevipes) de densa folhagem bem fina e flores em rosa, também conhecido como esponjinha.
É nativo brasileiro e de grande resistência ao frio.

Durante a estação mais fria teremos a floração esplendorosa da camélia (Camellia sinensis), outro arbusto de grande porte, em flores roa forte até brancas.

Há o inconveniente de muitas flores no chão durante a floração, mas é só não plantar junto a piscinas e passeios onde poderão representar risco de quedas de transeuntes.

Arbustos de Folhagem que se Adaptam Bem ao Clima da Serra

Arbustos de folhagem somente verde são pano de fundo do jardim, mas a textura de folhas diferentes torna este verde menos monótono.

A adição de cicas (Cyca revoluta) com suas folhas rígidas e de formato estreito e longo combinam muito bem com forrações coloridas, como a rasteira chamada de cigarro-aceso (Cuphea ignea) com suas pequenas folhas e suas flores tubulares em vermelho vivo.

Caso a cor não seja desejada, poderemos usar outra de mesmo gênero, a Cuphea gracilis em flores rosa pálido que combinam com tudo.

Para junto de muros será interessante cultivar a nandina (Nandina domestica) pois poderá esconder pedras nem sempre muito ornamentais.
Plantar com distância entre 40 e 50 cm e terá uma verdad

eira cerca-viva de ramos finos e folhas delicadas.

Na frente dela não colocar nada, permitindo que fique sozinha no canteiro. O solo poderá ser coberto com cascas de pinus, mantendo a proteção contra erosão e a permeabilidade de chuvas e de águas de regas.

Canteiros de Flores no Jardim de Montanha

rosas

Rosas

Ao escolher as herbáceas para preenchimento de canteiros podemos optar pelos gerânios (Pelargonium x hortorum) com suas flores chamativas, que ficam lindos em extensos canteiros de flores de mesma cor.

Podemos encontrar desde o branco singelo até belas inflorescências em cor vermelha muito vibrantes. Como os gerânios florescem da primavera ao outono em longas floradas, é conveniente combinar a cor de suas flores com as das outras plantas.
Evitamos assim contrastes em demasia, mas podemos optar por cores em semitons.

Iniciar com as flores brancas do filadelfo, adicionando as caliandras rosas, depois o marmelinho-de-jardim em tom de coral até as inflorescências do gerânio arbustivo em vermelho forte.
Mesmo que estas flores todas não estejam presentes o ano todo juntas, a “cara” do jardim terá uma coerência maior.

Áreas sombreadas junto a árvores pedem um acabamento na borda, que controle inços e o desenvolvimento de plantas não ornamentais que podem comprometer o visual. Poderemos usar plantas que não são invasoras, mas que tenham folhagem decorativa.

Uma planta muito usada em interiores, a aspidistra (Aspidistra elatior) é uma que indicamos, pois sua touceira de folhas escuras sombreia o solo e impede os inços de se alastrarem.

Coloque Vasinhos com Flores de Estação Escondidas em Vasos Maiores

Viola tricolor

Amor Perfeito

O desejo de ter anuais de estação pode levar ao comprometimento de grande parte do jardim, exigindo muita mão-de-obra para manter a beleza.

A sugestão são vasos de formas modernas com bom acabamento que podem durar anos. Colocar estes recipientes de forma estratégica em entradas, com pedras ou troncos secos e o visual será muito bom.
Quando terminar o ciclo da planta poderá ser trocada por outra semelhante ou por outra cultivada nas estações seguintes.

Os amores perfeitos (Viola tricolor) são amados por todos e a partir de abril até novembro poderemos cultivar, numa grande variedade de cores. Terminado o período, poderemos substituir pelo chamado amores-perfeitos-de-verão (Torenia) que estarão florescidos até o meio do outono.

Jardins de altitude podem ser lindos e com baixa manutenção sem que precisem ser somente de árvores ou monocromáticos em tons somente de verdes. Espero que as sugestões possam servir de idéias para a elaboração de belos recantos.