Plantas para piscinas em jardineiras ou vasos pendentes

Escrito por

Existem algumas modalidades de ornamentar plantas para piscinas sob forma de jardineiras embutidas, ou com várias plantas pendentes em, um muro acima delas.
E como ornamentar uma jardineira rente ao muro com uma piscina? É possível cultivar plantas sem que folhas caiam na água? É claro que sim e desta forma também propiciar um belo cenário.

Como construir uma jardineira de alvenaria junto ao muro da piscina

Os requisitos para quem constrói a piscina é deixar uma jardineira de alvenaria junto ao muro.
Para poder cultivar mudas no espaço previsto, é necessário o mínimo de 60 cm de profundidade por uns 40 cm de largura.

O comprimento ou a largura ideal desta jardineira é que tenha o mesmo comprimento da piscina.
Pode até ser um pouco mais longa.
Menor criará um espaço vazio que não ficará estético.

É importante fazer saídas da água pluvial ou de regas, com canos que podem ter um ralo especial ligado ao sistema de recolhimento da água de chuva do pátio.
A impermeabilização da jardineira também é necessária para a integridade da alvenaria, pois sua degradação poderia afetar a estrutura e estabilização da piscina.

Após a impermeabilização, feita com tinta asfáltica, com um mínimo de duas demãos, é preciso deixar secar os elementos voláteis.
Depois, deve-se colocar uma camada de 5 cm de areia de construção, por cima geomanta em toda a extensão.
E finalmente, por cima da geomanta, adicionar o substrato, de acordo com as plantas ali colocadas.

Dicas gerais na hora de pensar as plantas para a jardineira ou vasos da piscina

As plantas do projeto devem ser escolhidas entre as que não possuem raízes profundas nem agressivas, o que poderia ocasionar rachaduras na alvenaria.
Isto inclusive pode comprometer o material da piscina.

No geral, as plantas que devem ser evitadas são: plantas caducifólias, de folhas decíduas que caem no outono, floríferas de flores miúdas e abundantes, frutíferas e outras que perdem muitas folhas durante o ano.

flores para beira de piscina

O conjunto de plantas a ser escolhido para o local da piscina, deve ser harmonioso, entre arbustos, herbáceas de maior, menor porte e rasteiras de acabamento.

Nem todas as plantas pendentes são convenientes, embora fiquem lindas quando a jardineira está num plano mais alto que a piscina.
Deve-se evitar pendentes de ramos frágeis, que podem quebrar com o vento, caindo, é claro, dentro da água.
Existem algumas plantas suculentas que tem efeito pendente.

Uma boa dica na hora de projetar o paisagismo para a jardineira ou vasos da piscina é se basear em um tema.
Harmonizar o conjunto de plantas tornando assim o cenário junto à piscina um cartão postal.

Como exemplo, podemos fazer conjuntos de plantas mais tropicais, xerófitos ou de plantas adequadas ao frio, conforme a região.

Plantas tropicais para o conjunto de plantas em jardineira ou vasos na piscina

paisagismo de piscinas

Palmeiras podem ser usadas, mas somente as de menor porte.
Mesmo assim, são mais recomendadas para plantio em vasos de grande porte.

Lembrar que a profundidade da jardineira não garante sustentação durante ventos fortes, podendo tombar a planta, quebrar a estrutura da alvenaria e ir parar, com certeza, dentro da piscina.

Dentre as palmeiras, podemos recomendar a tamareira-anã (Phoenix roebellenii), com altura até 3,0 m, tronco unitário, espinhosa e de belo efeito.

Outra muito bonita é a palmeira-do-mediterrâneo (Chamaerops humilis), de tronco unitário ou múltiplo, folhas em leque aberto, altura até 4,0 m.

Para quem reside em São Paulo, Minas Gerais, Bahia, uma palmeira nativa muito bonita é a Ariri ou Buri-do-Campo (Allagoptera campestris), de troncos múltiplos, folhas grandes em arcos e altura até 1,5 m.

Plantas arbustivas para jardineiras de piscina

Arbustos sempre são a solução para uma baixa manutenção.

A clúsia-arbustiva (Clusia fluminensis), de folhas coriáceas arredondadas na ponta, até 1,80 m de altura, é uma ótima opção.
Ela pode ser podada para formato em renque.

A nandina ou bambu-celeste (Nandina domestica), de folhagem fina, formato vertical, até 2,0 m de altura, pode ser cultivada sozinha, plantando a 50 cm uma muda da outra, se não quiser misturar plantas.

As dracenas são uma boa opção para arbustos, recomendamos a dracena-vermelha ou verde (Cordyline terminalis), a dracena-de-madagascar (Dracaena marginata), folhagem verde ou vermelha, muito ornamentais, com seus finos troncos tortuosos.

Para quem deseja cor na sua jardineira e reside em região de clima ameno a quente, uma coleção de crótons (Codieum variegatum) pode ser o toque de cor.
Combinar com arbustos e palmeiras ou herbáceas em tom verde poderá ter um efeito muito bom.

Herbáceas em jardineiras ou vasos pendentes de piscina

plantas para piscinas

Herbáceas são uma boa solução, embora a manutenção seja mais alta, necessitando de limpeza periódica das folhas.
Aqui, as plantas da família das aráceas são excelentes.

A orelha-de-elefante ou taioba (Alocasia macrorrhizos), de folhas cordadas variegadas, altura até 2,0 quando adultas, pode preencher um bom espaço.

O filodendro-xanadu (Philodendron xanadu), altura até 1,20 m, folhas grandes sagitadas recortadas é outra opção, para a temática tropical.

Os apaixonados por bromélias também podem ornamentar suas jardineiras com espécies que resistam ao sol.
Dentre estas destacamos a bromélia-imperial (Alcatarea imperialis), de folhagem escura e altura até 1,50m.

O gravatá (Aechmea aquilega), com 0,60 m de altura e inflorescência amarela ou então o ananás ou abacaxi-vermelho (Ananás bracteatus).

A disposição de uma ou mais espécies poderá preencher toda a jardineira ou fazer conjuntos com plantas como por exemplo uma palmeira ou nandinas.

Plantas para jardineiras pequenas

phaius grandifolius

Orquidea-da-terra

 

Quando a jardineira é pequena, a sugestão é para a orquídea-bambu (Arundina bambusifolia), com seus talos longos e pequenas orquídeas na ponta.

 

Outras orquídeas que suportam sol e também podem ser usadas são a faius ou orquídea da terra (Phaius grandifolius) e a orquídea olho-de-boneca (Dendrobium nobile).

Em conjunto com palmeiras ou bromélias são a cara da nossa tropicalidade.