Plantas em Placas de Coco, Madeira e Troncos: Como Plantar?

Escrito por

Desde os tempos antigos as pessoas cultivam plantas em placas e vazos, utilizando diversos materiais como cerâmica, louça e até vidros. Informar-se sobre os produtos e experimentá-los faz parte do universo do jardineiro amador, que visita floriculturas e hortos naquele garimpo agradável de buscar novas plantas para levar para casa.

O xaxim é proibido atualmente de ser comercializado, pois a extração predatória e indiscriminada tornou a planta Dycksonia em risco grave de extinção.

Surgiram alternativas, como os vasos de fibra de coco resinados, que têm uma duração pequena, mas são possíveis de utilizar.
Materiais diversos têm entrado no mercado, disputando a atenção dos consumidores, prometendo ser duráveis e ecologicamente corretos.

Plantas em Placas: Vasos em Placas

Para ornamentar paredes e muros no que se chama de jardim na vertical, necessitamos de recipientes que possam ser estáveis no local, adequados para o tamanho da planta e também atraentes.

Os vasos com parte reta, também chamados de meios vasos, servem para colocar pendurados junto a cercas ou paredes.

vaso placa de coco floresMuitos podem ser utilizados apenas como enfeite, tendo dentro um vaso de cultivo de plástico. Sejam cestos, vasos tipo colméia, decorados ou não, a diversidade é grande para o consumidor.

Plantas que necessitam de substrato devem ser cultivadas em meios vasos que podem ser de cerâmica ou de fibra de coco, estes mais leves.

Algumas plantas podem ser cultivadas em placas, como orquídeas, bromélias e alguns cactos do tipo ripsális (Rhipsalis), que podem inclusive ser amarrados nos troncos de árvores.

Não são parasitas, utilizam sua hospedeira apenas como suporte e se beneficiam de matéria orgânica compostada de folhas mortas e excrementos de animais.

Placas em Fibras

placasfibradecocoA fibra de coco, oriunda do resíduo da palha do fruto da indústria de processamento do coco era, até bem pouco tempo um problema, com pilhas de material descartado a céu aberto.
Atualmente, a fibra é utilizada de diversas formas, como em pedaços grandes, pó, vasos resinados, placas e estacas.

O produto apenas particulado é usado para cultivo de orquídeas e bromélias, mas vasos e placas podem ter utilizados para outras plantas se desenvolverem.

As placas são resinadas para terem mais firmeza. Encontramos algumas confeccionadas com meios vasos acoplados. Colocar o substrato adequado para a planta que se deseja cultivar, acomodar a planta e apertar de leve para fixar.

Não necessita a colocação de pedriscos e areia no fundo como nos vasos de cerâmica, pois o material é permeável e deixa passar águas de regas ou de chuvas.

Muitas plantas podem então ser ali cultivadas e esta placa poderá ser pendurada em paredes para decoração. A parede onde será pendurada deve ter acabamento de impermeabilização, senão com o tempo aparecerão fungos e musgos.

Plantas que se Dão Bem em Placas

Dentre as plantas para colocar nestes meios vasos estão as peperômias (Peperomia scandens) , o véu-de-noiva (Gibasis) e a colunéia-variegada (Columnea microphylla).

São plantas adequadas a cultivo em meia sombra, mas locais com sol somente pela manhã também podem receber estas folhagens.

Também em vasos plásticos aplicados a placas de bambu poderemos cultivar diversas plantas, como o chifre-de-veado (Platycerium) apresentado na foto.

Já em placas somente poderemos utilizar plantas que não necessitem de substrato, como bromélias e orquídeas. Uma das mais conhecidas por se desenvolver até em fios de energia é o cravinho-do-mato.

Tillandsia é um gênero de bromélia que tem grande capacidade de conversão em nutrientes a partir da luz natural, da umidade de seu suporte e do ar circundante.
Não precisa de substrato, então é uma planta interessante para cultivo em placas.

Dentre as bromélias de tamanho pequeno para colocar em placas também temos o Cryptranthus que podem ser combinados com outra maior, num efeito interessante.

Como Amarrar as Plantas na Vertical

As orquídeas são plantas por excelência para cultivo em placas de coco. A planta é amarrada com cordão ou fio encapado, use fios de aparelhos eletrônicos velhos.
Não agridem a planta e será assim reciclado. Depois pendure na parede.

Outra ideia interessante é o uso da planta amarrada a um pedaço de ramo lenhoso. Por vezes os ramos das árvores quebram com tempestades ou secam e caem.

Poderemos aproveitar este material para o cultivo de orquídeas. Elas parecem apreciar e se desenvolver melhor neste tipo de suporte.

Por exemplo, a micro-orquídea de nome Capanemia superflua foi amarrada num pedaço de ramo de árvore, recebendo uma proteção de fibra de palmeira.
Muitas palmeiras têm palha seca na estipe, como é o caso da palmeira moinho-de-vento (Trachycarpus).

Retirar com muito cuidado para não danificar a planta e usar esta palha que parece um tecido para fazer um ‘berço’ para proteger as raízes das orquídeas ao amarrar no tronco.

Madeira e Bambu como Base para Plantas

chifre de alce madeiraPlacas de madeira como as usadas para pisadas entre pedriscos, chamadas de ‘bolachas’, também podem servir para colocação de orquídeas e bromélias.

É preciso tomar cuidado ao fixar a planta para não danificar seu sistema radicular ou os falsos bulbos, no caso das orquídeas, o que comprometeria o desenvolvimento e florescimento das plantas.
O bambu, também conhecido em alguns lugares como taquara, tem grande emprego no paisagismo.

No assunto que estamos comentando, poderá servir de suporte para meios vasos de plástico ou de fibra de coco. Assim, receberá plantas de pouco peso e substrato apropriado.

Se receberem camada prévia de verniz durarão longo tempo. Podem ser penduradas em paredes e farão belo efeito. Na falta de elementos decorativos orgânicos, o ferro batido ainda é uma opção que podemos usar.

Heras (Hedera helix) se adaptam bem para este tipo de cultivo e o vaso com o substrato fica escondido dentro da estrutura de ferro batido.

A criatividade faz parte da natureza humana e com certeza é possível encontrar infinitas idéias de aproveitamento de materiais descartáveis que poderão servir para cultivo das nossas amigas plantas.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: National Garden Clubs