Pinheiro-do-Paraná (Araucária angustifolia)

Escrito por

Saiba como plantar a araucária, nativa brasileira encontrada nas regiões Sul e serranas frias do Sudeste, além de Argentina a Paraguai. Também conhecida como pinheiro-do-paraná, trata-se de uma espécie conífera.

Nome botânico: Araucaria angustifolia (Bertol) Kuntze
Nome popular: pinheiro-de-paraná
Gimnospermae – Familia Araucariaceae
Origem: nativo brasileiro e também da Argentina e Paraguai

Descrição

folhas araucariaConífera de grande porte que pode atingir cerca de 50,0 metros de altura, com tronco colunar e copa grande em forma de umbela.

Quando ainda em estado jovem sua copa tem formato de cone, desenvolvendo depois a forma conhecida por todos e que lembra um candelabro.

As folhas são em forma de acículas, cor verde escuras de consistência coriácea, brilhantes e pontudas que podem atingir cerca de 6 cm de comprimento por 1 cm de largura. Sua inserção nos ramos é alterna, dando uma aparência diferente das demais coníferas.

São dióicas, isto é, temos plantas femininas e plantas masculinas separadas.
As femininas produzem cones conhecidos como pinhas com sementes. As masculinas são em forma de cone cilíndrico e têm somente pólen contidos em pequenas estruturas e protegidas por escamas coriáceas.

Estas plantas não produzem flores como conhecemos e também não há frutos, apenas sementes. No caso do pinheiro-do-paraná são os pinhões, conhecidos e apreciados pelas habitantes do Sudeste até o Sul do Brasil, consumidos cozidos.

A ave-fauna da região disputa avidamente os pinhões.

Como Plantar a Araucária Angustifolia

araucaria de baixoNativa da região dos Pinhais e Mata de Araucárias, foi usada para construções e está em risco de extinção. Os exemplares existentes estão protegidos por lei.

Seu cultivo pode ser feito a partir de sementes em sacos de cultivo e transplantadas com 30 cm de altura para espaços nos jardins em local ensolarado. Para exemplares maiores, convém tutorar a muda para que tenha um crescimento vertical.

Abrir um buraco maior que o torrão da planta. Não deixar as paredes nem o fundo ficarem compactados, soltar um pouco com a pazinha. Em um balde ou lona no chão misturar composto orgânico o quanto seja necessário com adubo animal de curral bem curtido, cerca de 1 a 2 kg.

Acrescentar 100 gramas de fosfato de rocha ou farinha de ossos. Colocar no fundo e nas laterais. Acomodar o torrão, preencher as laterais com amistura, apertar a terra ao redor e regar bem.

Este plantio é melhor realizar no inverno ou na estação das chuvas.

Paisagismo e Uso Decorativo do Pinheiro-do-Paraná

pinhao araucáriaSão plantas com efeito paisagístico espetacular e não é preciso muitos exemplares.

Dois ou três numa propriedade grande, em tamanhos diferentes, darão a nota de verticalidade, como as palmeiras o fazem tão bem.

É necessário, no entanto, um grande espaço.