Como plantar o Manacá da Serra (Tibouchina mutabilis)

Escrito por

O manacá da serra é uma árvore muito ornamental nativa brasileira, típica da mata atlântica.
Costuma ser mais encontrada na região sudeste do país.
Chega a atingir 12 metros de altura, sendo muito decorativa principalmente ná época do seu florescimento. Sua flores abrem com a cor branca e vão mudando de cor, passando a diferentes tons de rosa e ficando púrpuras.
É uma ótima opção como árvore para sítios de montanha com muito espaço verde

Nome Botanico:   Tibouchina mutabilis Cogn.

Nomes Populares :   Manacá-da-serra, jacatirão

Família :   Angiospermae Família Melastomataceae

Origem:   Brasil

Manacá da Serra (Tibouchina mutabilis) – Descrição:

manaca-da-serra

Árvore de folhas perenes, de altura em torno de 7 a 12,0 metros, tronco cinzento claro com DAP em torno de 30.

As folhas são rígidas, verdes escuras e de nervuras longitudinais, característica desta família de plantas.

As flores são de 5 pétalas, se abrem na cor branca e vão se transformando para vários tons de rosas até um lilás mais escuro.

O fruto é pequeno do tipo cápsula que se abre espontaneamente, liberando pequenas sementes.

Floresce na primavera quando em cultivo no Sul, mas em outras regiões pode ocorrer de novembro a fevereiro.

Pode ser cultivada em regiões de clima ameno a quente.

Manacá da Serra (Tibouchina mutabilis) – Modo de cultivo:

É uma árvore que ocorre em regiões serranas da mata atlântica do Rio de Janeiro até Santa Catarina, mas que pela beleza de suas flores está sendo aclimatada em outras regiões.
Ao natural surge em encostas úmidas da Serra do Mar, sendo considerada pioneira em florestas secundárias.

manacá da serra

Necessita de sol e solo fértil e de umidade moderada.

Para plantar, abrir um buraco maior que o torrão da muda.

Colocar adubo animal de gado bem curtido, cerca de 1 kg/muda, misturado a composto orgânico oriundo de folhas decompostas.
Colocar também 100 gramas de farinha de ossos.
Misturar tudo bem.
O fundo do buraco e as laterais deverão ser remexidos para evitar a compactação da terra, permitindo que a muda se desenvolva bem.
Colocar a muda no buraco depois de cortar o balde de plantio e retirar o torrão.
Nas laterais colocar também a mesma mistura. Regar bem.

Se necessário, usar tutor de estaca de eucalipto.
Para amarrar, usar cordão de sisal ou algodão, dando a forma de oito para não estrangular a planta quando esta crescer.

Manter as regas diárias até uns 10 dias, caso não chova no período.

Manacá da Serra – como fazer mudas

Manacá da Serra (Tibouchina mutabilis) frutos

Manacá da Serra (Tibouchina mutabilis) frutos

As sementes são bem pequenas.

Colocar em canteiros ou sacos individuais com substrato de composto orgânico.
Cobrir com areia peneirada e regar bem, deixando em cultivo protegido.
A emergência costuma ocorrer entre 15 a 20 dias, conforme a temperatura da região.

Quando em canteiro, esperar que a muda tenha uns 20 cm antes de colocar em recipiente, o substrato poderá ser o mesmo composto orgânico enriquecido com adubo animal curtido, numa proporção de 5:1 partes.
Manter em cultivo protegido até atingir uns 50 cm, depois levar para viveiro a descoberto.

Paisagismo e uso decorativo:

Manacá da Serra (Tibouchina mutabilis) paisagismoMuito recente no paisagismo do sul esta árvore tem sido objeto de admiração em todos os lugares onde é cultivada. Bela, ornamental, vistosa.

Ótima para ornamentação de praças e jardins.

E nativa brasileira.

Deve ser incentivado seu cultivo por viveiristas e para projetos de jardins sustentáveis.

 

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: *Marina Almeida, jemasmith, mauroguanandi, mauroguanandi, mauroguanandi, jemasmith