Como Fazer um Jardim só com Vasos de Plantas

Escrito por

Qual o efeito no cenário do jardim quando adicionamos vasos com plantas? Como tirar partido de recipientes bonitos para criar pontos focais de interesse? A seguir damos todas as dicas para você montar um jardim feito exclusivamente de vasos de plantas e flores.

Quando Usar Vasos para Montar um Jardim

Podemos encontrar vasos de diversos materiais, alturas e formatos. Podemos então usá-los isolados ou em grupos, formando conjuntos harmoniosos.

Isto é interessante também para quem não tem área permeável, apenas pisos. Neste caso os vasos com plantas fornecerão a ornamentação do espaço.

Azaleia-anã (Rhododendron indicum)

Cantos de muros sem canteiros de plantas são sempre feios. São, inclusive, considerados ruins na filosofia do feng shui, onde a energia fica presa no canto e não flui no ambiente. Nada melhor que propiciar um visual e aeração melhor de energia que o uso de plantas.

Vamos esconder os cantos, dispondo um vaso mais alto com planta maior no centro. Rodeie-o de vasos de alturas e formatos diferentes. A melhor disposição é sempre em triângulo, que parece agradar a todos.

Sugerimos para a planta mais alta a dracena variegada (Pleomele reflexa), rodeada por azaleias-anãs (Rhododendron indicum), gerânios-arbustivos (Pelargonium zonale) e iúca-mansa (Yucca filamentosa).

Vasos como pontos focais podem ser permanentes ou temporários. Os permanentes ficarão em locais estratégicos, como perto de cantos, junto a escadarias. Ou ladeando portas de entrada, perto de pilares.

As plantas ali colocadas podem ser somente verdes, como buxinhos podados (Buxus sempervirens), juníperos topiados em espiral (Juniperus communis) ou palmeirinhas de pequeno porte como a camedoria (Chamadorea elegans).

Arbustos de folhagem colorida como crótons (Codieum variegatum) ou o pão-nosso-de-cada-dia (Breynia nivosa) poderão fornecer um efeito decorativo interessante. Deverão ser mantidos com formato e altura menor que a planta principal.

Jardim de Vasos em Locais com Menos Sol

Lírio-da-paz gigante

Lugar com menos sol direto pode receber um vaso grande com lírio-da-paz gigante (Spathiphyllum ortgiesii) ou antúrios (Anthurium andreianum). Coleções de bromélias de folhagem diversa podem completar o conjunto.

Para quem gosta de recantos com mais flores, recomendamos um vaso grande com uma camélia (Camellia japônica), rodeada de vasos menores com camarão-amarelo (Pachystachis lutea).

Ele tem inflorescência amarela que atrai beija-flores e margaridinhas brancas ou amarelas (Chrysanthemum frutescens).

Outra sugestão em cores mais delicadas é um vaso alto com várias mudas de lavanda-rosa (Lavandula stoechas), cercada de vasos menores arredondados com sálvia-azul (Salvia farinácea) e flor-de-mel (Alyssum maritimum).

Este recanto ficará sempre repleto de vida, pois atrairá beija-flores, abelhas e borboletas.

Vasos Temporários

Chrysanthemum frutescens

Vasos temporários são usados em épocas de festas na residência. Coloque-os em locais estratégicos, que não atrapalhem a circulação de convidados. É preferível o uso de vasos grandes, que serão escolhidos conforme o tipo de festa.

Vale do mais rústico, de bambu e terracota, ao mais sofisticado, de vidro temperado ou aço escovado. Em geral são escolhidos arbustos de folhagem persistente, como as dracenas (Dracaena fragans, Dracaena deremensis, Cordyline, Pleomele), palmeirinhas (Dypsis lutescens, Chamadorea, Rhapis), Buxus (Buxus sempervirens).

Colocar juntos em locais estratégicos, como em cantos das salas, terraços ou jardim, serão um complemento a mais na decoração.