Um jardim com plantas resistentes à seca

Escrito por

Existem locais e circunstâncias onde a melhor forma de ter um jardim é escolher plantas resistentes à seca.
E como projetar jardins para regiões de poucas chuvas durante o ano?
Será possível cultivar belas plantas sem gastar muito com irrigação?
Leia nossas sugestões de plantas que demandam pouca água.

É um projeto que pode dar algum trabalho para fazer, mas será compensador, com certeza.

Nem todas as plantas pouco exigentes em água são cactáceas ou suculentas

Muitas das regiões brasileiras apresentam chuvas concentradas em algumas épocas do ano.
Fora isto, a economia de água é um dos fatores que tem grande relevância na hora de escolher como realizar um paisagismo.

Plantas que não exigem muita água não obrigatoriamente precisam ser cactáceas ou suculentas.
Estas são o primeiro pensamento quando pensamos em economizar água, mas existem muitas plantas, de característica xerófita, que poderemos combinar para formar um projeto bonito, harmonioso e com pouca manutenção.

Árvores nativas pouco exigentes em água

Barbatimão-das-folhas-miudas ou faveiro – Dimorphandra Mollis

barbatimao das folhas miudas
Se o espaço do terreno permitir, poderemos introduzir no projeto alguma árvore, como por exemplo o barbatimão-da-folha-miúda ou faveiro (Dimorphandra mollis), de 8 até 14,0 m de altura, folhagem miúda e inflorescências amareladas.
É nativa desde o Pará, Minas Gerais, Mato Grosso até São Paulo.
Esta árvore é também ideal também para áreas de recuperação que sofreram degradação.

Cina-cina – parkinsonia aculeata


Muito usada em praças no sul do país é a cina-cina (Parkinsonia aculeata), espinhenta de folhas filiformes e inflorescências amarelas, de agosto a dezembro, muito ornamental.

Palmeira Gariroba – Syagrus oleracea

guariroba
Para quem aprecia palmeiras, temos uma sugestão de uma espécie xerófita, a gariroba ou coco-amargoso (Syagrus oleracea), característica da região Nordeste, Bahia, Minas Gerais até São Paulo.

Tem altura até 20,0 m, porte elegante, um único tronco e com folhas grandes.
Suas flores fornecem néctar para insetos e pássaros, um benefício a considerar.

Arbustos resistentes à seca

A ornamentação dos jardins é basicamente feita de arbustos e herbáceas.

Arbustos de resistência à seca são inúmeros, de belos formatos e que podem ser utilizados em projetos de belos recantos.
Estamos nomeando alguns, para ajudar na escolha:

Jatrofa – Jatropha panduraefolia

jatropha integerrima

Jatropha panduraefolia ou J.Integerrima, a jatrofa, também conhecida popularmente com o nome de peregrina.

É um arbusto de copa informe com até 2,0 m de altura.
Suas folhas são ovais brilhantes e apresenta belas flores vermelhas da primavera ao verão;

Neve-da-Montanha – Euphorbia leucocephala

arbusto neve-da-montanha ou cabeleira-de-velho
A neve-da-montanha, ou cabeleira-de-velho é um arbusto semilenhoso de 2-3,0 m de altura e copa arredondada.

Suas folhas são pequenas e apresenta profusas inflorescências brancas que vão do outono até o inverno;

Cotoneaster-da-folha-miuda – Cotoneaster microphylla

cotoneaster
A Cotoneaster microphylla, cotoneaster-da-folha-miúda, é um arbusto lenhoso de folhagem permanente.
Sua altura vai até 1,0 m.

Aceita poda para dar o formato desejado.
Tem pequenas flores brancas na primavera seguidas de frutinhos vermelhos;

O Cravo-do-Norte – Cordia leucocephala

moleque-duro ou cravo-do-norte
A Cordia leucocephala, cravo-do-norte, é um arbusto nativo da caatinga brasileira.

Sua altura vai até 3,0 m, com densa ramificação, folhas ovais e flores brancas reunidas em inflorescência globosa.
É de grande efeito ornamental.

Leucofilo – Leucophyllum frutescens

leucofilo ou folha-de-prata
Leucophyllum frutescens, leucofilo, é um arbusto de folhas esbranquiçadas e flores rosa, violeta ou brancas.

É muito interessante para conjuntos mais coloridos.

Herbáceas para canteiros resistentes à seca

Herbáceas de acabamentos de canteiros e preenchimento de espaços entre plantas de maior porte também podem ser encontradas com resistência à seca, ou seja, pedem pouca água de rega.

Stachys byzantina ou Orelha de lebre:

orelha-de-lebre
 

Stachys byzantina, mais popularmente conhecida como orelha-de-lebre, é uma herbácea com folhagem prateada devido à densa penugem sobre as folhas ovais.
Suas inflorescências ocorrem em espigas arroxeadas sem grande valor ornamental.

Compõe conjuntos de flores mais vistosas com bom efeito;

Turnera ulmifolia, chanana, albina ou turnera

chanana - flor do guaruja

É uma herbácea nativa da América Topical, incluindo o Nordeste do nosso país.
Sua altura é de até uns 0,50 m.

Apresenta folhagem densa de folhas pequenas e flores vistosas branco-amareladas com centro escuro, muito ornamentais.

Festuca glauca, a grama-azul

grama azul
 
Herbácea de altura até uns 0,25 m.
Tem folhas filiformes de cor azulada, e forma densas touceiras.

É ideal para acabamento em torno de palmeiras ou como cobertura vegetal para grandes canteiros.

Eragrostis curvula, o capim-chorão

capim-chorão

O capim-chorão, também conhecido como capim-barba-de-bode, é uma herbácea rizomatosa, com alturaue vai até 0,70 m.

Tem folhas filiformes de verde intenso.
Forma grandes touceiras para cultivar sobre gramados, áreas declivosas ou junto a muros.

A escolha das plantas para o projeto de jardim com pouca exigência hídrica é determinante para o sucesso a longo prazo.

Podem ser usado em empresas, condomínios e clubes, onde os espaços são maiores e o custo de irrigação é oneroso.