Adubação do gramado

Original: https://www.fazfacil.com.br/jardim/grama-como-adubar/ Escrito por

 

 

Adubação do gramado para manutenção !

A grama necessita de luz, água e nutrientes.

Os elementos de nutrição estão presentes nos adubos de formulação NPK que vêm com micronutrientes.

Os chamados macro nutrientes são nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio e enxofre e os  micronutrientes: ferro, zinco, boro, molibdênio, manganês, cobre e cloro.

Nitrogênio, fósforo e potássio são fundamentais para um gramado saudável

Um gramado bem verde necessita de nitrogênio em maior quantidade para que fique bem verdinho. Na falta deste as folhas começam a apresentar amarelecimento.

Aplicação de adubos nitrogenados em excesso, no entanto, propiciam folhas longas e sem estrutura, o que poderá apresentar corte irregular.

Além disto, tanto a falta como o excesso tornam a grama suscetível a ataques de pragas e doenças.

Outros nutrientes de grande importância são o fósforo e o potássio.

O primeiro estimula as raízes, portanto maior quantidade de solo a ser explorado e maior resistência à seca.

O segundo por atuar na estrutura foliar dá maior resistência para o pisoteio, a pragas, frios intensos e doenças.

Todos os demais são também importantes em quantidades menores, daí a importância de usarmos uma mistura pronta como o granulado NPK, existem em várias marcas nas lojas especializadas.

Doses de reforço de uréia

gramaMuitos acham  que o gramado necessita somente de uréia, que tem 45% de nitrogênio.

Seu uso exclusivo não deve ser praticado para não desequilibrar os nutrientes, mas as doses de reforço são necessárias, principalmente no verão ou em regiões de clima quente onde a grama cresce rapidamente e o corte é frequente.

Calendário de adubações para o gramado

jardim

 

Um calendário de adubação para o gramado, que poderá ser usado em todas as regiões:

Corte a grama antes

Para adubar a grama será necessário antes realizar o corte, na altura correspondente ao seu gênero.

A adubação de gramados pode ser feita com adubo granulado tipo NPK 10-10-10, com regas a seguir.

Inverno-primavera:

No inverno dos Estados mais ao Sul, a grama não cresce muito, diminuindo a frequência de corte.

Mas no final, antes da entrada da primavera, entre julho e agosto, com o calor e as chuvas ela inicia a crescer, então é a hora de dar um incentivo: aplicar uréia, cerca de 100 g/m2, aplicada a lanço ou com máquina para grandes extensões.

Se aplicar com a mão, usar luvas para evitar irritações na pele, a uréia tem reação alcalina e queima a pele.

Regar muito bem depois para que dissolva e penetre no solo.

Para as demais regiões considerar a estação das chuvas.

No meio da Primavera:

No meio da estação realizar uma adubação com NPK completo, formulação 10-10-10, cerca de 100 g/m2, aplicado a lanço ou com  máquina, depois regar bem.

Adubação do Verão:

Com mais calor e chuvas regulares teremos muito crescimento, hora de adubar novamente com o NPK 10-10-10.

No final do verão, lá para janeiro ou fevereiro, a grama poderá apresentar uma tonalidade meio amarelada, aplicar uréia, mesmas quantidades e procedimentos já explicados.

Outono:

Antes de entrar em ritmo mais lento de crescimento, vamos colocar mais nutrientes para a grama, aplicar NPK 10-10-10 novamente.

O que não se coloca na grama:

gramaa) adubos animais de gado, cavalo ou aves.
Estes contém sementes de inços, que irão germinar e infestar o gramado.

b) banhos de terra, há tradição de colocar terra vegetal (também conhecida como terra preta) sobre o gramado.

Além de ficar muito feia  a área gramada  após a aplicação, as folhas da grama ficam amareladas porque estas não recebem luz solar e não realizam a fotossíntese.

 

Além disto, acréscimos periódicos de terra sobre o gramado fazem a grama ficar em nível mais alto que o piso, como um degrau.

Isto poderá provocar quedas, além de efeito paisagístico inadequado.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: U(v)a|r, jmenard48, warrenski, Matt McGee