Entrada de hotéis – paisagismo e plantas

Original: https://www.fazfacil.com.br/jardim/entrada-de-hoteis-paisagismo-plantas/ Escrito por

As entradas de hotéis compõem o cartão de visita do estabelecimento.
Conheça algumas regras para um paisagismo que irá encantar aos hóspedes.

Hotéis em cidades turísticas, como as da região serrana de Sudeste e Sul e também do litoral brasileiro podem oferecer aos seus hóspedes um jardim bem cuidado, com entrada atraente para que se sintam bem vindos.

O projeto de paisagismo para entradas em hotéis deve ser pensado em termos de acessibilidade, sem entraves ao trânsito de automóveis dos hóspedes, táxis e ônibus de turismo.

Gramas e forrações com plantas rasteiras nas entradas de hotéis

As entradas de hotéis podem tem áreas gramadas que farão a integração dos vários conjuntos de vegetação.
Seja ela a vegetação arbórea, unida à arbustiva e à vegetação mais rasteira.

Um gramado bem cuidado é visto sempre como sinal da atenção por parte da empresa para com seus hóspedes.
Do mesmo modo, canteiros de formato orgânico ou geométricos, com folhagens atraentes e, arbustos e herbáceas floríferas podem fazer grande diferença na atração dos hóspedes.

As forrações podem ser de gramas ou plantas rasteiras.

A grama mais comum usada é a grama-esmeralda (Zoysia japônica), de coloração profunda e de fácil manutenção, podendo ser usada no país todo.

Além da forração de grama, podem ser usadas plantas rasteiras para grandes áreas, com formatos escolhidos pelo paisagista.

Nas entradas de hotéis você pode fazer diferentes formas de canteiros

Formas orgânicas são bem aceitas, mas canteiros de formas retangulares ou arredondadas também têm um atrativo.
Isto se principalmente, no ponto focal, no meio do canteiro, houver uma ou mais plantas chamativas.

Como, por exemplo, uma árvore nativa da região com floração chamativa.

Para exemplificar, citamos o flamboyant (Delonix regia).

Canteiros longos acompanhando os acessos de carro

plantas para entradas de hoteis

Canteiros longos em entradas, ladeando os acessos de veículos poderão ter a adição de palmeiras em linha, o que oferece um visual muito atraente.

Elas não formam grande áreas de sombra, o que prejudicaria a forração para local ensolarado.

Dependendo da região, podem ser usadas as arecas-bambus (Dypsis lutescens), jerivás (Syagrus romanzoffiana), palmeira triangular (Dypsis decaryi) ou até o coqueiro-da-bahia (Cocus nucifera).

Canteiros para entrada de hotéis em regiões mais frias

Os canteiros com maciços de arbustos sempre fazem um visual atraente.

Nas regiões mais frias do país podemos ter azaleias (Rhododendrom simsii, Rhododendron indicus), cicas (Cica revoluta), manacá-da-serra-anão (Tibouchina mutabilis”Nana).

Também, se for em região de montanha pode-se optar por coníferas diversas, como por exemplo a tuia-azul (Chamaecypares pisifera), o cipreste dourado (Chamaecypares obtusa) ou o junipero-chinês (Juniperus chinensis).

As bordas dos canteiros podem ter grama ou herbáceas de acabamento, como a barba-de-serpente (Ophiopogus jaburan) ou a grama-azul (Festuca glauca).

Canteiros para entradas de hotéis em regiões de clima tropical

entrada e hall de entrada hotel

Já para regiões de clima mais tropical, a entrada poderá ter maciços de plantas atraentes coloridas.

Por exemplo, as coloridas folhagens dos crótons (Codieum variegatum).
O exotismo das strelitzias (Strelitzia reginae).

Também as mussaendas (Mussaenda erythrophylla) e a exuberância das herbáceas mais baixas como a alegria-de-jardim (Salvia splendens).

Plantas para o acesso aos halls de entrada dos hotéis

A entrada no hotel é quase sempre feita com cobertura para que o hóspede não se molhe em dias chuvosos.

Junto a pilares, pelo lado externo, arbusto do tipo trepador, como alamanda-amarela (Allamanda cathartica) ou a três-marias (Bougainvillea spectabilis) podem suavizar os contornos rígidos da pilastra e acrescentar belo colorido.

Plantas em vasos

Finalmente, não podemos esquecer os espaços já cobertos.

Sob a cobertura, podemos escolher grandes vasos, e, enfeitá-los com pequenas palmeiras para meia sombra, como a ráfis (Rhapis excelsa) ou a camedória (Chamaedorea elegans) podem ser utilizadas, onde o verde e o formato de sua folhagem acrescenta notas elegantes.

Outras plantas que não necessitam de sol direto também podem ser utilizadas, ressalvando que seu tamanho não deverá incomodar o trânsito de pessoas.

Entre estas temos diversas aráceas, como por exemplo os antúrios-de-flor (Anthurium andreinum), o pacová (Philodendron martianum) e o filodendro xanadu (Philodendron ‘Xanadu’).

Pequenas jardineiras nas entradas não devem ser usadas, para evitar atrapalhar o trânsito de malas e pessoas, principalmente crianças.

Faça um projeto de paisagismo sustentável e econômico na manutençao

Conforme a região onde estiver situado, o paisagismo poderá acompanhar as tendências de decoração, com plantas adaptadas ao local, diminuindo a manutenção e a reposição de mudas.

O projeto de paisagismo para entradas de hotéis deve ser bonito, harmonioso e atraente.
O mesmo deve compor um cartão postal digno de fotos e postagens nas redes sociais, o que propicia uma propaganda gratuita que não pode ser ignorada.

A não utilização de plantas de curta duração poderá ser uma opção, diminuindo o custo de manutenção.


Embora seja sempre um atrativo a mais que os hóspedes adoram, um vaso ou canteiro de entrada com herbáceas de estação, como amores perfeitos (Viola tricolor) e celosias (Celosia argentea) acrescentem notas de colorido vibrante.

Pequenas áreas destes tipos de planta não afetarão muito o custo de mão-de-obra para reposição de mudas, podendo variar as mudas a cada estação.

Plantas para a Área interna de recepção

Com a entrada externa já decorada, a parte interna do salão de recepção poderá também ter plantas, desde que não necessitem de sol e sobrevivam em condições de ar condicionado.
Pois, este retira a umidade do ambiente e algumas plantas têm grande sensibilidade.
A manutenção da vegetação de interiores deve prever este detalhe.

Periodicamente as plantas deverão receber aspersão de água, na temperatura ambiente do local.

Dentre as plantas que se adaptam a estas condições estão a aralia-redonda (Polyscias balfouriana), de folhas variegadas e a árvore-da-felicidade (Polyscias fruticosa).

As já citadas palmeiras para sombra como a camedoria (Chamadorea elegans) e a rafis (Rhapis excelsa) são também ótimas opções.

Para estas áreas internas não se recomenda grandes vasos que poderão atrapalhar o trânsito de pessoas.
Por isto, vasos mais estreitos com plantas adequadas para interiores devem ser colocados de forma estratégia.

Jardins verticais são ótimas opções para incluir plantas nas salas de estar dos hotéis

Em salas destinadas ao estar dos hóspedes a colocação de vegetação é fundamental.

Jardins verticais, muito usados atualmente para estas áreas, são atraentes e modernos, objetos de admiração e pano de fundo para fotografias de lembranças.

As plantas devem ser escolhidas conforme a luminosidade do local.
A grande maioria da decoração fica com as samambaias (Nephrolepsis), avencas (Dianthum), peperômias pendentes (Peperomia scandens).

Sem esquecer também das orquídeas que poderão ser cultivadas, como as falenopsis (Phalenopsis) e os oncidios (Oncidium).