Como Economizar Água no Jardim

Escrito por

Quer ter um lindo jardim de flores e folhagens e, ao mesmo tempo, economizar na água para regar? É uma atitude muito sustentável. Veja a seguir como é o regime de regas de diferentes espécies e saiba como economizar água na hora de molhá-las.

No Brasil temos diferentes tipos de climas, com regimes de chuva ao longo do ano ou mais concentradas em determinadas estações. A diversidade propicia diversos tipos de jardins. Eles poderão ter maior ou menor manutenção, conforme as plantas do projeto.

O Papel Sustentável dos Jardins

A água que usamos passa por diversos processos para deixá-la potável e isto encarece na conta de consumo. Em muitas cidades há constantes racionamentos. Ter um jardim nestas condições é um exercício de conhecimento.

Nossos jardins são um grande benefício ambiental – uma verdadeira fábrica de oxigênio, abrigo e alimento para insetos e pássaros. Não devemos nos sentir culpados por ter um espaço permeável repleto de vegetação.

Escolha o Substrato Correto para Economizar Água nas Regas

Mas para economizar na conta de água, o diferencial vem do tipo de substrato usado no cultivo e na seleção adequada de plantas. Compatível com a região onde moramos, poderemos ter um espaço bem decorado, atraente e corretamente viável, dentro dos princípios sustentáveis.

regando floresO substrato (a mistura de solo usada no plantio) deve ser adequado para as plantas que iremos cultivar. No entanto, é consenso geral a adição de composto orgânico, que é feito a partir de restos vegetais.

Ele propicia melhor ambiência para as plantas, fornece nutrientes necessários e retém água na medida certa, prolongando o período entre regas.

Quando montamos um canteiro de mudas, haverá a necessidade de regas frequentes durante um período. Isso propiciará a ambientação das plantas e evitar o fenecimento por desidratação. A partir de sua aclimatação, a necessidade de regas diminui, conforme as plantas selecionadas.

Há também a recomendação do uso de arbustos e palmeiras de porte já desenvolvido, pois mudas em crescimento necessitam de mais água. No entanto o custo/benefício poderá não ser favorável, pois é muito dispendioso o preço de plantas adultas.

Tipos de Plantas Ideais para Economizar nas Regas

Quando estiver elaborando o projeto, recomendamos o uso de plantas nativas da região. Elas estão adaptadas ao clima e possibilita grande economia de regas.

Espécies no Clima Correto

regar mangueiraEscolham plantas que se adaptam à sua região.

Evite, por exemplo, grande número de plantas de clima tropical em regiões de clima mais seco e árido, pois estas necessitam de maior quantidade de água. Como exemplo, citamos as helicônias (Heliconia spp.).

Grama Demanda Muita Água

Diminuir ou suprimir áreas gramadas, substituindo por forrações de plantas resistentes, terá como consequência a diminuição do consumo.

Cuidados com Plantas Envasadas

Plantas envasadas necessitam de controle constante de regas para não murcharem. Já que perdem mais água do que as plantas nos canteiros. Deixe para ornamentar com vasos apenas o interior da residência.

Plantas de Ciclo Curto

Plantas de ciclo curto necessitam de muita manutenção com regas para sua implantação e manutenção, sendo repetidas a cada fim de seu ciclo. Diminuir sua quantidade a apenas algum detalhe em canteiro, será uma boa economia. Exemplo: amores perfeitos (Viola tricolor) e tajetes (Tajetes patula).

Quando optar por Suculentas

Recomendamos o uso de suculentas e rasteiras tolerantes à seca, que toleram bem períodos sem regas. Excelentes para cobertura de pouca altura e que preenchem bem os espaços entre mudas de arbustos.
Também diminuem a perda de umidade por evaporação. Exemplo: rosinha-de-sol (Aptenia cordifolia).

Como Reconhecer Plantas Tolerantes às Secas

Regiões áridas do país ou com regime de chuvas sazonais podem optar por jardins de cactáceas e suculentas – além de outras plantas que tenham pouca necessidade de água. Muitas palmeiras têm grande resistência à seca, bem como algumas árvores.

Exemplo: o jerivá (Syagrus romanzoffianum) e o ipê-amarelo (Tabebuia chrysotricha) que são encontrados em muitos estados brasileiros. São belos e podem fazer parte de projetos paisagísticos.

Para ajudar a identificar plantas interessantes para os jardins, selecionamos detalhes da morfologia delas:

Leia sobre as plantas para conhecer suas necessidades de água e luz e depois escolher dentre elas as que mais aprecia e que podem ser cultivadas no seu jardim.